Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Sorrir é o melhor remédio!

Sorrir é o melhor remédio!

Categoria: Saúde
Visitas: 2
Sorrir é o melhor remédio!

A 1 de Abril celebra-se o Dia Internacional da Diversão no Trabalho. A instituição desta data comemorativa teve como propósito lembrar que o trabalho não tem de ter o peso que, amiúde, se lhe aplica, podendo, inclusive, ser motivo de gozo e regozijo.

Na verdade, estudos realizados recentemente nos Estados Unidos vieram demonstrar que o bom humor, não só aumenta o fluxo sanguíneo, como potencia a saúde e as capacidades do empregado, estimula a inovação, optimiza a comunicação interna, favorece a aprendizagem e proporciona maior coesão entre as diversas equipas da empresa. Portanto, o sentido de humor cria um ambiente mais relaxado, com o qual todos beneficiam, e, por conseguinte, a produtividade também.

Não é tarefa fácil encarar os problemas com humor, mantendo-os a uma apetecível distância. Todavia, brincar com as situações é uma forma de desmistificação das próprias dificuldades, que nos impede de ficarmos sob o seu domínio, atordoados e incapazes. A atitude humorística ajuda a manter o cérebro desperto e a cultivar uma certa frieza de análise, que concorre sobremaneira para a sobriedade da avaliação das circunstâncias, evitando as malhas da confusão de um “diagnóstico emocional”.

Se aprendêssemos a sorrir mais e melhor, mais genuína e humildemente, os bons sentimentos que daí adviriam aproveitariam a toda a gente e a Humanidade deixaria a sombra da taciturnidade.

O sorriso e a ternura andam de mãos dadas. Quando sorrimos, não fazemos favor nenhum a ninguém; só talvez a nós mesmos, uma vez que somos os primeiros a lucrar com isso. Para além de nos ficarmos a sentir melhor e mais optimistas, estamos a cuidar da pele…e do coração.

Sorrir à criança travessa, sorrir ao ancião solitário que suporta o peso dos muitos anos que já viveu, sorrir ao amigo inoportuno, sorrir ao vizinho chato, sorrir ao carteiro, ao condutor do autocarro, numa palavra, sorrir a todos, a fim de melhorarmos o dia deles e o nosso. Com uma pitadinha de alegria tudo se torna mais leve, menos árduo, menos doloroso, menos negro.

Só com cidadãos responsáveis, válidos e positivos é possível suster uma sociedade de futuro forte e produtiva. O sorriso, o bom humor, o saber rir-se de si próprio são sinais de felicidade interior, de segurança, de paz de espírito.

Acordar com vida e saúde todas as manhãs constitui, só por si, motivo mais do que suficiente para um sorriso de orelha a orelha enquanto se saúda o novo dia que nos é dado como prenda!



Maria Bijóias

Título: Sorrir é o melhor remédio!

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 2

651 

Comentários - Sorrir é o melhor remédio!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios