Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > O Planejamento Tributário na organização

O Planejamento Tributário na organização

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Empresariais
Visitas: 6
Comentários: 2
O Planejamento Tributário na organização

Planejamento tributário é colocar em prática um plano em que se possa economizar legalmente impostos, taxas e contribuições dadas ao governo em dinheiro. Com este planejamento é possível evitar a geração de tributos, reduzir o valor do tributo e sua base de cálculo e retardar o seu pagamento. Esse tipo de planejamento é fundamental na organização empresarial, pois garante a administração certa do ônus dos tributos, pois muitas empresas acabam gastando mais da metade dos rendimentos somados entre custos e despesas em tributos. Além disso, realizar um planejamento tributário é possibilitar à empresa, pois gera capital de investimento e possibilidade de geração de empregos, já que com a economia feita por meio desse planejamento é possível sobrar recursos da empresa para a realização de novos empreendimentos e ainda baratear o preço ou o serviço que a empresa oferece.

Com o planejamento tributário, a empresa pode reduzir o montante do tributo preenchendo o imposto de renda, deduzindo as despesas com planos de saúde, dependentes e planos de previdência. Isso garantirá um menor imposto a pagar ou uma maior restituição. Adiar o pagamento do tributo pode ser feito transferindo o faturamento da empresa para o primeiro dia útil do mês, sem multa. Agindo assim, a instituição ganha tempo para o pagamento das taxas.

Essa diminuição da restrição da carga tributária tão necessária hoje para a sobrevivência das empresas deve estar incutida dentro de um planejamento bem-arquitetado. Há condições legais de redução dos tributos, basta as empresas contatarem profissionais qualificados, como economistas, contadores, advogados tributários, que, entendidos no assunto, enquadrarão a situação da empresa dentro dessas possibilidades legais de redução. O que acontece atualmente é que muitas empresas fazem esse tipo de planejamento, mas não o colocam em prática de maneira eficaz ou esquecem de controlá-lo. Com o planejamento tributário, as empresas além de reduzirem gastos, evitando as perdas, também podem elevar seus lucras, tornando-se mais competitivas.

O sucesso desse planejamento é diretamente proporcional ao profissionalismo e à qualificação do profissional responsável pela organização tributária da empresa. Essa organização passa pelo estabelecimento dos objetivos da empresa, a observação de sua realidade e dos recursos que são necessários ao funcionamento do empreendimento, sejam eles materiais ou humanos, a determinação de estratégias de ação que garantam o alcance dos objetivos e a elaboração de um programa de ação.

É preciso estar atento a realização desse programa de ação já que é fundamental conhecer bem as leis tributárias a fim de evitais transtornos futuros. É preciso evitar a evasão fiscal, em que contribuinte utiliza artimanhas para escapar ou reduzir o pagamento dos tributos, descumprindo as determinações legais. Um bom planejamento tributário deve estudar criteriosamente as alternativas, de acordo com a realidade da empresa, de reduzir impostos, dentro da legalidade estabelecida.

O intuito de um planejamento tributário é garantir um plano de ação para que a empresa economize na hora de acertar as contas com o governo. Um bom profissional é atento às brechas da lei que podem beneficiar a empresa, as possibilidades de postergação do pagamento dos tributos e conhecer todos os recursos que podem ser utilizados na redução do imposto de renda.


Rosana Fernandes

Título: O Planejamento Tributário na organização

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 6

763 

Imagem por: lumaxart

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Kizua UriasKizua

    04-07-2014 às 23:24:21

    Importantíssimo para manter a ordem e organização do setor financeiro. Os impostos são muitos e altos, tem que ter um planejamento tributário e contratar um bom contador para isso.

    ¬ Responder
  • Oscar MarrettaOscar Marretta

    25-08-2011 às 23:58:16

    Quero parabenizar á autora Rosana Fernandes por sua inteligência e perfeição.
    Oscar Luiz Marretta Cavalcanti

    ¬ Responder

Comentários - O Planejamento Tributário na organização

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: lumaxart

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios