Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Dicas de como organizar a despensa

Dicas de como organizar a despensa

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 2
Dicas de como organizar a despensa

O trabalho de cozinhar, geralmente, deixa a pia cheia de louças para lavar e um pouco de bagunça. Quando você deseja encontrar algum alimento, tempero ou qualquer outro ingrediente e não o acha, grandes transtornos e atrasos podem ser ocasionados. Por isso, manter a organização de sua pia, armário ou despensa, pode ser um ponto decisivo para tornar essas ações rotineiras mais agradáveis. Pensando nisso, veja algumas dicas de como organizar sua dispensa e cozinhar com mais tranquilidade.

Despensa organizada
- Crie e mantenha uma lista em sua cozinha com as informações dos produtos que já acabaram. Isso lhe trará economia e organização em sua lista de compras;

- Você pode adquirir em maior quantidade aqueles produtos que possuem data de validade maior;

- Uma boa prática antes de fazer as compras é higienizar a sua despensa. No momento da limpeza, tente limpar uma prateleira de cada vez e passe um pano úmido nas embalagens dos produtos. Além disso, nesse instante você pode aproveitar para verificar os produtos que estão faltando e montar sua lista de compras com maior precisão;

- Procure por os produtos novos atrás dos produtos que você já tinha na despensa. Dessa maneira, na hora de utilizar o produto você irá optar pelo que já estava lá a mais tempo,
deixando de correr o risco de perder algum produto por vencimento do prazo de validade;

- Em caso de produtos que estão perto de vencer o prazo de validade, tente utilizado em alguma receita para que ele não estrague;

- Procure não comprar produtos que você não usa com frequência, evitando correr o risco de perdê-lo ou atrair bichos;

- Agrupe os produtos de acordo com suas categorias. Tente colocar os menores como as caixas de gelatina, em uma caixa ou vasilha de plástico;

- Os produtos utilizados com maior frequência devem ser deixados em locais fáceis de serem achados e pegos;

- Procure guardar os produtos pesados e os descartáveis nas prateleiras mais baixas;

- De maneira alguma guarde os produtos de limpeza, como desinfetantes e detergentes próximos à comida;

- Se possível, coloque ganchos na porta de sua despensa ou até mesmo na parede para pendurar uma vassoura e outros acessórios, além de suas anotações sobre os produtos, para facilitar a organização da despensa.


Rua Direita

Título: Dicas de como organizar a despensa

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 2

782 

Comentários - Dicas de como organizar a despensa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Superstições Náuticas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Barcos
Superstições Náuticas\"Rua
Todos temos as nossas manias e superstições. Não que se trate de comportamentos compulsivos, mas a realidade é que mesmo para quem diz que não liga nenhuma a estas coisas, as superstições acompanham-nos.

Passar por baixo de uma escada, deixar a tesoura, uma porta de um armário ou uma gaveta aberta ou até deixar os sapatos em posição oposta ao correcto, são das superstições mais comuns. As Sextas-feiras 13 também criam alguma confusão a muita gente, mas muitos são os que já festejam e brincam com a data.

Somos assim mesmo, supersticiosos, uns mais do que outros, mas é uma essência que carregamos, mesmo que de forma inconsciente.

Existem no entanto profissões que carregam mitos mais assustadores do que outros, e por exemplos muitos actores não entram em palco sem mandar um “miminho” uns aos outros.

Caso de superstição de marinheiro é dos mais sérios e se julga que se trata só de casos vistos em filmes de piratas, desengane-se. Os marinheiros dos dias de hoje carregam superstições tão carregadas de emoção quanto os de outros tempos.

Umas mais caricatas do que outras, as superstições contam histórias e truques. Por exemplo, contra tempestades, muitos marinheiros colam uma moeda no mastro dos navios.

Tal como fazem os actores, desejar boa sorte a um marinheiro antes de embarcar, também não é boa ideia. Os miminhos dados antes de entrar em palco também servem para o efeito.

Dar um novo nome a um barco é uma péssima ideia para um marinheiro. Dizem que muitos há que não navegam em barcos rebaptizados.

Lembra-se que os piratas de outros tempos utilizavam brincos? Pois isto faz parte de uma superstição. Dizem que os brincos evitam que se afoguem.

Entrar com um pé direito na embarcação é sinal de bons ventos. Tal como acontece com muitos de nós, os marinheiros também não gostam de entrar de pé esquerdo.

Já desde remotos tempos se dia que assobiar traz tempestades. Ora aqui está um mote dos marinheiros, pelo que se assobiar numa embarcação, arrisca-se a ter chatices com o marinheiro.

Verdades ou mentiras, as superstições existem e se manter os seus próprios mitos acalma um marinheiro, então que assim seja. Venham as superstições náuticas que cá estamos para as ouvir.

Já agora uma curiosidade ainda maior. Dizem que se tocar a gola de um marinheiro passará a ter sorte. Será verdade ou foi um marinheiro que inventou?

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:Superstições Náuticas

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 06:39:27

    Não acredito em superstições de forma alguma.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios