Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Barcos > Tipos de barcos

Tipos de barcos

Categoria: Barcos
Visitas: 4
Comentários: 2
Tipos de barcos

Bons barcos devem atender aos requisitos básicos de qualidade, durabilidade e segurança, e podem ser feitos de materiais diversificados e por distintos métodos de fabricação.

O processo Ply-Glass cria produto insuperável, rígido, com pouco peso e isolamento térmico adequado. Embora talhados em corte longitudinal e cascos poligonais, desenhos apropriados e construção caprichada, permitem que estes barcos sejam bastante atraentes. O revestimento de resina de vidro, sobre a madeira compensada, reduz a vulnerabilidade, e o difícil lixamento externo evita a deterioração da madeira. Mesmo usadas intensivamente, estas embarcações dispensam manutenção frequente e duram decênios, sem quaisquer sinais de envelhecimento.

Economia e rapidez na construção são características do método Strip-Planking, que produz barco forte e durável. O casco, feito em seções, recebe revestimento de ripas preparadas separadamente e emendadas até o tamanho pretendido. A colagem e saturação requerem atenções especiais, com aplicação de resina nos lados externo e interno do casco. Tecidos de vidro reforçam a estrutura e proporcionam mais proteção, elevando a vida útil do barco, requerendo raras manutenções.

Para barcos mais sofisticados, o processo Laminado Moldado é o mais indicado e se resume na colagem de camadas de tábuas finas, em direções distintas. As superfícies, recobertas com epoxy, têm o tecido de vidro como reforço. Dispensando-se a estrutura transversal, a espessura do casco é reforçada e aplica-se verniz no acabamento. Os resultados são produtos leves e resistentes, de uma beleza ímpar.

Os de recreação são fabricados, preferencialmente, com Fibra de Vidro, e são mais valorizados. Pelo alto custo da matriz, são feitos em série. Amadoristicamente, o casco é produzido a partir de um modelo precário, e a laminação sobre molde já protegido, torna a embarcação mais duradoura.

Quando destinados a competições e cruzeiros são construídos pelo método Sanduiche que utiliza espuma de P.V.C. ou Balsa no enchimento, e é indicado em processos profissionais. Suas embarcações são leves e robustas, com adequado isolamento tanto térmico, quanto acústico.

Na Europa, os barcos em aço são os preferidos, especialmente para cruzeiros de longo percurso. A matéria-prima é barata, fácil de encontrar e garante um produto especialmente forte. Em caso de avarias é reparado rapidamente em qualquer região e sua vulnerabilidade à corrosão tem sido reduzida com camadas de epoxy.

No Brasil, há projetos para se substituir o aço. Embora mais caro e trabalhoso para soldagem, o alumínio torna os barcos mais leves, menos propensos à corrosão e mais velozes. Perfeitos.


Hediene

Título: Tipos de barcos

Autor: Hediene Hediene (todos os textos)

Visitas: 4

799 

Imagem por: wili_hybrid

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    23-04-2014 às 17:22:05

    Muito importante conhecer os diferentes tipos de barcos, pois assim é possível escolher o que mais a agrada, quais são os mais rápidos, de qual material são feitos, se é para viagens longas ou curtas. A Rua Direita adorou seu texto, bom mesmo!

    ¬ Responder
  • Allan RobsAllan Robs

    17-12-2010 às 01:37:06

    me avise por email.
    estou procurando saber deste barco, tem na sua foto, esquerda direita os 2 modelos, quanto pra ficar no ancoradouro, autonomia de quanto estas coisas.
    grato

    ¬ Responder

Comentários - Tipos de barcos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Imagem por: wili_hybrid

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios