Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Vestuário > Não perca o fio...!

Não perca o fio...!

Categoria: Vestuário
Visitas: 14
Comentários: 1
Não perca o fio...!

Os trapos constituem a inquietação primordial de muita gente um pouco por todo o lado, e não apenas dos estilistas que os concebem e comercializam; aliás, estes assoberbam-se de trabalho precisamente porque outros lho consomem e encomendam. É na transição de estação que o desassossego mais se instala. A roupa que se usava no ano anterior por aquela altura revela-se, de repente, inadequada e até obsoleta. Para além de que, se uma coisa da semana passada já enjoa e está fora de moda, o que dizer de um conjunto de peças prestes a completar um ano?... Teriam idade suficiente para caminharem de per si para o lixo, certo? De facto, a noção de modernidade e actualização no campo do vestuário assemelha-se, cada vez mais, ao mesmo conceito em termos informáticos. E o mais engraçado é que ambos atravessam o domínio das energias, já que tudo tende a acontecer “à velocidade da luz”…

Todavia, nem sempre houve esta mesma disponibilidade de tempo e de recursos para dar cumprimento aos próprios gostos e exaltar a elegância do seu corpo ou, pelo contrário, tentar esconder ou disfarçar curvas menos estéticas ou a ausência delas. Antigamente, vestia-se o que se tinha, amiudadamente “herdado” de alguém ou ofertado em segunda ou terceira mão, e as pessoas contentavam-se com isso, dando graças por tê-lo, ligando mais à qualidade e à limpeza daquilo que envergavam do que a usos que nem conheciam.

Durante a Segunda Guerra Mundial, por exemplo, o racionamento de tecidos que se verificou (alguns destes, como a seda, eram utilizados no fabrico de pára-quedas, máscaras de gás e outros utensílios de guerra), obrigou as mulheres, que são, geralmente, quem mais se preocupa com a imagem pessoal, a uma maior criatividade e flexibilidade no que se referia à manutenção de uma certa postura e aparência. Assim, estas modistas de ocasião recorriam às cortinas e aos lençóis lá de casa para corte de roupas que elas mesmas executavam de acordo com as suas preferências e o certo é que andavam todas janotas, exibindo orgulhosamente os padrões “emprestados” pela cozinha, casa de banho ou sala. Já para não mencionar os collants, cuja falta era colmatada com desenho, a carvão, da suposta costura (tão direita quanto possível). Não se pode aqui aplicar a avaliação directa do “produto” (a mulher nestas condições) pela “embalagem” (o melhor que ela pôde fazer com o que dispunha), porque não seria justo, dada a escassez de alternativas, mas é da mais elementar rectidão reconhecer-lhes o mérito, o moral elevado, a vontade que não deixaram morrer e o facto de, ante tamanhas dificuldades, nunca terem perdido o fio…!

Maria Bijóias

Título: Não perca o fio...!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 14

656 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Yuri SilvaYuri

    21-08-2014 às 13:19:32

    Bem interessante este texto..heheh..Não perca o fio! hahha

    ¬ Responder

Comentários - Não perca o fio...!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Jardinagem Fonte de Vida

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Jardinagem Fonte de Vida\"Rua
A jardinagem é conhecida há anos como uma forma de emprego que possibilita a muitos uma renda familiar mensal. A jardinagem também pode ser artística onde a arte do profissional é aplicada. A jardinagem pode ser de inúmeras formas conhecida e exercida, trazendo benefícios imensuráveis a aqueles que dela são adeptos.

Muito mais que fonte de renda ou arte a jardinagem é uma fonte de inúmeros beneficio a vida do ser humano, fonte de alegria, relaxamento e distração. E por ser uma atividade tão simples não é difícil de ser realizada. A jardinagem é por si só fonte de vida, fonte de aprendizado e principalmente fonte de intimidade do ser humano.

Ser adepto da jardinagem não é somente revirar terra, ser adepto da jardinagem é decisão de vida que transforma seu dia-a-dia mudando a rotina de dias estressantes e cansativos.

Ao olhar de muitos a tarefa possa parecer penosa, cansativa e até chata, mais somente estando envolvido na jardinagem para perceber que muito mais ter um corpo cansado após a tarefa, você na verdade descansa seu corpo sua mente e seu espírito da agitação do dia-a-dia.

Alguns minutos dedicados à jardinagem são o suficiente para inibir grande carga emocional e física do nosso dia-a-dia, e proporcionando uma energia a mais para os próximos dias.

A jardinagem pode ser realizada de varias formas simples que vão trazer todos estes benefícios a sua vida e não são necessários grandes investimentos ou mudança radical da sua rotina de vida ou qualquer outra mudança que você possa imaginar. Na verdade as maiores mudanças são comportamentais e só depende de você.

Para detalhar um pouco o que você poderá fazer com alguns minutos dedicados à jardinagem você irá perceber que não há nenhuma dificuldade em realizar esta tarefa.

Com um mínimo de espaço você pode cultivar plantas simples, em vasos pequenos que não irão ocupar espaço e serão na verdade uma linda forma de ornamentar sua casa.

Você poderá cultivar uma espécie de planta conhecida como:
- Rosa de pedra

É uma suculenta, planta que armazena água nas folhas e caules, que tem o formato parecido com o de uma rosa. É muito usada para fazer arranjos em vasos com outras suculentas e cactos. Deve ser regada apenas uma vez por semana, pois a umidade pode apodrecer suas raízes. Não tolera muito sol.

E você vai perceber que se dedicar alguns minutos a jardinagem é muito bom para você, os resultados não tem como ser calculados, somente há possibilidade de experimentar o quanto bom é o resultado final.

Então não espere muito é dedique-se um tempo a descobrir o quanto é bom a jardinagem para sua vida.

Pesquisar mais textos:

Rodrigo Junio Ferreira

Título:Jardinagem Fonte de Vida

Autor:Rodrigo Junio Ferreira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:43:33

    É tão gratificante nós mesmos realizarmos a jardinagem. Essa atividade relaxa, gera prazer e o resultado nos deixa muito felizes. Vale a pena!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios