Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O Perigo das Fortes Tempestades

O Perigo das Fortes Tempestades

Categoria: Outros
Comentários: 2
O Perigo das Fortes Tempestades

Árvores sendo derrubadas. Postes de energia elétrica danificados. Pessoas sendo atingidas por raios. Mortes por falta de proteção e conscientização. Essa é a realidade causada pelas potentes tempestades. Devemos ficar alertas aos perigos das descargas elétricas cada vez mais fortes e atentos a necessidade de se abrigar a fim de não ser mais uma vítima dos fortes relâmpagos. Essa preocupação é mais latente ainda no território brasileiro onde ocorrem a maior frequência de raios de todo o mundo.

E por que essas descargas elétricas atingem principalmente o Brasil? A resposta está na localização geográfica do país. O território brasileiro é o maior país da zona tropical do mundo, o que incentiva a aglomeração de tempestades. Em razão disso, o Brasil tem o maior índice de mortes em números absurdos por conta da enorme população e pela grande quantidade de descargas elétricas.

E qual a diferença entre raio e relâmpago? O relâmpago é toda descarga atmosférica produzida pelas nuvens de tempestades. O raio é quando sua descarga elétrica atinge o solo. E trovão? Chamamos de trovão aquele ruído forte que ouvimos segundos após o clarão no céu. De acordo com a ciência as chances de uma pessoa ser alcançada por um raio é muito pequena. Todavia, caso uma pessoa seja alcançada diretamente pela descarga elétrica a morte é instantânea.

Os riscos de alcance das descargas intensificam se o indivíduo estiver em uma área sem cobertura ou sem nenhuma proteção. O maior fator causador de mortes e ferimentos não é o contato direto com os raios, mas os efeitos colaterais, tais como as correntes indiretas que se espalham pelo solo ainda mais se estiver úmido. Esses fatores provocam fortes queimaduras e até mesmo paradas cardiorrespiratórias.

A descarga atmosférica pode alcançar distâncias de até cinco quilômetros em questão de segundos. Agora vamos a verdade ou mito. Quem disse que um raio não pode cair mais de uma vez no mesmo local? Essa é uma das mentiras mais divulgadas pelas pessoas. O raio pode sem dúvidas atingir o mesmo lugar diversas vezes.

Quando as fortes tempestades começarem a se formar, você não necessita tapar todos os espelhos de sua casa. Os espelhos não atraem raios e essa é outra mentira que já ficou no passado há muito tempo. Esse mito apareceu no tempo em que os espelhos eram revestidos por grandes molduras de metal que são verdadeiros ímãs para as descargas elétricas. O espelho por si só não traz perigo algum. Não tenha dúvidas disso.

Você sabia que a maioria das mortes ocasionadas pelas descargas elétricas poderiam ser impedidas? Formas de proteção podem diminuir a ocorrência de acidentes e salvar a vida de muitas pessoas. É primordial evitar de sair as ruas durante as tempestades. Caso isso não seja possível permanecer em sua residência ou no prédio, busque refúgio em veículos fechados. Locais como metrôs e túneis também são meios seguros e eficazes. Evite o uso de telefone fixo ou celular ligado a eletricidade.

Não fique próximo de tomadas, janelas ou portas feitas de metal. Não fique em lugares abertos e sem proteção como campos. Pratique a direção e proteja a sua vida.


Natanael Genoel

Título: O Perigo das Fortes Tempestades

Autor: Natanael Genoel (todos os textos)

Visitas: 0

227 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Meirilene ReisMeirilene Reis

    25-01-2016 às 10:21:58

    Muito informativo. Gostei.

    ¬ Responder
  • Natanael GenoelNatanael Genoel

    26-01-2016 às 09:39:06

    Obrigado minha amiga leitora, Meirilene. Sem dúvidas, temos que nos precaver quanto aos fenômenos mais perigosos da Natureza.

    ¬ Responder

Comentários - O Perigo das Fortes Tempestades

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios