Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Electrodomésticos > Como escolher uma máquina de lavar

Como escolher uma máquina de lavar

Categoria: Electrodomésticos
Visitas: 4
Comentários: 3
Como escolher uma máquina de lavar

De longa data, a máquina de lavar passou por várias fases de aperfeiçoamento. O processo de girar as roupas e agitá-las, que permite retirar sujeiras que não seriam removidas pelo método manual, se mostrou adequado para uma boa limpeza de vestuários em geral. A busca por melhorias só encontrou respaldo com a invenção do motor elétrico, em princípios do século XX e, hoje, estas máquinas se tornaram equipamentos de suma importância, como facilitadoras de uma das mais cansativas atividades domésticas: lavar roupas.

As máquinas modernas apresentam muitas vantagens, mas para adquirir uma é importante considerar três elementos essenciais antes da decisão: o grau de eficiência, a economia de energia e o melhor preço.

Comece avaliando a capacidade da máquina e sua suficiência para atender às suas necessidades. Com uma família composta por quatro pessoas, por exemplo, uma máquina com carga para cinco quilos de roupas é perfeita à demanda semanal. Isto evita a subutilização de seu produto.

Selos de vigilância sobre o baixo consumo de energia são obrigatórios, e garantem uma economia de até 40% de eletricidade. Um dos itens que contribuem para esta economia é o dispositivo que regula a temperatura para lavagem, porque permite que isto ocorra em baixa temperatura da água.

O excesso de programas não significa que o equipamento seja melhor. Normalmente, quando optamos por alto desempenho de uma máquina, utilizamos sua capacidade muito abaixo dos 100%. Por isso, é necessário se perguntar quantos dos programas serão efetivamente funcionais, escolhendo o modelo que melhor se adéqüe ao seu perfil de consumidor.

A função de lavagem com metade da carga é, na verdade, um engodo, pois a soma de duas lavagens consumirá mais energia que utilizando carga máxima. Item, portanto, que deve ser ignorado. No quesito eficiência, considere a lavagem e a centrifugação, sem se deixar enganar pelas máquinas que acumulam a funcionalidade de secar, pois são menos eficazes neste item. Também não esqueça que há modelos capazes de economizar água.

O preço de máquinas de lavar varia bastante, não apenas de modelo para modelo, mas também de revendedor para revendedor. Marcas famosas serão sempre mais caras, mas, normalmente, apresentam vantagens como vida útil mais longa e maior prazo de garantia. Considere a relação custo–benefício.

De olho nestas questões, pesquise bastante. A pesquisa sempre leva às melhores opções, e a compra de sua máquina de lavar será uma grande conquista.


Hediene

Título: Como escolher uma máquina de lavar

Autor: Hediene Hediene (todos os textos)

Visitas: 4

772 

Imagem por: D'Arcy Norman

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    28-04-2014 às 04:54:17

    Vou pelo melhor preço, não importando o valor. Uma máquina de lavar excelente tem um custo maior, porém, tem as funcionalidades que se necessitamos, além da ótima qualidade.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãovanessa

    27-04-2011 às 15:43:55

    Na ora da escolha da maquina, escolham qualquer outra menos da consul que é uma porcaria, em menos de um ano apresenta serios defeitos e conserto nao e nada barato. e é um produto ruim mesmo os proprios tecnicos confirmam. Mesmo mantendo todos os cuidados é a mecanica do produto que é ruim e nao aguenta nada. Por favor valorize seu dinheiro e não faça como eu que comprei um porcaria dessa que vive estragada e eu no tanque lavando na mao.

    ¬ Responder
  • KaminskiKaminski

    12-08-2010 às 14:57:42

    Acho que os principais fatores para escolher uma máquina de lavar é a sua capacidade de lavar e a sua econômia... Por isso, acho que as que possuem abertura frontal são mais eficientes, inclusive existem alguns modelos que além de serem bem econõmicos, são bem silenciosos também!

    ¬ Responder

Comentários - Como escolher uma máquina de lavar

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: D'Arcy Norman

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios