Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Pressão Alta: Conheça Os Riscos E O Que Se Pode Fazer Para Fugir Dos Índices Negativos Relacionados À Esta Doença

Pressão Alta: Conheça Os Riscos E O Que Se Pode Fazer Para Fugir Dos Índices Negativos Relacionados À Esta Doença

Categoria: Saúde
Pressão Alta: Conheça Os Riscos E O Que Se Pode Fazer Para Fugir Dos Índices Negativos Relacionados À Esta Doença

A hipertensão, ou pressão alta, é uma enfermidade que mais atualmente vem acometendo um número alarmante de pessoas. Mais recentemente foram contabilizadas aproximadamente 1 bilhão de pessoas hipertensivas no mundo.

Categorizada entre as principais causas de óbito no plano mundial, por ser um fator extremamente nocivo para doenças cardiovasculares e cardíacas, a hipertensão encontra-se ligada a mais de 9 milhões de mortes todos os anos (dados da Organização Mundial de Saúde).

A doença se caracteriza pelo aumento da pressão dentro dos vasos sanguíneos. Esta pressão está relacionada com a força utilizada pelo coração para bombear o sangue para todo o corpo. O seu valor é determinado pela quantidade de sangue corrente dentro dos vasos e pela força com que o coração utiliza para bombeá-lo.

Quando não tratada, a pressão alta pode causar acidentes vasculares cerebrais (AVC), anginas (dores fortes no peito), infartos, arritmias cardíacas e doenças renais. A intensidade com a qual estes males se manifestam e outras condições particulares de cada indivíduo podem ser fatais.

Alguns fatores podem determinar o seu aumento, diminuição e controle. O maior perigo é não tratar de providenciar atitudes que tenham por objetivo a sua estabilidade em um nível saudável.

Para a manutenção de uma pressão arterial saudável, recomenda-se a adoção de uma dieta mais balanceada, na qual o sal não ultrapasse os 5 gramas de sal diário (A OMS recomenda um consumo menor que 5 gramas de sal ou menos de 2 gramas de sódio por dia).

Deve-se também reduzir o consumo exagerado de álcool e adotar uma rotina menos sedentária.

Por ser uma doença ao início silenciosa, deve-se sempre estar atento a alguns sintomas que indicam a sua presença, tais como: dores de cabeça, sensação de fraqueza, dores na região do peito, sangramentos no nariz, tonturas, visão turva entre outros.

Atenção! Estes sintomas costumam se manifestar quando a pressão se encontra em um nível muito alto, por isso, faça uma acompanhamento médico periódico com vistas a prevenir futuras complicações.

A adoção de hábitos mais saudáveis pode ser decisiva diante dos altos índices de mortalidade. Não custa muito realizar pequenas mudanças no dia a dia, tendo em vista que o valor a ser cobrado pela displicência com a saúde pode ser o de fazer parte das estatísticas negativas.

http://www.saredrogarias.com.br/


Rua Direita

Título: Pressão Alta: Conheça Os Riscos E O Que Se Pode Fazer Para Fugir Dos Índices Negativos Relacionados À Esta Doença

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

527 

Comentários - Pressão Alta: Conheça Os Riscos E O Que Se Pode Fazer Para Fugir Dos Índices Negativos Relacionados À Esta Doença

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios