Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Barcos > Categorias da carta de navegador

Categorias da carta de navegador

Categoria: Barcos
Visitas: 6
Comentários: 1
Categorias da carta de navegador

As categorias da carta de navegador de recreio são as seguintes: Carta de navegador Patrão de Alto mar, Carta de navegação Patrão de Costa, Carta de navegador Patrão local, Carta de Marinheiro, que tem algumas restrições a serem respeitadas como as seguintes: Titulares de 14 aos 16 anos, Titulares de 16 anos e Carta de Principiante.

Esses diplomas devem ser requeridos junto ao orgão competente para que se possa navegar atendendo devidamente a regulamentação e tornando assim, a navegação cada vez mais segura, já que para a obtenção da carta é necessário fazer um curso que qualifica o requerido a tornar-se um navegador.

Faz parte da responsabilidade de cada um que queira se lançar pelo mar navegando, atender as leis vigentes para evitar todo tipo de casualidade que possa surgir por despreparo. Caso o navegador deseje obter uma carta para navegar de categoria superior, é possível.

O homem navega pelos mares há inúmeras décadas, nem sempre em busca do prazer e da sensação de liberdade que a navegação proporciona mas também para descobrir novos mundos e explorar o comércio. Tomando a história como base, os Portugueses se destacaram na arte da navegação e tornaram-se pioneiros com suas grandes e resistentes caravelas. Desbravaram mares e haviam excelentes navegadores que se aventuravam traçando novos percursos, prova disso que descobriram o Brasil, entre tantos outros feitos que Inumerados aqui não caberia. Hoje a navegação, conta com recursos de mapas, tecnologia de navegador de bordo e demais facilidades inexistente numa época atras, mesmo assim, infelizmente, nem tudo são flôres e as vezes ocorrem acidentes, imagine se as autoridades não exigissem devido treinamento, seria apostar no risco de ficar à deriva sem saber o que fazer.

Quem nunca ouviu a frase: Navegar é preciso? Acredito que muitos de nós, por isso as normas de segurança são importantíssimas, nada de querer sair por aí só por ter dado uma navegadinha e achar que tem pleno domínio e, ser surpreendido sem sequer imaginar como proceder. Esse é um argumento bem forte para cursar e solitar exames para tornar-se navegador diplomado com sua carta.

A intenção aqui com essa recomendação, não é de modo algum desmotivar e sim pelo contrário, é orientar para que todos nós possamos desfrutar dessa maravilha que é navegar, muitos navegam a trabalho por profissão, outros por lazer e outros por esporte. É comum encontrar navegadores que quando estão em terra firme, declaram que navegar é hobby, profissão e paixão.



Sílvia Baptista

Título: Categorias da carta de navegador

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 6

653 

Imagem por: bslmmrs

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

Comentários - Categorias da carta de navegador

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cinco Recomendações para comer bem durante a Gravidez

Ler próximo texto...

Tema: Alimentação
Cinco Recomendações para comer bem durante a Gravidez\"Rua
Fazer uma alimentação variada e equilibrada é fundamental tanto para si como para o seu bebé. Conselhos, dicas e ideias … para ajudar a pôr em prática os princípios básicos. Siga estas cinco recomendações!

1. Coma um pouco mais …mas não por dois!

O mais importante é antes de mais comer melhor para garantir que tanto o seu corpo como o do seu bebé recebem todos os nutrientes que necessitam.

Na prática:

Para satisfazer as suas necessidades nutricionais adicionais, não deve simplesmente aumentar a quantidade de comida às refeições. Corre o risco de ter uma indigestão!

Opte por fazer mais um ou dois snacks equilibrados por dia. Por exemplo: 1 copo de leite ou 1 iogurte natural ou 100 g queijo fresco + 1 maçã ou 1 fruta fresca cortada aos pedacinhos.

2. Faça uma alimentação variada

Esta é a chave de uma alimentação equilibrada. Ao comer de tudo um pouco (exceto os alimentos proibidos durante a gravidez) vai ter benefícios de cada um dos alimentos e vai garantir as necessidades de cada um dos nutrientes essenciais.

Na prática:

Adote a regra de tomar "5 porções de fruta e vegetais por dia": Sumo de laranja natural ao pequeno-almoço, uma sopa de legumes e uma peça de fruta ao almoço, uma maçã ao lanche, e uma sopa de legumes e uma salada colorida ao jantar.

Se não gosta de determinados alimentos, como por ex. o peixe, pode simplesmente substituí-lo por outra fonte de proteína, como a carne ou os ovos.

3. Não fique obcecada com o equilíbrio!

Durante estes nove meses, vai ganhar peso: isto é inevitável para a sua saúde e para a do seu bebé. Esta não é a altura ideal para fazer uma dieta, tem apenas de limitar o seu ganho de peso. O seu médico irá acompanhar o seu aumento de peso e irá dizer-lhe o que é esperado e se é apropriado ou não.

Na prática:

Para garantir que não ganha alguns quilos indesejados, deve evitar consumir alimentos ricos em gordura ou açucarados (por ex. bolos e doces) sempre que possível, pois fornecem muitos calorias mas poucos nutrientes essenciais, e por isso de pouco valor nutricional para si e para o seu bebé.

Evite o petiscar a qualquer hora! Com três refeições equilibradas e um ou dois lanches por dia. Evite também cair na tentação de fazer escolhas desequilibradas no café, pastelaria ou nas máquinas de guloseimas.

Para evitar uma quebra de energia, deve optar por comer alimentos ricos em hidratos de carbono como cereais, leguminosas, batatas, etc. que a vão deixar saciada por mais tempo.

4. Não salte refeições

O seu organismo necessita de três refeições completas e equilibradas por dia. Tente cumprir esta regra mesmo que não tem muita fome. Sobretudo o pequeno-almoço que é a mais importante, pois se não o tomar os seus níveis de energia vão cair a meio da manhã!

Na prática:

Não consegue mesmo comer nada de manhã? Pode limitar-se a beber um copo de sumo e fruta (de preferência natura) e deve equacionar levar o seu pequeno-almoço para o trabalho: uma maçã, um pedaço de pão ou algumas bolachas mais alguns frutos secos... Deve comer por volta das 10h da manhã quando o seu organismo já teve tempo para acordar mais um pouco.

Não consegue mesmo ter tempo para almoçar? Pode optar por uma sanduíche de pão integral, que deve conter proteína (fiambre, frango, peru, ovo, etc.), vegetais (alface, tomate, cenoura, etc.). Para terminar coma uma peça de fruta.

5. Muita água e muita fibra!

Uma boa hidratação durante a gravidez é fundamental para atingir as suas próprias necessidades, mas também as do seu futuro bebé. Além disso, uma boa hidratação associada ao consumo de fibra (que se encontram nas frutas e vegetais, cereais, amidos integrais como massa, arroz, etc.) contribui para um bom trânsito intestinal.

Na prática:

Na gravidez é recomendado a ingestão de pelo menos 1,5 litros de água por dia. Prefira água a qualquer outro líquido, especialmente bebidas açucaradas. Limite o consumo de bebidas estimulantes, como o café ou chá. Pode adicionar por exemplo sumo de limão à água para lhe dar mais sabor, e sem acrescentar nem uma caloria!

Como aumentar a fibra? Recorra a alimentos como ameixas secas, cereais integrais, pão integral, amêndoas, alperces secos, etc. bem como os vegetais verdes cozidos (mais fáceis de digerir do que em cru).

Se, mesmo assim, prefere cumprir um plano alimentar feito à sua medida personalizado, pode consultar um nutricionista que analisará os seus hábitos alimentares irá ver consigo o que pode fazer para melhorá-los. Desta forma irá ganhar bons hábitos alimentares que permanecerão toda a sua vida!

Pesquisar mais textos:

Elisangela Lourenço de Oliveira

Título:Cinco Recomendações para comer bem durante a Gravidez

Autor:Elisangela Lourenço Oliveira(todos os textos)

Imagem por: bslmmrs

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios