Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Irão - um país em conflito

Irão - um país em conflito

Categoria: Viagens
Visitas: 4
Comentários: 2
Irão - um país em conflito

O Irão, anteriormente denominado de Pérsia, sempre foi um território imerso em grandes conflitos internos e externos – devido à importância da sua localização geográfica.

Com a revolução Islâmica de 1979, promovida pelo Ayatolah Khomeini o país passou a designar-se por República Islâmica do Irão, e desde então todos os aspectos – políticos, económicos e sociais - da República passaram a ter que estar de acordo com o Islão.

Actualmente, e mais uma vez, vivem-se dias conturbados no Irão. Nas últimas eleições os resultados foram muitos próximos e os apoiantes do candidato da Oposição saíram à rua exigindo a recontagem dos votos com o argumento de ter havido fraude eleitoral. Em resposta, o Governo proibiu as manifestações e fez uso da força policial para calar os manifestantes. No entanto, as manifestações continuaram e os resultados foram algumas dezenas de mortes, tendo havido inclusive um massacre numa das universidades da capital – um grupo de apoiantes do Governo terá entrado à força num dormitório da Universidade e massacrado vários estudantes que supostamente eram contra o regime. O governo proibiu igualmente filmagens das acções de rua e bloqueou a internet de modo a impedir a propagação das notícias e encobrir todos os acontecimentos.

Obviamente com a toda a tecnologia e meios de comunicação existentes actualmente torna-se impossível esconder algo com estas dimensões. Trata-se de um Governo que “vive no passado” e que tenta a todo o custo obrigar toda uma sociedade a que também ela “viva no passado”. No Irão, como em quase todas as partes do mundo, os jovens têm acesso a tudo através da internet – podem ouvir e ver as suas bandas preferidas, ver filmes, seguir as notícias de outras partes do mundo em directo, ver e ouvir outros pontos de vista – e de dentro das suas salas e dos seus quartos começam a olhar para a sua própria sociedade e para a realidade que vivem com outros olhos. Os jovens iranianos anseiam por liberdade e por mudança e por isso é de prever que este país vá continuar a viver dias complicados.

A tudo isto junta-se uma política externa bastante agressiva e a obsessão pelo nuclear.

E assim se vive num país chamado Irão – “um barril de pólvora prestes a explodir”.



Carlos Vieira

Título: Irão - um país em conflito

Autor: Carlos Vieira (todos os textos)

Visitas: 4

654 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    20-04-2014 às 17:52:19

    Muito esclarecedor seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder
  • joedejoede

    30-09-2010 às 19:54:54

    o pais do IRAN, é verdadeiramente cheio
    de conflito;principalmente em relaçao a essas
    pesquisas e investimentos em BOMBAS NUCLEARES!!!

    ¬ Responder

Comentários - Irão - um país em conflito

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios