Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Segurança > Precauções básicas para evitar roubos em casa

Precauções básicas para evitar roubos em casa

Categoria: Segurança
Visitas: 2
Comentários: 1
Precauções básicas para evitar roubos em casa

A necessidade de tomar precauções contra roubos é cada vez mais urgente devido ao seu aumento constante e violente. Por isso urge tomar medidas urgentes que menorizem os assaltos ou os dificultem.

A segurança deve ser posta em prática seja nas vivendas isoladas ou nos prédios grandes ou pequenos. O ideal é antes de mais instalar um vídeo sensor de presença para detectar a presenças estranhos nas residências ou prédios.

O vídeo é um detector importante, no entanto há outras medidas que não devem ser descuidadas. Elas devem ser feitas todos os dias pois o ladrão espreita a qualquer minuto do dia. Assim é conveniente fechar sempre a porta por dentro com a chave mesmo que esteja em casa. Quando sai de manhã ainda que seja por pouco tempo deve também fechar á chave. Isto é muito importante e não se deve descuidar. Por outro lado convêm colocar grades nas janelas mesmo que estas estejam no alto, trancar o portão que dá acesso á porta principal e a porta dos fundos.

Deve alertar a polícia se detectar alguém nas imediações da casa, quando chega ou parte para fora, não deixar entrar em casa estranhos a não ser que sejam devidamente identificados ou conhecidos. Por isso é necessário observar o cartão no caso de ser o carteiro, electricista, homem do gás, telefone ou cabo visão. Em caso de dúvida perguntar por telefone.

È importante ter um cão no quintal e um cachorro em caso na área dos fundos. Sempre que alguém chega dá sinal de alarme e dá para fazer o reconhecimento.

No caso de ter um cofre em casa não deve dizer o local onde se encontra nem o código do cofre. Deve guardá-lo em local seguro.

O ideal é fazer um seguro dos bens da casa ou guardar os objectos preciosos num cofre do banco. Deste modo estão mais seguros do que em casa.

No caso de sair de férias por vários das convêm colocar atrás das portas móveis que impeçam a entrada e sirvam de obstáculo. As janelas devem estar sempre fechadas bem como as vidraças das portas. O ideal é fechar portas e janelas com cadeado e correntes e colocar peças que impeçam o deslizar do trilho das janelas. Pode ainda fazer um furo e colocar um prego ou parafuso para trancar.

Mas se por acaso for surpreendida por um delinquente não o deve encarar de frente ou gritar. O melhor é procurar falar com ele e memorizar as suas características.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Precauções básicas para evitar roubos em casa

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 2

811 

Imagem por: AMagill

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    28-05-2014 às 18:40:02

    Até mesmo com todos os recursos tecnológicos de segurança a fim de evitar roubos, não sei como os ladrões conseguem entrar. É sempre bom colocar aquelas portas de ferro, verificar antes de dormir se está tudo trancado e confiar em Deus!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Precauções básicas para evitar roubos em casa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: AMagill

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios