Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Ansiedade: Como Controlar

Ansiedade: Como Controlar

Categoria: Saúde
Ansiedade: Como Controlar

A ansiedade é conhecida como uma expectativa negativa face ao futuro, e que implica o receio da ocorrência de situações e acontecimentos que não possamos enfrentar ou não saibamos.
A ansiedade surge muitas vezes em situações de stress e é o sintoma psicológico do stress por excelência. Esta ocorrência indica que o organismo está sujeito a uma "pressão", e que o bem-estar e o equilíbrio estão ameaçados.

São vários os fatores que, combinados, podem provocar o estado de ansiedade. Estes fatores são de origem biológica, ambiental, genética, e inclui também, o meio em que se vive, o contexto emocional, as experiências da infância e da adolescência.
A influência da história de vida de uma pessoa e determinadas caraterísticas da sua personalidade, indicam o quanto se encontra apta para enfrentar dificuldades e desafios. Ou seja, uma pessoa bem sucedida que tenha amor e reconhecimentos de outras pessoas, provavelmente vai considerar-se apta. Enquanto que, uma pessoa com o passado marcado por fracassos com situações de humilhações e carências, terão maior probabilidade de lhes surgirem o receio e a fragilidade.

Os sintomas de ansiedade podem ser diversos com efeitos fáceis de serem observados: tremores, sudação, aumento da tensão muscular, batimentos cardiacos acelerados e, algumas vezes, o mal-estar provocado pela alteração da respiração, "nós" no estômago ou na garganta e vertigens. Isto é provocado pelo aumento da secreção de adrenalinha, noradrenalina e cortisol.
O sentimento de medo perante perigos incertos aumentam e surgem muitas vezes associados à incapacidade para enfrentar o que possa vir por aí, à fraqueza pessoal e a sentimentos de impotência.

Existem técnicas que podem ajudar a gerir e a compreender melhor a ansiedade. A meditação, a yoga, a respiração profunda e pausada, e o exercício físico, podem ser suficientes para acalmar a fisiologia nervosa. No entanto, em certos casos, pode haver a necessidade de recorrer-se à medicação para obrigar o organismo a produzir a calma fisiológica necessária para pensar e sentir melhor.
O estado de ansiedade prolongado provoca o desgaste físico e emocional, e diminui as defesas imunitárias. Está associado à infelicidade e à depressão, e também a uma perspetiva de vida dolorosa, negativamente ameaçadora e imprevísivel. Perante esta situação a ansiedade pode tornar-se crónica.

Uma das melhores "armas" contra a ansiedade é dar um bom passeio a pé, de preferência com a intenção de observar a paisagem e desfrutar do que vê.

Recomendação:

Com as medidas de austeridade para 2013, teremos ainda memos dinheiro disponível.
O que devemos fazer perante este cenário é respirar fundo várias vezes, sentar, relaxar e pensar que, quanto maior for a calma e clareza mental, maior será a probabilidade de sabermos gerir a situação e encontrar soluções.


Cristina Sousa

Título: Ansiedade: Como Controlar

Autor: Cristina Sousa (todos os textos)

Visitas: 0

605 

Comentários - Ansiedade: Como Controlar

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios