Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Hipocondria: o medo das doenças

Hipocondria: o medo das doenças

Categoria: Saúde
Hipocondria: o medo das doenças

A prevenção é o melhor remédio para evitar o aparecimento de qualquer doença, mas já imaginou se este simples acto passa a ser um comportamento obsessivo, com constantes observações ao corpo.

A hipocondria também conhecida por nosomania, é um estado psíquico que se define pela forte convicção do paciente em possuir algum tipo de doença. Este estado psicológico faz com que o sujeito esteja em constante preocupação e uma incessante auto-observação do corpo, devido a um medo irracional da morte. As constantes preocupações são provenientes, na maioria das vezes, da interpretação incorrecta das funções normais do organismo. A hipocondria pode também estar relacionado a um transtorno obsessivo-compulsivo e à ansiedade.

O medo da morte convence de tal forma a pessoa de que sofre de uma doença grave, que o sujeito começa a preocupar-se em exagero com a sua saúde física e acaba mesmo por sentir determinados estados de saúde irreais, tal como dores que não existem. Os sujeitos acabam por estar constantemente a realizar consultas médicas, testes, exames e tratamentos.

Esta doença afecta de tal modo a vida de uma pessoa, que nem o facto de serem analisadas por um médico altera as suas preocupações.

Sintomas:
- Preocupações constantes em ter alguma doença grave;

- Medo constante de alguma doença, apesar de o alivio do médico;

- Interpretação errada dos sintomas do corpo;

- Não apresenta delírios;

- Depressão clínica.

Diagnóstico:
O diagnostico é realizado com base nas queixas clínicas do paciente, no seu historial médico, nos exames de saúde realizados e nos sintomas de ansiedade ou sintomas obsessivo-compulsivo.

O médico de família suspeita de esta doença quando esta situação se mantém durante anos e os sintomas não podem ser atribuídos a depressões ou a outras perturbação psiquiátricas. A hipocondria é confirmado por um psiquiatra ou por um psicólogo.

Tratamento:
Tratar pacientes hipocondríaco é difícil pois os sujeitos acreditam obsessivamente de que tem alguma doença grave. Nestes casos o paciente deve ser acompanhado pelo médico de família em conjunto com um psiquiatra.

Como na maioria das vezes o hipocondríaco pode apresentar depressão, ansiedade ou psicose necessita tomar antidepressivos.

A terapia cognitiva comportamental tem sido uma ajuda no tratamento de pessoas com Hipocondria.

A compreensão do médico é fundamental no tratamento da doença. Consulta regulares, nas quais o médico houve as queixas do paciente ajudam a conter a ansiedade. Se o médico deixar de ter um contacto próximo com o paciente e não respeitar as queixas do mesmo, a situação clínica do paciente pode piorar.


Rua Direita

Título: Hipocondria: o medo das doenças

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

783 

Imagem por: Esparta

Comentários - Hipocondria: o medo das doenças

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Esparta

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios