Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Seguros > Devo fazer um Seguro de Acidentes Pessoais?

Devo fazer um Seguro de Acidentes Pessoais?

Categoria: Seguros
Visitas: 18
Comentários: 1
Devo fazer um Seguro de Acidentes Pessoais?

Os acidentes acontecem todos os dias e ninguém está livre deles. Previsíveis ou não, os acidentes aparecem em qualquer altura, sem avisar e muitas vezes para virar uma vida de cabeça para baixo.

Um bom seguro não nos salva de um acidente ou de uma doença, mas protege-nos e ajuda-nos na eventualidade de alguma coisa acontecer.

No mundo dos seguros, temos uma quantidade de coisas que se poderá cobrir. Acidentes de trabalho, seguro de recheio e paredes das casas e da casa de um modo geral, seguro de condomínio, seguro de vida, saúde, enfim, um nunca mais acabar de seguros que podemos fazer para nos assegurar um maior conforto e segurança.

Se tem casa própria, sabe que tem de pagar um seguro de casa e de vida, da mesma forma que é obrigado a ter um seguro no carro que conduz que cobre as despesas, no mínimo dos danos que causar aos outros.

Mas se temos os seguros obrigatórios e estes não seguram umas quantas outras coisas, o que devemos fazer? Em algumas situações, podemos aumentar os riscos a cobrir ou o capital dos seguros já existentes, mas tem sempre a alternativa se fazer um seguro de acidentes pessoais.

Este tipo de seguro cabe em toda a gente e é de uma grande utilidade pela variedade de coisas que pode incluir.

Por exemplo, para quem conduz uma mota, deve ter um seguro de acidentes pessoais para ocupantes. Isto porque o seguro da mota não cobre o pendura.

Outras das situações que cobre são atropelamentos (sendo nós o condutor ou o peão). Despesas médicas e medicamentosas, internamento, enfim, o tratamento completo para quem tem um acidente.

Este tipo de seguros também pode incluir doenças, desde que não sejam de trabalho. Dependendo do tipo de doenças que cobre, prémio e idade do segurado, poderá ter de se submeter a exames médicos, para garantias da companhia de seguros.

O seguro de acidentes pessoais pode assegurar não só os tratamentos médicos que necessitar em caso de doença, como pode ainda indemnizar por exemplo, um filho, os pais ou até um amigo do segurado.

Nesta imensidão de coisas podemos ainda enumerar situações como invalidez parcial ou total.

Na realidade as opções são múltiplas, pelo que se esta interessado em saber o mais, o melhor é falar com a sua companhia de seguros. Afinal, este seguro serve para todos nós, em qualquer fase da nossa vida.

Mais do que um seguro de vida, um seguro de acidentes pessoais, cobre uma imensidão de coisas a que nem sempre conseguimos fugir. Infelicidades podem acontecer a qualquer um de nós, mas estar protegido contra os percalços pode atenuar muitas dores de cabeça.


Carla Horta

Título: Devo fazer um Seguro de Acidentes Pessoais?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 18

762 

Imagem por: ItzaFineDay

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    29-05-2014 às 16:44:04

    É bom fazer um seguro de acidentes pessoais, mas desde que seja colocado no orçamento do mês. Também só é válido quando pago em dias, sem atrasar, por isso é preciso pensar muito antes de adquiri-lo!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Devo fazer um Seguro de Acidentes Pessoais?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: ItzaFineDay

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios