Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Relacionamentos > Como Manter um Casamento Saudável

Como Manter um Casamento Saudável

Categoria: Relacionamentos
Como Manter um Casamento Saudável

Nos dias atuais, o número de divórcios tem aumentado cada vez mais. Muitas pessoas estão se casando simplesmente por status, por medo de ficarem sozinhas, ou porque a sociedade impõe essa regra. Está cada vez mais difícil manter uma relação estável devido a inúmeros fatores. Neste post irei mostrar como manter um casamento saudável de forma tão natural que não será necessário nenhum esforço para seguir estes passos, pois afinal de contas, quem não quer um relacionamento estável e duradouro, não é mesmo? Como disse nosso ilustre Tom Jobim: "Fundamental é mesmo o amor. É impossível ser feliz sozinho”.
Bom, então vamos às dicas, que são simples, porém de extrema importância para quem deseja manter um casamento estável:

NÃO TENHA PRESSA PARA CASAR

Muitas vezes o erro está no início do relacionamento, quando nos casamos às pressas devido a vários medos, ou devido a pressões do parceiro e da família, pois desde sempre, as pessoas veem o casamento como uma obrigação que deve ser cumprida: "Todos devem se casar", "todos devem ter filhos"... E assim vamos seguindo a vida, correndo atrás do que a sociedade acha que é certo para nós e não do que nós realmente queremos.
Claro que a maioria das pessoas deseja se casar, porém muitas se esquecem do fundamental para que o casamento seja duradouro: AMOR.
Pensem comigo, não adianta a pessoa se casar só porque todos os seus amigos se casaram, porque está envelhecendo, ou simplesmente porque deseja com todas as forças constituir uma família. Essa relação será duradoura? NÃO MESMO! Para que um casamento dê certo, é necessário que os dois estejam na mesma sintonia e que se casem quando acharem necessário (não se preocupando com a opinião alheia).
Este passo inicial é primordial, pois as consequências de uma decisão errada chegarão mais cedo ou mais tarde.

TENHA O SEU CÔNJUGE COMO SEU MELHOR AMIGO

Não adianta você se casar e querer manter uma vida individual, pois isso não dará certo. Claro que a privacidade de cada um é fundamental, porém não podemos confundir privacidade com individualismo.
Um casal deve conversar sobre tudo, sobre todas as alegrias que o cercam e sobre todos os medos e tristezas também, pois assim irão criando um vínculo cada vez maior um com o outro e aos poucos se tornarão melhores amigos.
Você conta TUDO para o seu melhor amigo, não é mesmo? Brincam sobre várias coisas e conversam sobre tudo. Pensa que delícia seria fazer isso em casa, com seu parceiro. Vocês rirem das gafes um do outro, conversarem sobre absolutamente tudo e contarem tudo um para o outro (seria um relacionamento maravilhoso). Ah! Outro fator muito importante também... Quando forem dividir os momentos, conversem sobre o que vocês não gostam um no outro, falem abertamente sobre cada item, sem brigarem ou alterarem, mantendo sempre o nível da conversa o mais pacífico possível.

Não se esqueçam de que a SINCERIDADE é o ápice para um relacionamento estável.

TODO LUCRO RECEBIDO É DO CASAL E NÃO APENAS SEU

"Oi? Eu li certo?" Sim, você leu certo!
A maioria dos casamentos chegam ao fim devido às dificuldades financeiras e a não confiança no parceiro quando o item DINHEIRO entra em jogo.
Lembrem-se, vocês são melhores amigos e dividem tudo e o mesmo vale para os lucros do casal.
Um casal nunca deve pensar de forma individual: "Eu ganho X e meu cônjuge ganha Y", pois não é assim que as coisas são e pensar dessa forma é errado. Conheço pessoas que quando ganham um dinheiro extra, escondem do parceiro, pois dizem que ele irá gastar tudo. O pior é que essas pessoas ainda pedem dinheiro para o parceiro para fazerem as coisas, pois não querem gastar "do seu próprio dinheiro". Aí eu me pergunto: Que relação é essa?! Ao invés destas pessoas verem o parceiro como melhor amigo, elas o veem como inimigo. Um tipo de relação dessas faz mal para qualquer pessoa e não dura muito tempo. O seu dinheiro será o que você ganha somado aos ganhos do seu parceiro e vice e versa e as contas serão pagas de acordo com os ganhos dos dois e o que sobrar será dividido entre o casal.
Uma forma bem interessante de organizar as finanças é fazendo uma planilha, onde nesta o casal colocará as contas à pagar, o que irão guardar na poupança, gastos do casal (festas, bares, saídas de fins de semana no geral) e por último um extra individual que cada um terá por mês para comprar roupas, acessórios, para fazerem o que quiser (300,00 reais para cada um, por exemplo). Claro que estes valores irão depender dos ganhos de cada casal. Garanto para vocês que fazendo uma planilha dessa forma, vocês não terão erro na hora de organizar as finanças e acabarão as brigas por conta disso.

Os itens citados acima são essenciais para manter um casamento saudável. Lembrando que não adianta vocês seguirem estes itens passo a passo e não confiarem no seu parceiro. CONFIANÇA é a base para um casamento de sucesso. Com confiança + os itens mencionados neste texto, qualquer pessoa poderá ter um casamento saudável e estável.


Luis Fernando Sellani Verçosa

Título: Como Manter um Casamento Saudável

Autor: Luis Fernando Verçosa (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - Como Manter um Casamento Saudável

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios