Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > A Iconografia Religiosa Na Idade Média

A Iconografia Religiosa Na Idade Média

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Visitas: 12
A Iconografia Religiosa Na Idade Média

A Abadia de S. Pedro é uma filiação de Cluny, situada na rota de Santiago de Compostela.
Iconograficamente, no portal sul do nártex da Abadia, vemos Cristo no centro do tímpano numa escala superior, rodeado pelo Tetramorfo, 24 ancião e 2 anjos. Não é uma narrativa, pois não conta uma história, pois não conta uma história. O leão e o touro alado, o anjo e as figuras de pernas cruzadas perto do lintel, reforçam a centralidade de Cristo, porque estão a olha na sua direção. O lintel é composto por florões classicistas.

No mainel estão representados São Paulo, careca, e Jeremias, de olhar meigo. Os corpos de São Paulo e Jeremias acompanham as formas do mainel. Leões e leoas entrelaçadas em «X» mostram os órgãos genitais e as mamas, que remetem para a fecundidade.

No suporte do tímpano, no lado direito, está Isaías, e no lado esquerdo, S. Pedro.

Nas jambas, no lado esquerdo, a Parábola de Lázaro e o rico avarento. O avarento come enquanto ao lado São Lázaro vomita a sua lama e os cães lambem as suas feridas. Um anjo recebe a sua alma. Na cena ao lado, vemos Lázaro no abraço de Abraão, no paraíso. Em baixo, a mesa farta do avarento contrasta com a mesa de altar, no lado direito. As mulheres pecadoras estão representadas pela mulher que está com o avarento. Esta é comparada com Jezebel, uma promíscua rainha fenícia. No lado direito, estão as mulheres virtuosas, Maria e Isabel. Maria engravida virgem e Isabel engravida já idosa, enquanto a mulher do avarento não consegue ter filhos. No lado esquerdo, o avarento morre materialmente confortável, mas com muito sofrimento, ao contrário de São Lázaro, que morre de forma apaziguadora. O avarento vomita a sua alma e esta é apanhada pelo diabo. A mulher do avarento é castigada. Vemos uma cena em que ela está a ser devorada sapos e cobras, que comem os seus seios e os órgãos genitais. No lado direito, temos ainda cenas como a Aforação dos Magos e a Visitação e a Anunciação.
É fantástico perceber através da arte a mensagem da Igreja na Idade Média.

Daniela Vicente

Título: A Iconografia Religiosa Na Idade Média

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 12

787 

Comentários - A Iconografia Religiosa Na Idade Média

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios