Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Barcos > Categorias da carta de navegador

Categorias da carta de navegador

Categoria: Barcos
Visitas: 6
Comentários: 1
Categorias da carta de navegador

As categorias da carta de navegador de recreio são as seguintes: Carta de navegador Patrão de Alto mar, Carta de navegação Patrão de Costa, Carta de navegador Patrão local, Carta de Marinheiro, que tem algumas restrições a serem respeitadas como as seguintes: Titulares de 14 aos 16 anos, Titulares de 16 anos e Carta de Principiante.

Esses diplomas devem ser requeridos junto ao orgão competente para que se possa navegar atendendo devidamente a regulamentação e tornando assim, a navegação cada vez mais segura, já que para a obtenção da carta é necessário fazer um curso que qualifica o requerido a tornar-se um navegador.

Faz parte da responsabilidade de cada um que queira se lançar pelo mar navegando, atender as leis vigentes para evitar todo tipo de casualidade que possa surgir por despreparo. Caso o navegador deseje obter uma carta para navegar de categoria superior, é possível.

O homem navega pelos mares há inúmeras décadas, nem sempre em busca do prazer e da sensação de liberdade que a navegação proporciona mas também para descobrir novos mundos e explorar o comércio. Tomando a história como base, os Portugueses se destacaram na arte da navegação e tornaram-se pioneiros com suas grandes e resistentes caravelas. Desbravaram mares e haviam excelentes navegadores que se aventuravam traçando novos percursos, prova disso que descobriram o Brasil, entre tantos outros feitos que Inumerados aqui não caberia. Hoje a navegação, conta com recursos de mapas, tecnologia de navegador de bordo e demais facilidades inexistente numa época atras, mesmo assim, infelizmente, nem tudo são flôres e as vezes ocorrem acidentes, imagine se as autoridades não exigissem devido treinamento, seria apostar no risco de ficar à deriva sem saber o que fazer.

Quem nunca ouviu a frase: Navegar é preciso? Acredito que muitos de nós, por isso as normas de segurança são importantíssimas, nada de querer sair por aí só por ter dado uma navegadinha e achar que tem pleno domínio e, ser surpreendido sem sequer imaginar como proceder. Esse é um argumento bem forte para cursar e solitar exames para tornar-se navegador diplomado com sua carta.

A intenção aqui com essa recomendação, não é de modo algum desmotivar e sim pelo contrário, é orientar para que todos nós possamos desfrutar dessa maravilha que é navegar, muitos navegam a trabalho por profissão, outros por lazer e outros por esporte. É comum encontrar navegadores que quando estão em terra firme, declaram que navegar é hobby, profissão e paixão.



Sílvia Baptista

Título: Categorias da carta de navegador

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 6

653 

Imagem por: bslmmrs

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

Comentários - Categorias da carta de navegador

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Imagem por: bslmmrs

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios