Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Barcos > Desfrute uma viagem de barco

Desfrute uma viagem de barco

Categoria: Barcos
Visitas: 22
Comentários: 3
Desfrute uma viagem de barco

O barco, para além de um instrumento de trabalho para pescadores, elementos da Marinha e outros que, de uma maneira ou de outra fazem do mar o seu ganha-pão, constitui um meio de transporte bastante escolhido por quem pretende passeios calmos, descontraídos, diferentes. Efectivamente, o turismo náutico tem apresentado um apreciável desenvolvimento.

Os barcos à vela facultam um contacto mais intimista com a Natureza. Trata-se de uma relação mútua de rendição e deslumbramento, em que se faz a descoberta, em plenitude, de tudo o que o mar e o vento têm para oferecer. Há já empresas que alugam veleiros, com ou sem tripulação, proporcionando a vivência de uma temporada suigéneres. Se se quiser enveredar pela modalidade de “apartamento flutuante”, algumas marinas disponibilizam os chamados charters. Para conhecer rios e descortinar todos os recantos e segredos que ocultam, para além de desfrutar da paisagem e poder praticar esqui aquático e wakeboard, entre outros desportos radicais, é melhor o barco a motor.

Independentemente do tipo de barco, uma pessoa que deseje adquirir um exemplar destes deverá recolher informações precisas e detalhadas acerca das características e leque de alternativas. Um investimento tão caro não se compadece com pressas ou caprichos. É necessário medir todos os factores e estudar devidamente a equação dos diversos vectores. Primeiro, há que definir quem irá utilizar o barco. Se houver familiares envolvidos, será de toda a conveniência inclui-los na escolha, para evitar concorrências desleais… Paralelamente, é preciso ter em conta se o objectivo é andar perto da costa ou se o barco se destina à travessia marítima. Os costeiros não exigem tanta solidez nem o transporte de grandes quantidades de água nem combustível. Por outro lado, para longas viagens é ideal que o barco eleito seja de metal, por ser mais resistente do que os de plástico e madeira. Em qualquer dos casos, a profundidade do barco deve ser correspondente à dos locais onde se pensa navegar.

Depois de seleccionado o tipo de embarcação, determina-se se se manda construí-la nalgum estaleiro, sob indicações de design e propriedades especificadas pelo proprietário, ou se se compra já pronta. É preciso ter em atenção que um barco perde cerca de 20 por cento do seu valor anualmente ao ser revendido. Neste sentido, e para assegurar maior liquidez, pode compensar firmar contrato com algum estaleiro reconhecido no mercado, uma vez que a desvalorização é menor. Aliás, o cúmulo para um construtor de barcos é, justamente, ter os seus negócios de vento em popa!

Maria Bijóias

Título: Desfrute uma viagem de barco

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 22

767 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    23-04-2014 às 16:20:27

    Já tive essa experiência de uma viagem de barco e é realmente inesquecível. Vale a pena! A Rua Direita agradece a sugestão.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 15:38:39

    Uma viagem de barco, longa ou abreviada, é uma ideia interessante tanto para famílias com filhos, famílias alargadas ou casais. É um local propício a muitos acontecimentos, como festas de anos, batizados e casamentos com poucos convidados, sendo também um local ideal para levar a cabo pedidos de casamento. Andei de barco algumas vezes e sei como é especial. Aliás, a proximidade do mar é algo que exerce uma enorme atração sobre o ser humano.

    ¬ Responder
  • Pedro VasconcelosAna Moreno

    10-12-2010 às 23:01:25

    Boa noite,

    Antes de mais as minhas mais sinceras desculpas se a minha questão fôr descabida,mas não sei a quem "recorrer". O meu namorado sempre esteve muito ligado ao mar e à pesca,visto ser de Albufeira e, o maior sonho dele era fazer uma Travessia Maritima em barcos de pesoa.Confesso-me totalmente leiga nesse assunto e, desta forma, gostaria de obter ajuda neste sentido. O que posso fazer? A quem me posso dirigir?
    Obrigada

    ¬ Responder

Comentários - Desfrute uma viagem de barco

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios