Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Egoterapia a resposta para o seu equilíbrio

Egoterapia a resposta para o seu equilíbrio

Categoria: Outros
Visitas: 4
Egoterapia a resposta para o seu equilíbrio

Há quem cultive o ego, confundindo-o com auto-estima. Na verdade, a definição de “ego” está muito mais próxima de egoísmo. O ego prende-se, sobretudo, com a tentativa de fazer imperar as próprias vontades e caprichos, desejando estar constantemente no centro das atenções e dos esforços dos outros. E é frágil, porque nada que venha de fora para dentro pode subsistir no interior de alguém por muito tempo. Para além disso, uma pessoa com demasiado “ego” soa a presunçosa e despoleta nos demais uma atitude quase inconsciente de defesa e de repulsa, uma vez que o ego é agressivo.

A terapia, que visa a abertura do indivíduo e apela à sua vulnerabilidade, nunca pode ser baseada no ego, mas no amor, que é, simplesmente, o oposto. E, que se saiba, nenhum egoísta consegue amar nem, consequentemente, ajudar ninguém… Logo, se não houver amor, não se pode falar em terapia.

A psicologia ocidental insiste em olhar para o ego como algo saudável, mas isso não passa de uma contradição do próprio conceito. O ego consubstancia uma doença, grave, progressiva e cada vez mais frequente.

No Oriente, porém, o terapeuta não é visto como o curador, mas como o veículo a quem só compete estar disponível como um bambu oco para transmitir a energia de um Poder Superior e, simultaneamente, permitir ao paciente o encontro consigo mesmo. Este doente, na concepção dos orientais, é um ser que perdeu o contacto com o seu Criador. Criou barreiras tão grandes à sua volta, que não é capaz de se unificar e já não sabe quem é Deus; está desenraizado, e padece física, mental e espiritualmente.

A egoterapia oferece diversas opções para lograr momentos de bem-estar. Pode iniciar-se a sessão com uma massagem à base de óleos essenciais ou uma máscara de algas. Posteriormente, uma sauna, um banho turco ou um banho no jacuzzi. Outras formas de descobrir o equilíbrio do corpo e da mente podem ser o yoga e terapias alternativas como o shiatsu ou o reiki.

Por outro lado, há também as massagens do ser (terapêutica, tailandesa, ayurvédica e shiatsu); consultas do ser (psicologia e medicina tradicional chinesa); spa do ser (massagem facial com pedras quentes, drenagem linfática manual e spa mãos e pés); e desenvolvimento do ser (meditação, cursos de reiki e chi-kung, e workshops). Paralelamente, existem aulas de zen movement, que articula alongamentos e yoga na mesma actividade, e o spa ocena, uma banheira multifunções.

Estes são apenas alguns exemplos de egoterapia. No entanto, convém lembrar que não há terapia que supere o calor da interacção humana. O amor relaxa, dá confiança e cura!



Maria Bijóias

Título: Egoterapia a resposta para o seu equilíbrio

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 4

653 

Comentários - Egoterapia a resposta para o seu equilíbrio

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios