Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Me aposentei, e agora?

Me aposentei, e agora?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 38
Comentários: 6
Me aposentei, e agora?

Desde cedo, quando planejamos nossa carreira e damos início à vida profissional, pensamos na aposentadoria, na estabilidade que o emprego possa oferecer para quando chegar a hora de descansar, cuidar dos netos, visitar mais os filhos e desfrutar após tantos anos de trabalho e dedicação. Melhor ainda quando a remuneração é satisfatória para manter a qualidade de vida.

Até aí, é um pensamento muito comum entre os trabalhadores, mas o que não se espera é que a aposentadoria não chega sozinha. Com ela também vem à sensação de que está faltando alguma coisa, que de fato estamos envelhecendo, muitas pessoas se paralisam diante disso e, se antes não sentiam nada, começam a adoecer.

O que fazer para não entrar em depressão sentindo-se uma pessoa desnecessária?





Bem, o melhor a fazer é não acreditar que a idade é um fator paralisante. Há muitas atividades que podem ser desenvolvidas após a aposentadoria, sem contar que o fato de ter uma renda extra, permite escolher o que irá fazer sem que tenha que transformar essa nova tarefa na renda principal. Claro que ganhar um dinheiro extra faz muito bem, mas essa é apenas uma das vantagens. A outra é que, quem sabe; não está na hora de tirar aquele antigo projeto da gaveta que ficou sufocado por uma questão de prioridade financeira e satisfazer essa vontade.

Ao se perguntar o que fazer agora que me aposentei. Podemos entender que muitas coisas e a principal é se manter ativa (o). Fazer inscrição em um curso livre, praticar uma atividade física, ser voluntário (a) em uma instituição, fazer aulas de dança ou desenvolver um trabalho que possa ser desenvolvido em horário parcial remunerado como consultor de vendas de cosméticos, trabalho via internet, atendimento, entre outros.

Todas essas dicas ajudam a fazer novas amizades, faz bem para a saúde, geram novos vínculos e elevam a autoestima.

É muito importante saber que; ao se aposentar, a vitalidade não cessa, ao contrário; as experiências adquiridas ao longo dos anos, certamente serão muito úteis agora, basta ver que em muitas famílias, os aposentados é que são os principais mantenedores. Por tanto, se aposentar é dar início a um novo ciclo da vida e não parar de criar, produzir e viver.


Sílvia Baptista

Título: Me aposentei, e agora?

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 38

777 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • Cláudio Seixas

    14-03-2016 às 12:24:53

    Me aposentei com 53 anos e 4 meses, trabalho numa empresa há 28 anos confesso quando sair dela nunca mais quero saber de trabalho, ou seja eu trabalho em casa, acho loucura as pessoas trabalharem até a velhice, tem que dar a vaga para os jovens

    ¬ Responder
  • roberto

    26-03-2015 às 22:34:09

    realmente ao me aposentar fiquei totalmente perdido no tempo e espaço, mais estou procurando novos horizontes, mais com calma desta vez.

    ¬ Responder
  • cibilia schilahta

    09-02-2015 às 12:30:57

    É mesmo um turbilhão de sensações, a gente anseia pelo dia da aposentadoria, mas quando acontece ficamos meio sem rumo.Sou viúva, filhos criados e encaminhados para a vida.Pensei em me casar de novo, mas tenho medo de errar porque as pessoas estão muito individualistas e cada um pensa em ser feliz sem cumplicidade. Estou fazendo cursos para talvez voltar ao mercado de trabalho, mas o pior é que me acostumei com o isolamento e parece que estou gostando de ficar no casulo, sei que somos seres sociais mas...

    ¬ Responder
  • EDSON GUIMARÃES

    27-01-2015 às 14:47:49

    Me aposentei foram 36 anos de contribuição,casei com 28 anos,fiquei viúvo com 47 anos.Na época em que fiquei viúvo poderia ter casado de novo,mas não cai na bebida,porque tinha que criar 02 filhas uma de 15 e outra de 02 anos.Hoje eu aposentado com 62 e elas com 29 e 18 praticamente adultas.Eu resolvi casar de novo,mas todo mundo é contra já briguei com minhas irmãs,e tô decidido vou mesmo casar e ser feliz.

    ¬ Responder
  • cida

    09-08-2012 às 17:01:34

    Me aposentei,tenho um monte de ideias mas não tenho a mínima vontade de colocá-las em pratica,alias rezo até para não ter tantas idéias,pois me sinto culpada de não querer fazer nada,e não sofro por isso,apenas não quero fazer nada,e não tenho vontade nem de ler mais,pois acho que o que ja sei é suficiente.Como me motivar,se não esta fazendo mal para mim?

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDr Aricrezio

    20-08-2015 às 17:42:25

    Pode ser depressão

    ¬ Responder

Comentários - Me aposentei, e agora?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Secretária em vidro

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Mobiliário
Secretária em vidro\"Rua
A maior parte das casas tem um escritório para fazer os trabalhos relativos Á profissão ou outros. È uma divisão extremamente necessária para as pessoas se recolherem a trabalhar. Por isso o escritório deve ser um local com conforto e agradável. O ambiente torna-se extremamente importante para o recolhimento necessário e a concentração que certos trabalhos exigem. Se não se tiver no local de trabalho tem de construir-se em casa.

Em todas as profissões é útil ter uma secretária para colocar um computador portátil. Livros e outros acessórios. É uma peça de mobiliário que não se dispensa de forma nenhuma. Desde sempre que foi indispensável na escola, no escritório, na empresa. A sua funcionalidade é como a do computador que praticamente não se dispensa. Para onde se vá leva-se o computador portátil a servir de complemento.

No que diz respeito à secretária ela exige um bom material e design bonito. E de facto há secretárias muito belas desde o seu modelo ao material e design. Por exemplo uma secretária em vidro fica muito bem num escritório amplo de uma vivenda ou numa empresa particular bem decorada. Pode colocar-se também num pequeno escritório de um apartamento ou numa sala especial e decorada a gosto. Há quem prefira ter uma secretária num espaço pequeno especificamente para trabalho. Deste modo concentra-se mais nele e não pensa no que tem para fazer em casa. Ou seja, dá mais prioridade ao que eventualmente tenha que fazer numa secretária. Para além de ajudar a decorar e embelezar o espaço onde se coloca dá um certo ar de charme e gramou num ambiente. Se este for decorado com objectos bonitos de decoração e uma estante para livros dá um ar mais intelectual ao ambiente. Deste modo mais propício para o recolhimento.

Não é por acaso que muita gente prefere o seu escritório para passar as horas que dispõe no seu quotidiano ou fins – de - semana. É um local propício a pensar mais nos projectos, no trabalho e nos encargos da vida. Deste modo cada divisão da casa tem uma funcionalidade diferente e um ar distinto dos restantes.

Não quer dizer que uma secretária em vidro não fique adaptada noutro local que não seja para o trabalho de estudantes ou outros, ela pode ainda adaptar-se para embelezar ou harmonizar espaços que estejam por preencher numa casa maior ou outro local. Sem dúvida que a secretária em vidro não vai deixar mal nenhum espaço onde se coloque.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Secretária em vidro

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    20-04-2014 às 15:52:38

    Fantástico texto! A Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios