Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > O jogging

O jogging

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Desporto
Visitas: 6
Comentários: 7
O jogging

O jogging é um exercício de resistência aeróbica que permite melhorar a condição física e obter uma maior resistência muscular e capacidade cardio-respiratória. Para além disso, é ideal para combater o excesso de peso, em complemento com um plano alimentar equilibrado e adequado à vida de cada atleta.

O Jogging tem a vantagem de poder ser feito sem necessidade de aprender técnicas ou regras, e sem necessidade de acessórios e equipamento dispendioso. Este exercício requer, todavia, vestuário confortável e sempre adequado às condições climatéricas. Uns calções e camisola ou um fato de treino com roupa interior de algodão são as indumentárias ideais.

O calçado é sem dúvida o item mais importante para um praticante de jogging. Este deverá ter um calcanhar subido para dar um bom apoio ao pé, um salto que permita amortecer o choque do pé no solo e uma sola com boa aderência. Deverá ainda ser almofadado, espaçoso, mas não largo, e em ajustado ao pé.

Praticamente todas as pessoas podem praticar jogging: crianças, adolescentes, adultos, idosos, desde que a condição física o permita. Dai ser importante iniciar esta atividade após avaliação médica, e sempre sob a sua supervisão.

O Jogging deverá ser realizado de forma regular, moderada e gradual. A realização de duas ou três sessões por semana são mais do que suficientes.

O início de cada sessão deverá começar com um aquecimento prévio de cerca de 10 minutos e só depois disso iniciar, com um ritmo lento, acelerando aos poucos, até se alcançar velocidade.

É primordial salientar que, mais importante que a velocidade é o tempo que se corre. Não se deve correr mais do que 20 minutos consecutivos por sessão, nas primeiras semanas, para gradualmente aumentar esse período para um mínimo de 30 minutos, Com o decorrer do tempo, poderá então aumentar-se gradualmente a velocidade.

A melhor maneira de verificar se o treino está a ser feito da maneira mais correta é verificando se há ou não um aumento da frequência respiratória: se a respiração for mais acentuada e a frequência cardíaca for mais elevada, a velocidade deve ser reduzida. Por outro lado, caso o exercício físico realizado não provoque uma respiração acelerada e caso a frequência cardíaca seja apenas ligeiramente superior à habitual em repouso, a velocidade deverá ser aumentada.

Depois de cada treino deverá terminar-se com uma sessão de alongamentos.

Não esqueça: aproveite os dias de sol que se aproximam para praticar jogging, mas sempre pensando na sua saúde e bem-estar.


Catarina Bandeira

Título: O jogging

Autor: Catarina Bandeira (todos os textos)

Visitas: 6

774 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 7 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    07-10-2014 às 05:40:47

    Acredito que cada um poderia experimentar e conhecer o jogging. É aquele meio termo entre o caminhar e o correr. Deve ser muito bom para o corpo e a mente. Vou tentar praticá-lo! Obrigada!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoBruno

    13-09-2010 às 14:57:51

    Gostei muito destas esplicaçoes, fiquei interessado em executar esse tal de "jogging" , mas nao sei o fazer. O site seria otimizado se nele houvesse um artigo mostrando como relizar o exercicio

    Mas Parabens a todos que tiram 30 min por dia, que nao é muito, para a pratica de exercicios fisicos..! ;D

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLisa

    18-04-2014 às 10:46:15

    Eu também gostava de aprender mais sobre este tipo de jogging , será que poderia explicar mais ? Ou recomenda algum vídeo?

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    18-04-2014 às 14:37:08

    Jogging, é uma forma de atividade física em que o ritmo e velocidade da marcha são mais rápidos que na caminhada e mais lentos que ao correr. A Rua Direita recomenda que assista este vídeo para melhor compreensão: https://www.youtube.com/watch?v=zBrAbpOt-WY

    ¬ Responder
  • helder bento "Praticante assíduo desta modalihelder bento "Praticante assíduo desta modalidade"

    11-09-2010 às 13:32:54

    o jogging é um dos tantos exercícios saudáveis principalmente para aqueles que se querem cuidar fisícamente.Os meus parabéns para todos os praticantes desta modalidade.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoToze Raimundo

    06-04-2009 às 16:24:12

    Sou professor de educação fisica e digo -lhe Sr. Gameiro que é altura de deixar-se de tantos cinismos e calçar as sapatilhas e ir fazer o jogging.

    VÁ CORRER!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFrancisco

    06-04-2009 às 10:12:36

    Sim é sabido que o jogging é o principio de todos os desportos. Seja futebol, karaté, andebol, ou boxe no inicio, em termos de aquecimento faz-se o jogging.

    Em termos de preservar uma qualidade de saúde rica todos os médicos recomendão o jogging.

    Mas meus amigos, eu não faço nem nunca o fiz.

    Correr... só de pensar já estou cansado.

    Os meus grandes parabêns para todos voçês que lêem este comentário e praticam O Jogging .

    ¬ Responder

Comentários - O jogging

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios