Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Cronologia do Egito - 3000 mil anos de história

Cronologia do Egito - 3000 mil anos de história

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Cronologia do Egito - 3000 mil anos de história

No período arcaico, o deus venerado e o rei andam juntos na arte. Os túmulos ficam na margem esquerda do rio, a Ocidente. Nos meses de junho, julho, agosto, setembro e outubro, o rio Nilo inunda as margens dando origem às terras férteis do Egito. A arte destes tem pequenos pormenores que a distinguem: aleta (acessório complementar do vaso para o transporte, onde se passa uma corda), maça periforme (símbolo da realeza e do poder) e as personagens (desnudas ou com estojo fálico).

O império Antigo foi fundado pelo rei Djoser. É um período glorioso e próspero na História do Antigo Egito. Heliópolis é o centro religioso da grandeza, onde se venera o deus rá. As primeiras construções em pedra surgem no reinado do rei Djoser, com o seu genial arquiteto, Imhotep. Os enterros reais eram geralmente identificados por um edifício retangular, a mastaba.

O governo central do Império Antigo desintegra-se com a morte do rei Pepi II, que levou à turbulência do 1º Período Intermédio (2200-2060 a.C.). Os senhores locais alimentam antagonismos entre o Alto e o Baixo Egito. As duas regiões só voltaram a encontrar-se na XI Dinastia, no reinado de Mentuhatep II, um rei que uniu de forma gradual o Egito. A capital passa para Tebas.

Os faraós do Império Médio tentaram uma política de consolidação, centralizando o poder. A ordem ficava assim estabelecida. O culto do deus Amon torna-se a religião oficial de Tebas.
O 2º Período Intermédio, de 1554-1080 a.C., deve-se à usurpação do poder pelos governadores provinciais.

O Império Novo, de 1554-1080 a.C., abandonaram os tradicionais túmulos com pirâmides, a aderindo aos túmulos escavados na rocha. A partir da entrada, um corredor descia na rocha em direção à câmara funerária. A câmara funerária era, habitualmente, decorada com pinturas do rei com deuses fúnebres, ligados à morte.

Na Época Baixa, de 1080 a 332 a.C., o Egito conhece uma governação instável com conflitos políticos e sociais, perdas de possessões e progressiva deterioração do poder.

Os Macedónios estiveram no Egito entre 332 e 305, sendo substituídos pelos Faraós Ptolomaicos, que permaneceram no país banhado pelo Nilo até 30 a.C.


Daniela Vicente

Título: Cronologia do Egito - 3000 mil anos de história

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 0

721 

Comentários - Cronologia do Egito - 3000 mil anos de história

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Estratégia do arco-íris

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços
Estratégia do arco-íris\"Rua
Pessoas comuns estão a descobrir novas estratégias que supostamente fazem dinheiro rápido. Mas, a verdade da questão é que, isso é quase impossível. Ao longo de sua jornada de negociação, vai experimentar algumas vitórias e derrotas. Então, vejamos uma das estratégias que irá produzir mais vitórias do que derrotas: a estratégia do arco-íris. Esta é uma estratégia muito poderosa que qualquer um pode utilizar, especialmente novatos lá fora. Se é novo no comércio de opções binárias e gostaria de ganhar dinheiro online, esta é a estratégia ideal para si.

A estratégia do arco-íris envolve um período de 6, 14 e 26 períodos, períodos de média móvel exponencial. Estes permitem filtrar os movimentos menores no mercado e dar-lhe uma visão clara da tendência.

O mercado está numa tendência alta quando o período de 6 EMA está no topo dos 14 períodos EMA e dos 26 períodos EMA. A tendência baixa ocorre quando as EMA cruzam-se. Agora, os 26 períodos EMA devem estar no topo da EMA de 14 períodos. Em tendências altas, os comerciantes devem concentrar-se principalmente em opções de compra.

Uma opção de compra pode ser acionada quando o preço para baixo remonta à EMA 14 e começa a mover-se para cima. Uma opção de venda pode ser acionada quando o preço refaz para cima, e os períodos EMA 14 começam a mover-se para baixo.

As vantagens desta estratégia é que muitos dos sinais são precisos e não requerem muita análise para fazer um bom negócio. Com a gestão de risco adequada, pode fazer desta a sua principal estratégia. Mas, antes de tomar essa decisão, saiba que existem algumas desvantagens. O preço às vezes pode ir além dos 14 períodos de EMA. Alguns comerciantes podem não saber como reagir a isso.

Além disso, mesmo se os mercados são tendências, ainda existe a possibilidade de dar sinais falsos, mas com a gestão de riscos aplicadas, esses sinais falsos não causam muito dano. Combinar esta estratégia com coisas como Fibonacci, linhas de tendência ou médias móveis podem ajudar a reduzir as chances de perdas.

Em geral, a estratégia do arco-íris é um grande indicador. Ele faz maravilhas nos mercados de tendências e é muito fácil de usar para os comerciantes de todos os níveis. No fim de contas, é apenas uma questão de fazer uma boa gestão de risco. É uma ótima estratégia para iniciantes começarem a usar e obterem vitórias, experiência e bastante dinheiro.

Pesquisar mais textos:

Jerónimo Diogo Magalhães

Título:Estratégia do arco-íris

Autor:Jerónimo Diogo Magalhães(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios