Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Automóveis > Dicas para evitar acidentes de carro

Dicas para evitar acidentes de carro

Categoria: Automóveis
Visitas: 2
Comentários: 6
Dicas para evitar acidentes de carro

Fala-se muito da questão da condução defensiva, desde as escolas de condução que hoje em dia abordam exaustivamente este tema para formar condutores que saiam para as estradas com a mínima civilização e com a consciência dos perigos que enfrentam e das atitudes a tomar para que se consiga mudar a realidade que se vive nas estradas, às inúmeras campanhas de sensibilização dos condutores e aos alertas mais que presentes a todo o instante nos média.

A principal dica para evitar acidentes é por sempre em prática a condução defensiva, pois se todos formos defensivos podem reduzir-se inúmeros acidentes. Contudo existem inúmeras dicas que a experiência de cada um nos vai ensinando e que não se aprendem através escola de condução. Por exemplo aqui deixo algumas:

1-Sempre que o piso esteja molhado ou faça gelo deve-se redobrar a atenção em relação á velocidade e à forma como se trava que pode ser letal nestes caso, trave com o motor colocando mudanças mais baixas se estiver em condições de o fazer, nunca coloque o pé com força no travão de pé pois nesse caso o carro pode deslizar e perder completamente o controlo do mesmo, trave o mais suavemente possível e se possível travar apenas com o motor efectuando reduções sucessivas.

2-Quando estiver a utilizar uma estrada nova que nunca tenha utilizado ou que não conheça bem, evite arriscar velocidades mais perigosas sobretudo em curvas pois a configuração da estrada pode enganar e aquilo que parece uma simples curva pode ser uma curva apertadeira que termine num desastre.

3-Tome especial atenção a estradas de paralelos ou estradas que apresentem um piso com areia, a aderência dos pneus aí é menor e o controlo sobre o veículo também se reduz.

4-No seu veículo verifique regularmente os pneus, quer a sua pressão quer o estado do seu piso, pois eles são uma peça fundamental na sua segurança, tal como os calços do travão que não deve deixar chegar ao limite e a direcção que deve manter calibrada e alinhada.

Estas são algumas dicas para garantir uma maior segurança rodoviária, simples mas muito úteis na pratica, contudo são muito poucos os condutores que as colocam em acção e é nesses momentos em que não agem de acordo com estas, que os acidentes mais vezes acontecem, quando facilmente poderiam ser evitados.



Vitor Costa

Título: Dicas para evitar acidentes de carro

Autor: Vitor Costa (todos os textos)

Visitas: 2

810 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • SophiaSophia

    22-04-2014 às 16:28:32

    No Brasil, os acidentes de carro são inúmeros. Nem tanto pelo fato da segurança com as peças, mas também por conta da embriaguez e dirigir com efeito da droga. Triste realidade!

    ¬ Responder
  • osvaldoosvaldo

    14-05-2011 às 21:38:24

    deviam mencionar que nunca se trava a fundo mas sim com constantes idas abaixo como pedal para ajudar as rodas, no caso dos carros com ABS verifique apenas se ele esta operacional 100%

    ¬ Responder
  • raimundoraimundo

    07-08-2010 às 15:31:58

    boa tarde meus senhores estou em Angola-Luanda, tenho acompanhado com bastante preocupaçâo o crescimento indice de sinistralidade no meu pais, neste momento estou trabalhar na area de QHSA da minha empresa wapo, onde procurarei a todo custo lutar pela redução dos niveis cada vez assustadores de incidentes&Acidentes. um abraços aquipa em volta parabens pela materias. ate breve.

    ¬ Responder
  • anny

    30-06-2010 às 13:28:10

    amei a materia estava procurando para mim fazer o trabalho da faculdade gostei muito o escrito deve ler muitos jornais. bjskkk pessoal♥♥♥♥♥♥♥

    ¬ Responder
  • BravosaaatAndré Felipe

    09-10-2009 às 04:01:34

    Parabéns pela matéria, quanto mais informação melhor pois realmente os números assustam!
    A questão dos pneus também deveria avaliar sobre o step, que dificilmente as pessoas lembra, em uma curva acentuada o unico pneu que não sofre pressão é o Step, manter os pneus regularmente como a calibragem, inclusive o step, é essencial.

    ¬ Responder
  • armenio naenearmenio naene

    19-07-2009 às 17:00:47

    alo victor estou em Maputo/Mocambique, tenho acompanhado com bastante preocupacao o crescente indice de sinistralidade no meu pais, neste momento estou trabalhando na criacao da associacao nacional de condutores, onde procurarei a todo custo lutar pela reducao dos niveis cada vez assustadores de acidentes. um abraco Naene contacto +258848061674 ou +258826698782

    ¬ Responder

Comentários - Dicas para evitar acidentes de carro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A história da fotografia

Ler próximo texto...

Tema: Fotografia
A história da fotografia\"Rua
A história e princípios básicos da fotografia e da câmara fotográfica remontam à Grécia Antiga, quando Aristóteles verificou que os raios de luz solar e com o uso de substâncias químicas, ao atravessarem um pequeno orifício, projetavam na parede de um quarto escuro a imagem do exterior. Este método recebeu o nome de câmara escura.

A primeira fotografia reconhecida foi uma imagem produzida em 1826 por Niepce. Esta fotografia foi feita com uma câmara e assente numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo, tendo estado exposta à luz solar por oito horas, esta encontra-se ainda hoje preservada.

Niepce e Louis –Jacques Mandé Daguerre inciaram em 1829 as suas pesquisas, sendo que dez anos depois foi oficializado o processo fotográfico o nome de daguerreótipo. Este processo consistia na utilização de duas placas, uma dourada e outra prateada, que uma vez expostas a vapores de iodo, formando uma pelicula de iodeto de prata sobre a mesma, ai era a luz que entrava na camara escura e o calor gerado pela luz que gravava a imagem/fotografia na placa, sendo usado vapor de mercúrio para fazer a revelação da imagem. Foi graças á investigação realizada por Friedrich Voigtlander e John F. Goddard em 1840, que os tempos de exposição e revelação foram encurtados.




Podemos dizer que o grande passo (não descurando muitas outras mentes brilhantes) foi dado por Richard Leach Maddox, que em 1871 fabricou as primeiras placas secas com gelatina, substituindo o colódio. Três anos depois, as emulsões começaram a ser lavadas com água corrente para eliminar resíduos.

A fotografia digital


Com o boom das novas tecnologias e com a capacidade de converter quase tudo que era analógico em digital, sendo a fotografia uma dessas mesmas áreas, podemos ver no início dos anos 90, um rápido crescimento de um novo mercado, a fotografia digital. Esta é o ideal para as mais diversas áreas do nosso dia a dia, seja a nível profissional ou pessoal.

As máquinas tornaram-se mais pequenas, mais leves e mais práticas, ideais para quem não teve formação na área e que não tem tempo para realizar a revelação de um rolo fotográfico, sem necessidade de impressão. Os melhores momentos da nossa vida podem agora ser partilhados rapidamente com os nossos amigos e familiares rapidamente usando a internet e sites sociais como o Facebook e o Twitter .

A primeira câmara digital começou a ser comercializada em 1990, pela Kodak. Num instante dominou o mercado e hoje tornou-se produto de consumo, substituindo quase por completo as tradicionais máquinas fotográficas.

Sendo que presentemente com o aparecimento do FullHD, já consegue comprar uma máquina com sensores digitais que lhe permitem, além de fazer fotografia, fazer vídeo em Alta-Definição, criando assim não só fotografias quase que perfeitas em quase todas as condições de luz bem como vídeo com uma qualidade até agora impossível no mercado do vídeo amador.

Tirar fotografias já é acessível a todos e como já não existe o limite que era imposto pelos rolos, “dispara-se” por tudo e por nada. Ter uma máquina fotográfica não é mais um luxo, até já existem máquinas disponíveis para as crianças. Muitas vezes uma fotografia vale mais que mil palavras e afinal marca um momento para mais tarde recordar.

Pesquisar mais textos:

Bruno Jorge

Título:A história da fotografia

Autor:Bruno Jorge(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 03:48:18

    Como é bom viver o hoje e saber da história da fotografia. Isso nos dá a ideia de como tudo evoluiu e como o mundo está melhor a cada dia produzindo fotos mais bonitas e com qualidade!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios