Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Segurança > Segurança e saúde no trabalho rural

Segurança e saúde no trabalho rural

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Segurança
Visitas: 34
Comentários: 6
Segurança e saúde no trabalho rural

Segurança e saúde do trabalho podem ser entendidas como o conjunto de medidas que são adotadas visando minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade e a capacidade laboral.

As pessoas imaginam que o trabalho rural é sempre mais seguro que o industrial porque é mais perto da natureza.

Isso já foi mais verdadeiro no tempo em que os lavradores não utilizavam produtos químicos, máquinas perigosas e nem ficavam sujeitos à insolação e radiação solar tão forte como acontece em nossos dias.

As políticas de modernização da agricultura, devem se preocupar com a capacitação e treinamento do trabalhador rural. Pois, os prejuízos causados pelo uso inadequados de agrotóxicos, ganharam dimensão social, uma vez que, ao prejudicar a saúde humana, demandam verbas públicas e privadas para o atendimento médico-hospitalar.

Para afastar os riscos de contaminação com produtos perigosos em contato com a pele e outros órgãos, o que se necessita é de cobertura isolante como luvas, botas, aventais, máscaras ou de instrumentos como pinças, pás, etc.

Ainda cumpre observar que sendo o trabalho rural a céu aberto é obrigatório o oferecimento de abrigos contra as intempéries e até proteções especiais contra insolação excessiva (protetor solar), calor, frio, umidade, quando se trabalha também em terrenos encharcados, ventos, prevenção contra doenças endêmicas, condições sanitárias e outras tantas medidas, como proteção contra ruídos, gases em excesso (comuns nas criações de animais).

Todo trabalhador rural tem direito ao EPI (Equipamento Proteção Individual) que devem ser fornecidos de graça pelo seu empregador.

Deixar de fornecer o EPI gera responsabilidade civil e criminal conforme a natureza das conseqüências, ou seja, dos danos sofridos pelos empregados.

Segundo Pesquisa da Agência Brasileira de Defesa Vegetal (ANDEF), as medidas mais importantes que aumentam a probabilidade de intoxicação são, os indivíduos que admitiram não usar equipamento de proteção individual; lavar os equipamentos em tanque de uso doméstico.

As reclamações mais comuns que levam trabalhadores rurais a não usarem equipamentos de proteção individual são o desconforto e ferimentos causados pelo uso inadequado, falta de capacitação e esclarecimentos, e, os empregadores não disponibilizarem adequadamente os equipamentos de proteção.

O produtor tem um papel importante e deve educar o trabalhador, demonstrando o perigo que a exposição aos agentes nocivos pode causar, por falta do uso correto dos protetores.

Conseqüentemente, essas ações preventivas podem diminuir a exposição a riscos e aos problemas de saúde, melhorando o trabalho e reduzindo futuras ações judiciais.


Cláudio Júnior

Título: Segurança e saúde no trabalho rural

Autor: Cláudio Júnior (todos os textos)

Visitas: 34

791 

Imagem por: CPWF Basin Focal Project

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • graca

    13-05-2015 às 13:14:26

    quais os equipamentos necessarios para o produtor rural. retireiro, tratorista, e caseiro.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    28-05-2014 às 05:46:05

    Hoje em dia as coisas mudaram muito em vários aspectos da segurança e saúde no trabalho rural. Tudo está mais rígido tanto por parte dos trabalhadores como empresariais. A exigência por melhores condições de trabalho rural tem sido crescente e muitos já estão tomando as medidas certas.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • LEANDRO SILVA

    02-02-2013 às 20:46:07

    PREZADOS BOA NOITE !
    SOU Técnico em Segurança do Trabalho, atualmente morador de Vitoria -ES. Estou elaborando um PPRA de uma fazenda e escutando uma rádio local se não me falhe a memoria RÁDIO UNIVERSITÁRIA DO ESPIRITO SANTO - ES, onde dizia que uma certa pesquisa descobriu que usando xixi de vaca poderia substituir os agrotóxicos que são nocivos a saúde humana. Seria verdade ?
    Alguém tem um modelo de PPRA de Fazenda ?
    NR-31

    ¬ Responder
  • JayaneJayane

    07-12-2011 às 19:14:13

    ficol legal o seu texto, mim ajudou muito na minha pesquisa...

    ¬ Responder
  • DUPLO CURSOSDUPLO CURSOS

    27-04-2011 às 05:17:25

    AS INSCRIÇÕES ENCERRAM-SE NESTA QUINTA-FEIRA - 28/04!
    PARTICIPE DO CUPOM DE DESCONTO HOTFROG - DUPLOCURSOS
    São apenas 10 cupons de 10% sobre o valor total do valor normal do curso, para conseguir o seu basta acessar, imprimir e enviar scanneado junto com sua inscrição.

    Consiga seu cumpo de desconto aqui: http://www.hotfrog.com.br/Empresas/DUPLO-CURSOS
    Segurança do Trabalho Rural - NR 31

    Curso completo - legislação, processos - de 06 - 07/05 - Vagas Limitadas
    Professor: Amadeu Rampazzo
    Local: FUNPAR
    Cidade: Curitiba - PR
    Data: 06 - 07/05
    Período:
    sexta-feira: 13:30 - 22:40h
    sábado: 8:00 - 12:10 - 13:30 - 18:40h

    CURSO APOSTILADO E CERTIFICADO
    www.duplocursos.com.br

    ¬ Responder
  • Robson KahlRobson Kahl

    21-10-2010 às 19:39:36

    O texto acima realmente esplora todo o discorforto que o produtor rural tem pra usar o EPI, mas isso ocorre por equipamentos inferiores, a flata de orientação por parte das grandes empresas distribuidoras deste produtos, mas é obvio que muitos destes produtores são "teimosos" e acabam ñ levando em consideração os riscos que ñ usar este EPI causara para ele a Longo Prazo, claudio seu tema é muito bom, mas penço que os maiores defeitos estão nas empresas e na falta de incentivo do governo.

    ¬ Responder

Comentários - Segurança e saúde no trabalho rural

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios