Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Sem Muito Esforço, Brasil Goleia Os Estados Unidos Em Brasília

Sem Muito Esforço, Brasil Goleia Os Estados Unidos Em Brasília

Categoria: Desporto
Visitas: 10
Sem Muito Esforço, Brasil Goleia Os Estados Unidos Em Brasília

Seleção Olímpica controla ímpeto ofensivo, comete alguns erros defensivo e conta com a sorte na vitória por 3 a 0 no Estádio Nacional Mané Garrincha.

O Brasil não fez uma exibição de encher os olhos, teve sorte, mas não encontrou dificuldades para golear o time sub-23 dos Estados Unidos por 3 a 0, nesta segunda-feira, no Estádio Nacional Mané Garrincha. Luan, Douglas Coutinho e Vinícius Araújo marcaram os GOLS da Seleção.

O triunfo foi o segundo na série de amistosos do time olímpico, que deve atuar novamente apenas na primeira data Fifa de 2015. Agora, o técnico Alexandre Gallo volta as atenções para o time sub-20, que terá compromisso no próximo mês.

E MAIS:
> Amparado pelos resultados, Dunga busca manter 100% após primeira polêmica
> Técnico do Chile estuda enfrentar o Brasil na altitude e fala de Valdivia
> CBF e Pelé na mira: Romário promete briga por leis em prol do futebol

O JOGO
Tirando pela entrada do goleiro Andrey, o técnico Alexandre Gallo manteve o mesmo time que começou o amistoso contra a Bolívia. E os dois primeiros minutos foram marcados por erros. Pelo lado brasileiro, Doria quase entregou o ouro para os americanos, mas a defesa se recuperou.

No lance seguinte, foi a vez do goleiro Cropper fazer uma lambança inacrediável. Só que ele não teve a mesma sorte do capitão brasileiro e Luan abriu o placar para a Seleção.
As jogadas ofensivas, sobretudo com Talisca, continuaram sendo o ponto alto do esquema armado por Gallo.

Ademilson também teve seu momento de brilho e colocou uma bola na trave. No entanto, contra um adversário um pouco mais qualificado e marcando as jogadas laterais, o Brasil oscilou. Vale ressaltar que a defesa teve muito trabalho e deixou espaços, que não foram aproveitados pelos americanos devido aos GOLS perdidos de forma displicente.

Na volta do intervalo, Gallo aproveitou para fazer três mudanças: Douglas Santos, Fred e Felipe Gedoz nas vagas de Alison, Ademilson e Wendell. O panorama, no entanto, não mudou. Os Estados Unidos não empataram novamente por erros infantis em finalizações. E como na etapa inicial, a sorte estava mesmo do lado da Seleção.

Isso porque o goleiro Andrey saiu jogando e quase perdeu a bola. Na jogada seguinte, Vinícius Araújo foi até a linha de fundo e cruzou para Douglas Coutinho fazer o segundo do Brasil. Com boa vantagem, os Estados Unidos desistiram da reação e a Seleção chegou ao terceiro com Vinícius Araújo.

No fim, a torcida presente no Estádio Nacional Mané Garrincha ficou feliz com o triunfo. E apesar de algumas falhas defensivas no amistoso desta segunda-feira, o saldo desta primeira etapa de preparação para a Olimpíada de 2016 foi amplamente positivo.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 3 X 0 ESTADOS UNIDOS
Local: Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data-Hora: 13/10/2014 - 19h (de Brasília)
Árbitro: Omar Andres Ponce Manzo (EQU)
Auxiliares: Juan Carlos Macias Franco (EQU) e Flavio Edison Nall Murillo (EQU)
Renda e público: Não divulgados
Cartões amarelos: Talisca (BRA); Soto e Joya (EUA)
GOLS: Luan - 2'/1ºT (1-0), Douglas Coutinho - 29'/2ºT (2-0) e Vinícius Araújo - 36'/2ºT (3-0)
BRASIL: Andrey, Fabinho, Wallace, Doria e Wendell (Douglas Santos - intervalo); Alison (Fred - intervalo), Matheus Biteco e Talisca (Danilo - 27'/2ºT); Luan (Douglas Coutinho - 21'/2ºT), Thalles (Vinicius Araújo - 16'/2ºT) e Ademilson (Felipe Gedoz - intervalo) - Técnico: Alexandre Gallo.

ESTADOS UNIDOS: Cropper; Sorto, Carter (Miazga - 15'/2ºT), Vickers, O'Neill e Ocegueda; Rubin, Joya (Hariston - 37'/2ºT), Hyndman (Flores - 15'/2ºT) e Serna; Rodriguez (Spancer - 25'/2ºT) e Morris - Técnico: Tab Ramos.


Celso Junior Juniorcis

Título: Sem Muito Esforço, Brasil Goleia Os Estados Unidos Em Brasília

Autor: Celso Junior Juniorcis (todos os textos)

Visitas: 10

407 

Comentários - Sem Muito Esforço, Brasil Goleia Os Estados Unidos Em Brasília

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios