Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como superar o medo da primeira vez

Como superar o medo da primeira vez

Categoria: Outros
Visitas: 22
Comentários: 1
Como superar o medo da primeira vez

Um dos momentos mais especiais para toda a mulher é sem dúvida a primeira vez. Medo e ansiedade tomam conta dos pensamentos diante da possibilidade de se ter o primeiro contato íntimo com alguém. Os sentimentos que norteiam a decisão de se ter essa primeira relação se encontram no plano do novo e tudo o que é novo gera uma certa insegurança, pois as consequências não se sabe ao certo quais serão. A primeira vez está repleta de significativas expectativas positivas e, em muitos casos, cheia de ideias de romantismo.

O fato é que a ansiedade e o medo diante dessa nova etapa da vida -a vida sexual- fazem parte da evolução humana. É natural sentir-se inseguro quando se está diante de um acontecimento diferente, de uma novidade para os iniciantes, mas tão natural para os já muito experientes. O medo da primeira vez é normal, pois todo medo é um mecanismo de defesa do nosso ser com o objetivo de analisarmos e nos precavermos de situações de perigo.

No caso da primeira relação sexual os medos são muitos: o de não saber exatamente como vai ser, o de imaginar se vai haver dor ou não, o de não ser como se esperava, o de se arrepender depois, o de se frustrar diante das expectativas, o de decepcionar o parceiro, seja ele namorado ou quem for, entre muitos outros receios. A maioria das meninas já se fez tais questionamentos. É natural vivenciar estas dúvidas Afinal, como em muitos outros momentos da vida, essa é uma experiência que não pode ser refeita; não se pode voltar atrás. Uma vez decidido e feito, só resta ir adiante.

Embora haja medo, esse dia chega para quase todas as mulheres. Então o melhor a fazer é decidir por uma primeira vez quando se está realmente certa do que se quer e não porque se está ficando para trás, pois as amigas já tiveram as suas relações ou porque todos na sua idade só falam nisso ou ainda porque se quer saber logo como é. Para uma primeira experiência tranquila a dica é estar com uma pessoa que realmente se tenha certeza que vale a pena estar ali naquele momento, pensando e analisando se realmente é o momento e o local apropriado.

Claro que gerar expectativas demais também não é bom, ficar esperando por um momento que se imagina perfeito, talvez seja frustrante, pois sexo é algo natural. Quando feito com amor e desejo, aí sim fica perfeito, independente de idealizações. O medo e a insegurança passam quando se tem certeza que é o momento certo e isso se sabe quando se está vivendo um momento bom com a pessoa que se escolheu para compartilhar dessa experiência. Conversar com o outro é um grande passo para que se sinta seguro para tomar essa decisão.

A decisão da primeira relação só pode ser feita pela própria pessoa que sente quando é o momento mais oportuno. Por isso o ideal é se estar com uma pessoa que entenda e valorize a importância desse momento para o outro e não pressione e nem tente precipitar tudo. A mágica da primeira vez está nesse clima de encarar o novo, das expectativas que esta novidade gera, na ingenuidade inicial e na insegurança de se saber o que vem pela frente. A magia consiste em se entregar de corpo, alma e coração na esperança de que o que é bom dure para sempre. O medo passa, a ansiedade também se vai e fica a experiência única e insubstituível da primeira vez.

Outras relações e/ou relacionamentos virão e com isso a lembrança da primeira relação íntima fica guardada na caixinha da memória como um momento feliz para a maioria das mulheres e até de graça por ter gerado tamanha ansiedade e depois se tornar algo tão natural.


Rosana Fernandes

Título: Como superar o medo da primeira vez

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 22

778 

Imagem por: notsogoodphotography

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • iarlla reisiarlla reis

    08-12-2011 às 02:50:23

    Depois ke eu li o texto acima eu meio ke quebrei esse tabu da primeira vez e me senti totalmente preparada para minha primeira vez !

    ¬ Responder

Comentários - Como superar o medo da primeira vez

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios