Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Barcos > Navegação e as descobertas

Navegação e as descobertas

Categoria: Barcos
Visitas: 8
Comentários: 1
Navegação e as descobertas

A embarcação desde sempre fascinava as pessoas, e é uma parte fundamental de nossa história. Pois foi a trás de uma embarcação que em 22 de Abril de 1500 chegava ao Brasil 13 caravelas portuguesas lideradas por Pedro Alves Cabral. Há primeira vista, Cabral pensara ter descoberto um monte, os quais deram o nome de monte Pascoal, no dia 26 de abril foi celebrada a 1º missa.

Após terem deixado o local rumo à Índia Cabral na incerteza se a terra descoberta era uma continente ou uma grande ilha, alterou o seu nome pra ilha de Vera Cruz. Depois de realizar outras expedições portuguesas, foi realmente descoberto tratar de um continente, e novamente seu nome foi alterado e passou a se chamar terra de Santa Cruz, muito tempo depois, descobriu a existência nesta terra o pau-brasil, o que hoje deram o nome Brasil.

A descoberta do Brasil ocorreu no período das grandes navegações, quando Portugal e Espanha exploravam o oceano em busca de novas terras. Quando Cristóvão Colombo navegando pela Espanha chegou a America, isso aumenta as expectativas dos exploradores, devido o fato de ambos terem as mesmas ambições e objetivos, e para evitar uma guerra pela posse de terras, Portugal e Espanha assinaram o tratado de Tordesilhas e com este acordo, Portugal ficou com as terras recém descobertas, e uma delas Brasil. Portugal continuava trabalhando no comercio com a Índia, as especiaria que os portugueses comercializavam era: cravo, pimenta, canela, gengibre, porcelanas orientais, seda e etc.

Enquanto realizava este lucrativo comércio, Portugal realizava no Brasil o extrativismo do pau-brasil, explorando da Mata Atlântica toneladas da valiosa madeira, cuja tinta vermelha era comercializada na Europa. Foi somente a partir de 1530, com a expedição organizada por Martin Afonso de Souza, que a coroa portuguesa começou a interessar-se pela colonização da nova terra. Isso ocorreu, pois havia um grande receio dos portugueses em perderem as novas terras para invasores que haviam ficado de fora do tratado de Tordesilhas, como, por exemplo, franceses, holandeses e ingleses.

Como ver desde desta época que as embarcações eram importantes, sem elas os portugueses não teria descoberto o Brasil, nem teria travessia dos mares e oceano, que possibilitou a troca mundial de bens e mercadorias. Hoje com a fascinante evolução da navegação, as primeiras embarcações de papiro e veleiros aos atuais gigantes do oceano que são equipados com as mais modernas técnicas da navegação GPS com muito cavalo de potencia, a modernidade deu um grande desenvolvimento na historia marítima, podendo assim acompanhar o desenvolvimento da construção naval os majestosos meios de locomoção. Além de se falar dos barcos pesqueiros que fazem hoje o meio de transporte dos pescadores, que é através destes barcos que temos em nossa mesa o peixe, a lagosta, e o camarão.


Waldiney Melo

Título: Navegação e as descobertas

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 8

801 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    17-06-2014 às 06:42:20

    Como é legal saber das histórias das grandes navegações e descobertas desses homens que passaram noites e dias viajando. Cada história horripilante e misteriosa.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Navegação e as descobertas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios