Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > A diversão no desporto

A diversão no desporto

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Desporto
Comentários: 1
A diversão no desporto

Quase toda a gente se preocupa em estar em foram, quer por razões de saúde, quer por motivações estéticas, mas o certo é que dá um trabalho e custa um esforço que esse querer não, muitas vezes, é suficiente para encetar. Em inúmeros casos, não havendo uma componente lúdica associada, ou outro ganho igualmente aliciante, as boas intenções não passarão de vãos desejos utópicos. Tem-se vindo a constatar, de forma crescente, que a brincar, a brincar também se ganha saúde… e contornos invejáveis!

Numa época em que a obesidade já se tornou num dos grandes problemas sanitários da fração ocidentalizada da Humanidade, há que apelar à criatividade para preencher a necessidade premente de exercício físico com “desportos” capazes de cativar e agradar até aos mais letárgicos. Isto não significa que seja imperioso inventar uma panóplia imensa de novas atividades; pode bem acontecer que explorar facetas das existentes ou descobrir-lhes outros pontos de interesse cumpram o propósito primordial de incitar ao movimento.

Por exemplo, um jogo de vídeo que vise estimular a dança entre os mais jovens (efetivamente ou de espírito), com passos criteriosamente estudados e diversos níveis de dificuldade, obrigando a pôr os pés em sítios exatos (como numa competição) para poder progredir, está a fazer furor em algumas escolas americanas, onde, como se sabe, as crianças estão cada vez mais gordas. Os centros comerciais são, de igual modo, espaços privilegiados para a instalação de um ecrã gigante. Desta maneira, fica ao alcance de todos a exercitação dos reflexos, da rapidez de raciocínio e… dos músculos.

Existem, todavia, outras formas diferentes e divertidas de fazer exercício, tais como saltar na cama elástica, ir passear o cão, experimentar mergulho, caça submarina ou pesca desportiva, kitesurf, windsurf, bodyboard, e por aí adiante. Contudo, para que uma pessoa mantenha o compromisso e o estímulo é preciso que goste do que faz e estabeleça objetivos realistas.

Nesta perspetiva, a competição (consigo próprio(a) ou com outros) é um segredo da psicologia humana que merece ser tido em conta. Rivalizar (no bom sentido) produz aquela adrenalina que vai provocar um inevitável aumento do empenho pessoal. Se, por acaso, dois amigos não se limitarem a correr mas acordarem em realizar sprints de 100 metros, ou estabelecerem obstáculos para o percurso, o resultado irá ser bastante superior para ambos. O mesmo se passa quando se introduzem cones que se têm de driblar com uma bola num treino de futebol; o incentivo advém do anseio de consegui-lo no mais curto período de tempo, a fim de continuar em prova. Pedalar para queimar X calorias, ao invés de atentar na velocidade ou na duração médias do circuito, que depende sobremaneira do terreno e do clima, constitui mais uma alternativa.

Seja qual for a opção, o importante é detectar o que o(a) motiva. Dar o melhor de si, mesmo a brincar, eleva a auto-estima e melhora a performance. Cuidado com os sinais de exaustão (mecanismo de defesa do organismo para evitar exageros) e com a desidratação!

Não se esqueça: Divertir-se é o melhor modo de eliminar a falta de vontade e alcançar benefícios físicos.


Maria Bijóias

Título: A diversão no desporto

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

606 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    30-06-2014 às 22:38:45

    Como é bom praticar um desporto acompanhada com nossos amigos, familiares.

    ¬ Responder

Comentários - A diversão no desporto

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Jardinagem Fonte de Vida

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Bricolage Jardim
Jardinagem Fonte de Vida\"Rua
A jardinagem é conhecida há anos como uma forma de emprego que possibilita a muitos uma renda familiar mensal. A jardinagem também pode ser artística onde a arte do profissional é aplicada. A jardinagem pode ser de inúmeras formas conhecida e exercida, trazendo benefícios imensuráveis a aqueles que dela são adeptos.

Muito mais que fonte de renda ou arte a jardinagem é uma fonte de inúmeros beneficio a vida do ser humano, fonte de alegria, relaxamento e distração. E por ser uma atividade tão simples não é difícil de ser realizada. A jardinagem é por si só fonte de vida, fonte de aprendizado e principalmente fonte de intimidade do ser humano.

Ser adepto da jardinagem não é somente revirar terra, ser adepto da jardinagem é decisão de vida que transforma seu dia-a-dia mudando a rotina de dias estressantes e cansativos.

Ao olhar de muitos a tarefa possa parecer penosa, cansativa e até chata, mais somente estando envolvido na jardinagem para perceber que muito mais ter um corpo cansado após a tarefa, você na verdade descansa seu corpo sua mente e seu espírito da agitação do dia-a-dia.

Alguns minutos dedicados à jardinagem são o suficiente para inibir grande carga emocional e física do nosso dia-a-dia, e proporcionando uma energia a mais para os próximos dias.

A jardinagem pode ser realizada de varias formas simples que vão trazer todos estes benefícios a sua vida e não são necessários grandes investimentos ou mudança radical da sua rotina de vida ou qualquer outra mudança que você possa imaginar. Na verdade as maiores mudanças são comportamentais e só depende de você.

Para detalhar um pouco o que você poderá fazer com alguns minutos dedicados à jardinagem você irá perceber que não há nenhuma dificuldade em realizar esta tarefa.

Com um mínimo de espaço você pode cultivar plantas simples, em vasos pequenos que não irão ocupar espaço e serão na verdade uma linda forma de ornamentar sua casa.

Você poderá cultivar uma espécie de planta conhecida como:
- Rosa de pedra

É uma suculenta, planta que armazena água nas folhas e caules, que tem o formato parecido com o de uma rosa. É muito usada para fazer arranjos em vasos com outras suculentas e cactos. Deve ser regada apenas uma vez por semana, pois a umidade pode apodrecer suas raízes. Não tolera muito sol.

E você vai perceber que se dedicar alguns minutos a jardinagem é muito bom para você, os resultados não tem como ser calculados, somente há possibilidade de experimentar o quanto bom é o resultado final.

Então não espere muito é dedique-se um tempo a descobrir o quanto é bom a jardinagem para sua vida.

Pesquisar mais textos:

Rodrigo Junio Ferreira

Título:Jardinagem Fonte de Vida

Autor:Rodrigo Junio Ferreira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:43:33

    É tão gratificante nós mesmos realizarmos a jardinagem. Essa atividade relaxa, gera prazer e o resultado nos deixa muito felizes. Vale a pena!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios