Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Imóveis Venda > Comprar um imóvel usado – Dicas

Comprar um imóvel usado – Dicas

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Imóveis Venda
Visitas: 2
Comprar um imóvel usado – Dicas

Comprar um imóvel pode não ser uma tarefa tão fácil. Para não escolher o imóvel errado, que apresenta problemas ou esteja em uma má localização, é preciso avaliar alguns pontos importantes no momento da negociação. É comum comprar imóveis usados e essa compra pode gerar muitas vantagens quando a pessoa sabe analisá-la corretamente.

Primeiro você precisa estar focado em seu objetivo e examine o valor do investimento que planeja fazer. Por exemplo, se o investimento for de R$150 mil, procure por um imóvel em bom estado e que não necessite de reformas. Outra opção é adquirir um imóvel mais barato, que precise de poucas reformas. Dessa forma você irá gastar o dinheiro em duas etapas: compra e reforma.

Outro fator a ser avaliado é a localização. Lugares que ficam mais afastados de centros comerciais necessitam de gastos adicionais com transporte. Não se esqueça de verificar esse custo em longo prazo, ou pague mais por um imóvel pela sua boa localização. Além disso, a aquisição de determinado imóvel depende da finalidade da compra.

Fazer uma negociação particular tem suas vantagens e desvantagens. Às vezes as pessoas não querem recorrer ao auxilio da imobiliária para comparar um imóvel, para não pagar comissão ao corretor. Mas, esse profissional conhece várias características sobre o local, seus problemas e os benefícios de cada compra. Então, em casos de negociações feitas sem a ajuda de um corretor, deve-se ter cuidado para não pagar um valor acima do que aquele imóvel realmente vale e verifique se a localização está exatamente da forma que o proprietário descreveu.

No momento em que for visitar o imóvel usado, antes de efetuar a compra, visualize a maneira como você gostaria que ele ficasse. Se precisar fazer muitas mudanças para que o imóvel se adeque ao seu gosto e necessidade, repense a compra. Tenha em mente que por se tratar de uma residência “usada” algumas coisas são mais difíceis de modificar, pois o projeto da construção do imóvel foi feito de uma forma e você possui gostos diferentes. Por isso, somente adquira um imóvel usado se você se adaptar a ele, para assim, fazer uma boa compra.


Rua Direita

Título: Comprar um imóvel usado – Dicas

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 2

611 

Comentários - Comprar um imóvel usado – Dicas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios