Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Sem Muito Esforço, Brasil Goleia Os Estados Unidos Em Brasília

Sem Muito Esforço, Brasil Goleia Os Estados Unidos Em Brasília

Categoria: Desporto
Visitas: 10
Sem Muito Esforço, Brasil Goleia Os Estados Unidos Em Brasília

Seleção Olímpica controla ímpeto ofensivo, comete alguns erros defensivo e conta com a sorte na vitória por 3 a 0 no Estádio Nacional Mané Garrincha.

O Brasil não fez uma exibição de encher os olhos, teve sorte, mas não encontrou dificuldades para golear o time sub-23 dos Estados Unidos por 3 a 0, nesta segunda-feira, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Luan, Douglas Coutinho e Vinícius Araújo marcaram os GOLS da Seleção.

O triunfo foi o segundo na série de amistosos do time olímpico, que deve atuar novamente apenas na primeira data Fifa de 2015. Agora, o técnico Alexandre Gallo volta as atenções para o time sub-20, que terá compromisso no próximo mês.

E MAIS:
> Amparado pelos resultados, Dunga busca manter 100% após primeira polêmica
> Técnico do Chile estuda enfrentar o Brasil na altitude e fala de Valdivia
> CBF e Pelé na mira: Romário promete briga por leis em prol do futebol

O JOGO
Tirando pela entrada do goleiro Andrey, o técnico Alexandre Gallo manteve o mesmo time que começou o amistoso contra a Bolívia. E os dois primeiros minutos foram marcados por erros. Pelo lado brasileiro, Doria quase entregou o ouro para os americanos, mas a defesa se recuperou.

No lance seguinte, foi a vez do goleiro Cropper fazer uma lambança inacrediável. Só que ele não teve a mesma sorte do capitão brasileiro e Luan abriu o placar para a Seleção.
As jogadas ofensivas, sobretudo com Talisca, continuaram sendo o ponto alto do esquema armado por Gallo.

Ademilson também teve seu momento de brilho e colocou uma bola na trave. No entanto, contra um adversário um pouco mais qualificado e marcando as jogadas laterais, o Brasil oscilou. Vale ressaltar que a defesa teve muito trabalho e deixou espaços, que não foram aproveitados pelos americanos devido aos GOLS perdidos de forma displicente.

Na volta do intervalo, Gallo aproveitou para fazer três mudanças: Douglas Santos, Fred e Felipe Gedoz nas vagas de Alison, Ademilson e Wendell. O panorama, no entanto, não mudou. Os Estados Unidos não empataram novamente por erros infantis em finalizações. E como na etapa inicial, a sorte estava mesmo do lado da Seleção.

Isso porque o goleiro Andrey saiu jogando e quase perdeu a bola. Na jogada seguinte, Vinícius Araújo foi até a linha de fundo e cruzou para Douglas Coutinho fazer o segundo do Brasil. Com boa vantagem, os Estados Unidos desistiram da reação e a Seleção chegou ao terceiro com Vinícius Araújo.

No fim, a torcida presente no Estádio Nacional Mané Garrincha ficou feliz com o triunfo. E apesar de algumas falhas defensivas no amistoso desta segunda-feira, o saldo desta primeira etapa de preparação para a Olimpíada de 2016 foi amplamente positivo.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 3 X 0 ESTADOS UNIDOS
Local: Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data-Hora: 13/10/2014 - 19h (de Brasília)
Árbitro: Omar Andres Ponce Manzo (EQU)
Auxiliares: Juan Carlos Macias Franco (EQU) e Flavio Edison Nall Murillo (EQU)
Renda e público: Não divulgados
Cartões amarelos: Talisca (BRA); Soto e Joya (EUA)
GOLS: Luan - 2'/1ºT (1-0), Douglas Coutinho - 29'/2ºT (2-0) e Vinícius Araújo - 36'/2ºT (3-0)
BRASIL: Andrey, Fabinho, Wallace, Doria e Wendell (Douglas Santos - intervalo); Alison (Fred - intervalo), Matheus Biteco e Talisca (Danilo - 27'/2ºT); Luan (Douglas Coutinho - 21'/2ºT), Thalles (Vinicius Araújo - 16'/2ºT) e Ademilson (Felipe Gedoz - intervalo) - Técnico: Alexandre Gallo.

ESTADOS UNIDOS: Cropper; Sorto, Carter (Miazga - 15'/2ºT), Vickers, O'Neill e Ocegueda; Rubin, Joya (Hariston - 37'/2ºT), Hyndman (Flores - 15'/2ºT) e Serna; Rodriguez (Spancer - 25'/2ºT) e Morris - Técnico: Tab Ramos.


Celso Junior Juniorcis

Título: Sem Muito Esforço, Brasil Goleia Os Estados Unidos Em Brasília

Autor: Celso Junior Juniorcis (todos os textos)

Visitas: 10

407 

Comentários - Sem Muito Esforço, Brasil Goleia Os Estados Unidos Em Brasília

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cães e Humanos: Amizade por interesses

Ler próximo texto...

Tema: Animais Estimação
Cães e Humanos: Amizade por interesses\"Rua
Não é de hoje que os cães são considerados nossos melhores amigos, porém como toda amizade ela não é totalmente incondicional e livre de interesses, pense bem, você pode discordar a princípio, mas analise a fundo e verá que tenho razão.

Cães convivem conosco a mais de 10mil anos, foi lá atrás na pré história que essa amizade começou, uma das mais duradouras da história. Teorias dizem que essa conexão iniciou pois ambas as espécies precisavam de algo que não possuíam e juntos se completaram.

Em plena era do gelo onde a sobrevivência estava sendo testada a todo vapor, aquele lobo considerado mais corajoso se encontrou com um homem também corajoso e resolveram unir forças, talvez não conscientemente, mas deu certo para ambos, e ali iniciava uma amizade que duraria por milênios.

Nesse estágio da nossa história, corríamos perigo de sobrevivência; faltava comida, segurança e energia ! ... E então percebemos que esses lobos simpáticos poderiam nos dar uma vantagem na corrida contra a morte, afinal eles caçavam muito bem , coisa que tínhamos dificuldade em fazer pela falta de energia naquele momento; então pensamos, eles nos ajudam a caçar, nós dividimos o alimento e em troca eles ganham segurança e afeto, e foi assim que essa amizade nos ajudou a enfrentar todos os percalços do caminho, e hoje evoluímos tanto que não precisamos mais de seus serviços e ainda sim continuam sendo nossos melhores amigos, posso dizer então que realmente é uma amizade verdadeira, que surgiu da dificuldade e interesses mas que não se deixou abalar por nada.

Então, agora quando virmos alguém maltratar esses animais, desdenhar deles dizendo que "não prestam pra nada", "não fazem nada de útil", como a galinha que põe ovos, ou a vaca que dá leite, lembremo-nos o quão útil eles foram na nossa caminhada, não só no quesito físico mas também no emocional, numa época em que as aparências não importavam e nem o QI para se fazer um amigo, bastava ser corajoso o bastante pra ultrapassar barreiras e conhecer mais o outro, do jeito que ele viesse, garanto que vantagens incríveis nascerão dessa amizade, e não pense em vantagens como algo ruim, quando digo penso em a vantagem da gente se sentir o humano mais importante do mundo quando esses seres peludos nos olham nos olhos sem pedir mais nada em troca, damos e recebemos carinho como nunca, uma retribuição silenciosa a quem sempre esteve do nosso lado, no pior e melhor momento.

O maior interesse em uma amizade é que ela dure para sempre, e acho que com os Cães conseguimos isso.

Pesquisar mais textos:

Lara Lavic

Título:Cães e Humanos: Amizade por interesses

Autor:Lara Lavic(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios