Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Porto Alegre: Capital Gaúcha do Rio Grande Do Sul

Porto Alegre: Capital Gaúcha do Rio Grande Do Sul

Categoria: Viagens
Porto Alegre: Capital Gaúcha do Rio Grande Do Sul

Cultura, Eventos E Múltiplas Experiências



Formada por uma mistura de culturas europeias, em especial portugueses, italianos, alemães e africanos, e o viés indígena dos guaranis, Porto Alegre está na região de extensas planícies que dominam a paisagem do sul do Brasil, parte da Argentina e do Uruguai. É este o cenário dos Pampas, de tradição pastoril, onde nasceu o gaúcho, figura histórica e lendária a quem são atribuídas qualidades de bravura e espírito guerreiro de batalhas, revoltas e guerras que empreendeu ao longo da história, tanto em defesa do território contra os interesses espanhóis como na luta pela Independência da República Rio-grandense do Império do Brasil, no início do século XIX.

Porto Alegre é o polo de preservação e irradiação dessa história, do folclore, dos hábitos e crenças dos gaúchos. E faz isso de um jeito peculiar, que dá valor às tradições sem perder o dinamismo e a sintonia com a modernidade própria de um centro cosmopolita.

Porto Alegre é sinônimo de outro Brasil, que se diferencia dos conhecidos destinos tropicais de sol e mar não só pela paisagem, mas porque faz da cultura a sua especialidade. Essa diferença se expressa da música à poesia, da literatura às artes plásticas e visuais, da arquitetura aos hábitos e modo de vida de sua gente.

Saiba mais sobre Porto Alegre:


- 4° destino mais visitado no Brasil por estrangeiros em viagens de negócios, eventos e convenções;
- Um dos dez destinos que mais recebem eventos internacionais;
- Sede de eventos como o Fórum Social Mundial, entre 2001 e 2005, o Fórum Internacional de Software Livre, o Fórum Mundial de Turismo e da Conferência Mundial sobre Desenvolvimento de Cidades;
- Cidade Verde: cerca de 1,3 milhão de árvores em vias públicas, 608 praças, 9 parques e 3 unidades de conservação, além de 72 quilômetros de orla fluvial;
- Porto Alegre em coleta seletiva de lixo em 100% dos seus bairros;
- Possui as 4 estações: 1 – Inverno de junho a setembro; 2 – Verão de dezembro a março; 3 – Outono de abril a junho e 4 – Primavera de setembro a dezembro.

Curiosidades interessantes:
(Fonte: Wikipédia)


- Possui mais de 80 prêmios e títulos que a distinguem como uma das melhores capitais brasileiras para morar, trabalhar, fazer negócios, estudar e se divertir;
- Foi destacada pela ONU como a Metrópole nº1 em qualidade de vida do Brasil por três vezes;
- Porto Alegre é uma das cidades mais arborizadas e alfabetizadas do país.


Vicente Silva

Título: Porto Alegre: Capital Gaúcha do Rio Grande Do Sul

Autor: Vicente Silva (todos os textos)

Visitas: 0

487 

Comentários - Porto Alegre: Capital Gaúcha do Rio Grande Do Sul

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios