Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Mexa-se, pela sua saúde

Mexa-se, pela sua saúde

Categoria: Desporto
Visitas: 2
Mexa-se, pela sua saúde

Muito se fala de que ser saudável e, entre outras coisas, fazer desporto. Faz bem ao corpo e à alma. Enquanto se esforça, o corpo gasta energia e fica mais relaxado. Parece difícil de acreditar, mas a sua mente ficará igualmente serena e os problemas parecerão menos importantes.

Se é assim tão vantajoso, há que experimentar. Mas que tipo de desporto praticar? Claro que terá de ser adequado à sua idade, resistência física, situação geral actual e disponibilidade.

Os ginásios estão na moda e todos conhecemos alguém que frequenta ou já frequentou algum. Regra geral são uma boa aposta, pois permitem, no mesmo espaço físico e mediante o pagamento de uma mensalidade, usufruir de diversos tipos de desporto, desde aulas em grupo ao acompanhamento personalizado. Também têm a vantagem de permitir experimentar aulas diferentes e exercícios diversos, repetindo apenas os que mais nos agradam. A maioria disponibilizam court de ténis e piscina, permitindo-lhe experimentar a prática de desporto em diferentes meios. Já para não falar dos serviços que prestam, como massagens, banho turco ou sauna.

Mas se procura algo mais em conta e lhe custa tomar a iniciativa de se inscrever num ginásio, pode sempre optar por outras hipóteses. Por exemplo, pode frequentar a piscina municipal mais próxima, reservando um dia da semana para a prática de natação. Ou apenas comprar uns bons ténis, apropriados para caminhadas, e fazer passeios em modo apressado nas ruas do seu bairro. Se calhar ainda vai arranjar companhia, alguém que se sinta cativado pela sua atitude. Quando forem um grupo com alguma experiência, combinem algo mais radical e aventurem-se a uma caminhada pelo campo ou pela montanha, de forma a sair dos locais em que habitualmente passeiam.

Se tem um grupo de amigos que adora futebol ou outro desporto colectivo como voleibol, basquete ou ténis, porque não alugar um espaço regularmente e praticarem um pouco? Podem até tentar inscrever-se num grupo mais organizado e participar em torneios.

Também viável é andar de bicicleta, desde que tenha espaço para a arrumar ou conheça um sítio em que possa alugá-la. É óptimo um passeio de bicicleta ao amanhecer ou final da tarde! Também pode arriscar aprender ou relembrar como se anda de patins (não esqueça as cotoveleiras, joelheiras e capacete!).

O que escolher pouco interessa, desde que se mexa! Invente qualquer coisa, mas faça algum exercício. Vai ver que depois de começar não vai querer outra coisa e sentirá falta deste momento de descontracção e alívio do dia de stress!



Cláudia Bandeira

Título: Mexa-se, pela sua saúde

Autor: Cláudia Bandeira (todos os textos)

Visitas: 2

654 

Comentários - Mexa-se, pela sua saúde

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios