Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Pensar Positivo

Pensar Positivo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 2
Pensar Positivo

“Tudo o que somos é resultado do que pensamos”
- Buddha

O pensamento positivo enquanto tema pode ter-se tornado um assunto muito falado nas ultimas três décadas, com o boom de livros e movimentos da nova Era, e por muitas pessoas este mesmo tema pode ser considerado uma forma de vender livros e de manipular as massas com menos capacidades intelectuais que facilmente se deixam cair em depressões ou se vitimizam, por algo não correr de acordo com os seus planos e desejos.

A ciência, nomeadamente a neurologia, tem vindo a certificar, graças a testes de laboratório, que a capacidade de pensar positivamente tem realmente influência em muitas áreas da vida humana no quotidiano, passamos a explicar.

Quando se sente triste, a sua postura, expressões faciais, forma de interagir e pensamentos não são negativos aos olhos das outras pessoas!?




Durante estes períodos de infelicidade, de angústia, de depressão e de frustração, pensa que o seu corpo e sistema imunitário não se ressentem?
Pense acerca do número de depressões, suicídios, homicídios e de muitos outros comportamentos e/ou estados negativos em que as pessoas se colocam quando não existe alegria e felicidade nas suas vidas!?

Há que tentar encontrar na nossa vida, mais que um ponto (pessoa, família, hobby ou atividades) que nos deem prazer enquanto pessoa/ individuo, e nunca depositarmos todas as nossas energias ou viver em função de só um ponto ou pessoa das nossas vidas, pois é quando um destes pontos de suporte/alicerce nos falha que caímos em depressões e angústias. Sem descurar os aspetos básicos da sua vida, foque-se em si e lute para saber quem é e saiba o que o(a) faz sentir valorizado(a) sem que necessite de terceiros para se sentir bem na sua pele.

Lute e planeie a sua vida para que tenha sempre um escape, uns 5 a 15 minutos por dia de tempo só para si, depois de deitar os filhos ou de manhã depois de eles saírem para a escola. 15 Minutos à hora do almoço para ler um livro de que goste ao sol, basicamente encontre motivos para se sentir bem na sua pele. Sorria todos os dias pela manhã e verá que esse sorriso irá certamente influenciar as pessoas à sua volta, para elas também sorrirem e nunca, nunca mesmo se leve demasiado a sério.

Aprenda a pensar positivo e verá que muito rapidamente a Vida irá começar a presenteá-lo(a) todos os dias com positividade e evolução. Sorria :)


Bruno Jorge

Título: Pensar Positivo

Autor: Bruno Jorge (todos os textos)

Visitas: 2

649 

Comentários - Pensar Positivo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios