Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > A vida sexual continua normal e igual depois da vasectomia

A vida sexual continua normal e igual depois da vasectomia

Categoria: Saúde
Visitas: 24
Comentários: 9
A vida sexual continua normal e igual depois da vasectomia

A vasectomia opção de muitos homens e casais no controle de natalidade, usado como meio contraceptivo, é uma intervenção cirúrgica ambulatorial realizada com anestesia local na região superior ao escroto, cujo objetivo é, através da ligadura dos canais deferentes, a esterilização masculina. A vasectomia é meio bastante seguro de planejamento familiar, com baixo índice de complicação. Além disso, pesquisas apontam que esse procedimento diminui o risco de câncer de próstata e testículo.

Muitos casais optam por essa técnica por ser rápida, prática, de baixo custo, com poucas ou raras complicações, baixa taxa de mortalidade e segura. O único empecilho para a realização desse método contraceptivo é o próprio preconceito masculino. Muitos homens, apesar da ampla informação que circula pela mídia e pelos multimeios, ainda acredita que a vasectomia pode causar impotência sexual ou que ainda pode modificar ou prejudicar o desempenho sexual. A única recomendação no pós cirúrgico é que o casal ainda se previna utilizando outro método contraceptivo por sessenta dias, pois os espermatozóides, nesse prazo, ainda podem estar vivos.

Esse pensamento não passa de uma crença popular. Não é verdadeiro que o homem pode ser tornar estéril ao realizar a vasectomia. Essa cirurgia apenas impede a circulação dos espermatozóides, evitando que o casal possa ter filhos. O homem ejacula e sente prazer da mesma forma que antes. Não fica impotente e pode despreocupar-se com uma gravidez inesperada. Logo, não há mudanças, devido a essa cirurgia, no desempenho sexual masculino. Após a cirurgia o homem pode manter relações sexuais normalmente. Ele ejacula da mesma forma, o diferencial é que o sêmen, após a vasectomia, é liberado sem a presença de espermatozóides fabricados pelos testículos. Além disso, algumas técnicas de vasectomia são reversíveis.

Os maiores índices da cirurgia ocorrem em homens entre trinta e quarenta anos. Os especialistas recomendam que ela seja realizada em homens que já possuam filhos, a fim de evitar arrependimentos futuros ou para aqueles casais em que a mulher não pode engravidar pela gravidez gerar risco de vida. Muitos homens indicam a conhecidos esse método por ser eficaz e seguro. Essa cirurgia é semelhante a laqueadura femina, porém é menos invasiva e muitas mulheres evitam realizá-la.

Além dos benefícios já citados, esse contraceptivo altamente seguro proporciona ao casal uma liberdade maior em relação à prática sexual, já que a preocupação com uma gravidez inapropriada não existe. Sob esse prisma a vasectomia pode ainda ajudar a melhorar o desempenho sexual, dando mais liberdade e tranquilidade ao casal. Porém é importante lembrar que a vasectomia não substitui a camisinha na proteção quanto as doenças sexualmente transmissíveis.


Rosana Fernandes

Título: A vida sexual continua normal e igual depois da vasectomia

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 24

795 

Imagem por: mrhayata

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 9 )    recentes

  • jair bispo

    15-04-2015 às 15:00:20

    eu fiz a vasectomia tem 16 anos eu levo a vida sexual normalmente,no inicio tive mêdo de perder a potência sexual.só tenho uma dúvida a ejaculação ficou mais lenta.

    ¬ Responder
  • Rafaela CoronelRafaela

    15-07-2014 às 23:55:13

    A vida continua! Não é uma vasectomia que vai tirar a felicidade de um casal. Muitos estudos dizem que a vida sexual segue normal, então, aproveite!

    ¬ Responder
  • cid

    20-05-2014 às 13:58:19

    Fiz a vasectomia a quinze anos, transo normalmente,não senti nada de anormal, ao contrario fiquei mais ativo, agora tenho facilmente três horas de relação com várias ejaculações, se alguém sente algo é psicológico, recomendo a todos os homens a fazerem sem medo , abraços.

    ¬ Responder
  • wagner

    07-04-2014 às 00:17:21

    eu estou pensando eu fazer a vasectomia
    pois não tenho condições de criar 3 filhos.

    ¬ Responder
  • thiago

    05-11-2012 às 12:02:03

    estou com minha cirurgia marcada e estou com medo de não sentir mais prazer na hora da transa com minha mulher e gostaria de saber se não sai mais nada na hora da ejaculaçao?

    ¬ Responder
  • AdrianaAdriana

    26-11-2011 às 11:21:53

    Bom Dia
    Gostaria de saber se quando um homem faz vasectomia seu desempenho sexual muda com o passar do tempo,ou sera que a mulher não esta conseguindo satisfazer ele,eles não combinam sexualmente, ou ele não tem interesse por ela?

    ¬ Responder
  • JORGE VIEIRA

    23-07-2012 às 12:22:16

    fiz vasectomia e estou persebendo que minha segundo ereção para acontecer após gozar, demora mais que antes da vasectomia,essa preocupação me deixou inseguro causando uma ejaculação rápida na primeira tranza e sem vontade de continuar. Por favor quem tem uma resposta confiavel me responda. abraços.

    ¬ Responder
  • helton

    24-07-2012 às 01:44:49

    cara to na fila da vasectomia e acho q vou desistir

    ¬ Responder
  • fred

    23-11-2012 às 23:52:24

    fica tranquilo... fiz vasectomia há de 30 anos.... estou com 68 e ainda muitoooo ativo... é tranquilo...

Comentários - A vida sexual continua normal e igual depois da vasectomia

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: mrhayata

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios