Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > O que é a Programação Neurolinguística?

O que é a Programação Neurolinguística?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Comentários: 1
O que é a Programação Neurolinguística?

Nunca ouviu falar em PNL? E em Programação Nerolinguística? O nome parece-lhe estranho? Pois deixe-me dizer-lhe que é bem mais interessante do que possa imaginar e se aprender, poderá estudar o comportamento dos outros de uma forma bastante mais inteligente do que o normal.

Considerada como ciência apesar de controversa (não sendo exata não deve ser considerada uma ciência), a Programação Neurolinguística estuda o comportamento das pessoas tendo em conta 3 aspetos mais importantes. O funcionamento do cérebro do individuo em questão (neuro), a forma como arquiva informações e experiencias e finalmente como o exprimem (linguística – quer corporal, quer falada).

Para muitos tratamentos de psicoterapia este conhecimento de programação neurolinguística é fundamental, pois na maior parte das vezes, quem recorre a um terapeuta ou psicólogo, fala sobre as suas experiencias e vivencias e no seus resultados.

Na psiquiatria este estudo também se torna importante, pois alguns gestos e chamados tiques nervosos são justificados com as nossas experiencias. Por exemplo, se alguma vez foi a um psiquiatra, sabe que na primeira consulta é-lhe perguntado se tem algum tique nervoso. Roer as unhas, piscar demasiado os olhos e estar com a perna permanentemente a tremer, podem ser indicador físicos de que algo não está bem. Que vivencia ou experiencia produzem este efeito?

Nos anos 70, os Americanos Richard Bandler e John Gringer estudaram a fundo a programação neurolinguística e hoje acentuam a importância deste estudo. Defendem que se um individuo é muito bem sucedido numa determinada tarefa, todos podem ser tão bem sucedidos quanto o primeiro. Para isso basta estudá-lo e verificar o que desencadeia esse sucesso. Conseguindo-se entender a sua estrutura mental, as capacidades de um individuo podem ser desenvolvidas por outros. Esta é outra das funções do estudo da PNL.

Na terapia, podem ser alterados moldes estruturais e realizar mudanças consideráveis, como os medos, fobias ou simples receios.

Apesar de ser bastante popular, a programação neurolinguística continua a ser muito controvérsia, principalmente para o uso terapêutico, pois continuam a não existir provas e comprovações científicas. Visto ainda não ter conseguido ter um órgão regulador, o seu reconhecimento tem sido adiado por muitas classes médicas.

No entanto, e para contrariar outras opiniões, a verdade é que a mente, o corpo e a linguagem interagem umas com as outras e se cada individuo é diferente, muito se deve á conta da perceção que tem do mundo. As vivencias são os átomos e as moléculas de cada um de nós, e no fundo, a neurolinguística que existe em todos.


Carla Horta

Título: O que é a Programação Neurolinguística?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

607 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • ANTÔNIO JOSÉ DA SILVA

    02-11-2012 às 16:13:23

    O QUE É NEUROLINGUÍSTICA.?
    Vejo, na minha opinião, que Nerolinguística é a linguística Aplicada, no estudo da área que investiga as situações sistema relacionada ao modo de vida de cada pessoa, uns mais temperamentais e outras menos,e isso tudo, pode estar integrado ao campo social(estresses) em que esta pessoa foi criado, talvez, ao meio ambiente onde vive e trabalha e uma série de fatores que levam às várias alterações, que a ciência, termina não aprovando as teorias encontras até ao momento- NEROLINGUÍSTICA COMO CIÊNCIA EXATA. SERÁ...?

    ¬ Responder

Comentários - O que é a Programação Neurolinguística?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios