Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > 10 Doenças Sexualmente Transmissíveis

10 Doenças Sexualmente Transmissíveis

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 191
Comentários: 6
10 Doenças Sexualmente Transmissíveis

Sentimo-nos informados, temos segurança nas relações que temos, mas nunca é demais lembrarmo-nos de que um ato de gosto, deverá ser sempre um ato protegido.

A Gonorreia, causada por uma bactéria, pode ocorrer não só sexualmente, pois existem indícios de infeções por vasos sanitários (na eventualidade de existirem lesões em que a zona genital está exposta). Ardor ao urinar, corrimento amarelo ou purulento pela uretra, são alguns sinais. Mais facilmente detetável quendo existe o sintoma da urina solta (pequena incontinência) O tratamento é através de medicação oral.

O Herpes Genital, transportada por um agente infecioso que provoca uma infeção nas mucosas dos órgãos genitais tanto masculinos, como femininos. Basta uma semana após a transmissão para que os sintomas possam ser sentidos. Comichão, dores, seguidas de aparecimento de pequenas bolhas (úlceras), que se cobrem de crostas dias mais tarde. É viral e incurável e os surtos podem ser complicados de suportar. O tratamento médico pode atenuar os surtos.




Pensa-se que o vírus do Papiloma Humano afeta cerca de 30% das mulheres entre os 20 e os 65 anos. É mais comum do que se possa imaginar e vive nas mucosas genitais. Estudos indicam que este vírus está diretamente ligado ao cancro do colo do útero, mas também afeta os homens. Hoje em dia não existe cura, mas os tratamentos quando iniciados na fase inicial podem atenuar em muito as consequências. Os tratamentos mais agressivos são através de destruição química na zona infetada.

A Donovanose é também uma DST mas cuja propagação pode afetar o ânus de forma muito rápida. Causadora de ulceras e destruição da pele, criando feridas dolorosas mesmo ao andar.

Curável com um antibiótico é o vírus da Clamídia. Identica á Gonorreia e manifesta-se com dores no baixo ventre, irritação nos olhos (curioso, certo?) e corrimento vaiginal, com hemorragias durante o periodo de menstruação. Nos homens, secreção uretral e dores ao urinar também são indicadores.

A Hepatite B é um vírus também conhecido pela maior parte de nós. Transmitida sexualmente (apesar de poder ser também por outros meios), pode causar cirrose hepática ou cancro do fígado. É crónica e estima-se que cerca de 5% da população mundial seja portadora desta doença. Existe vacina para a prevenção e os tratamento podem ter uma duração extensa.

A Sífilis é um vírus transmissível muito conhecido. Evolui em 3 fases e carateriza-se por lesões da pele e mucosas. Comichão e ardor são sintomas típicos e o seu tratamento é urgente, pois a sua progressão pode levar a danos graves nomeadamente no cérebro.

Com um nome que indica do que se trata, a Uretrite é uma infeção na uretra. São provocadas por germes transmitidos por ato sexual e causam um ardor difícil de suportar.

Linfogranuloma venéreo é de curta duração mas de difícil tratamento até à sua cura. Carateriza-se como uma ferida ou de um inchaço dos gânglios das virilhas. Se o tratamento não for iniciado, este inchaço evolui e pode formar feridas graves com pus.

Falar de DST e não falar de HIV seria um erro. A SIDA (Síndrome da ImunoDeficiência Adquirida) é a doença Sexualmente transmissível mais temida em todo o mundo. Nesta data ainda não existe cura e é um das maiores “lutas” ciêntificas dos nossos dias. O vírus aniquila o nosso sistema imunitário o que nos impossibilita de nos defendermos inclusive de uma simples gripe.


Carla Horta

Título: 10 Doenças Sexualmente Transmissíveis

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 191

805 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • juju

    02-12-2015 às 22:29:18

    eu gosto e recomendo

    ¬ Responder
  • Dio

    02-10-2013 às 20:40:28

    mentecaptos, inúteis! Vão comentar algo de útil, suas crianças.
    O artigo é muito bom, parabéns ao site e a colunista.

    ¬ Responder
  • KAW,_,mayu.u

    15-08-2013 às 14:24:34

    esse,me,ajudo,muitooo,mais,num,gostei,sabe,pk?pk,eu,nois,odeia,escola,caraaa

    ¬ Responder
  • Gostos quero uma puta

    19-11-2012 às 14:38:27

    Comi a bunda de uma mulher e fiquei doente, como faço pra comer a buceta agora ?

    ¬ Responder
  • clerosvaldo

    06-08-2013 às 12:27:05

    innfia oo pintoo nha bucetinha da mulher gostosaaa


    !! (!)

    ¬ Responder
  • juliana

    07-11-2012 às 22:32:55

    esse site me ajudou mto no trabalho de escola tirei nota 15 a nota maxima.usei e recomendo esse site

    ¬ Responder

Comentários - 10 Doenças Sexualmente Transmissíveis

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios