Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Electrodomésticos > Como escolher uma máquina de lavar

Como escolher uma máquina de lavar

Categoria: Electrodomésticos
Visitas: 4
Comentários: 3
Como escolher uma máquina de lavar

De longa data, a máquina de lavar passou por várias fases de aperfeiçoamento. O processo de girar as roupas e agitá-las, que permite retirar sujeiras que não seriam removidas pelo método manual, se mostrou adequado para uma boa limpeza de vestuários em geral. A busca por melhorias só encontrou respaldo com a invenção do motor elétrico, em princípios do século XX e, hoje, estas máquinas se tornaram equipamentos de suma importância, como facilitadoras de uma das mais cansativas atividades domésticas: lavar roupas.

As máquinas modernas apresentam muitas vantagens, mas para adquirir uma é importante considerar três elementos essenciais antes da decisão: o grau de eficiência, a economia de energia e o melhor preço.

Comece avaliando a capacidade da máquina e sua suficiência para atender às suas necessidades. Com uma família composta por quatro pessoas, por exemplo, uma máquina com carga para cinco quilos de roupas é perfeita à demanda semanal. Isto evita a subutilização de seu produto.

Selos de vigilância sobre o baixo consumo de energia são obrigatórios, e garantem uma economia de até 40% de eletricidade. Um dos itens que contribuem para esta economia é o dispositivo que regula a temperatura para lavagem, porque permite que isto ocorra em baixa temperatura da água.

O excesso de programas não significa que o equipamento seja melhor. Normalmente, quando optamos por alto desempenho de uma máquina, utilizamos sua capacidade muito abaixo dos 100%. Por isso, é necessário se perguntar quantos dos programas serão efetivamente funcionais, escolhendo o modelo que melhor se adéqüe ao seu perfil de consumidor.

A função de lavagem com metade da carga é, na verdade, um engodo, pois a soma de duas lavagens consumirá mais energia que utilizando carga máxima. Item, portanto, que deve ser ignorado. No quesito eficiência, considere a lavagem e a centrifugação, sem se deixar enganar pelas máquinas que acumulam a funcionalidade de secar, pois são menos eficazes neste item. Também não esqueça que há modelos capazes de economizar água.

O preço de máquinas de lavar varia bastante, não apenas de modelo para modelo, mas também de revendedor para revendedor. Marcas famosas serão sempre mais caras, mas, normalmente, apresentam vantagens como vida útil mais longa e maior prazo de garantia. Considere a relação custo–benefício.

De olho nestas questões, pesquise bastante. A pesquisa sempre leva às melhores opções, e a compra de sua máquina de lavar será uma grande conquista.


Hediene

Título: Como escolher uma máquina de lavar

Autor: Hediene Hediene (todos os textos)

Visitas: 4

772 

Imagem por: D'Arcy Norman

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    28-04-2014 às 04:54:17

    Vou pelo melhor preço, não importando o valor. Uma máquina de lavar excelente tem um custo maior, porém, tem as funcionalidades que se necessitamos, além da ótima qualidade.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãovanessa

    27-04-2011 às 15:43:55

    Na ora da escolha da maquina, escolham qualquer outra menos da consul que é uma porcaria, em menos de um ano apresenta serios defeitos e conserto nao e nada barato. e é um produto ruim mesmo os proprios tecnicos confirmam. Mesmo mantendo todos os cuidados é a mecanica do produto que é ruim e nao aguenta nada. Por favor valorize seu dinheiro e não faça como eu que comprei um porcaria dessa que vive estragada e eu no tanque lavando na mao.

    ¬ Responder
  • KaminskiKaminski

    12-08-2010 às 14:57:42

    Acho que os principais fatores para escolher uma máquina de lavar é a sua capacidade de lavar e a sua econômia... Por isso, acho que as que possuem abertura frontal são mais eficientes, inclusive existem alguns modelos que além de serem bem econõmicos, são bem silenciosos também!

    ¬ Responder

Comentários - Como escolher uma máquina de lavar

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: D'Arcy Norman

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios