Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Serviços Construção > Conforto acústico em ambientes à volta de aeroportos

Conforto acústico em ambientes à volta de aeroportos

Comentários: 2
Conforto acústico em ambientes à volta de aeroportos

O crescimento desordenado e sem controle de grandes cidades traz aos cidadãos problemas de vários tipos, dentre eles, um grande problema para pessoas que residem em áreas próximas aos aeroportos é o intenso barulho que invade constantemente suas residências, tornando, não raro, a convivência no ambiente interno estressante, o que culmina por fazer com que os moradores que dispõem de meios mudem para outros lugares, distantes dos grandes centros.

Porém, como mudar de endereço nem sempre é solução acessível a toda a população, existem meios para promover o isolamento do ambiente, deixando grande parte da sonoridade desagradável do lado externo da moradia.

Trata-se de isolamento termo-acústico que reveste as paredes e o teto da residência, que reduz em muito barulho externo, tanto de aviões, que é muito alto, bem como de tráfego e outros, próprios da convivência humana, que até então atingem todo o ambiente.

Uma das questões a serem analisadas é a relação custo-benefício, bem ainda se o imóvel a ser vedado é próprio ou alugado. Assim, pois que vedar o próprio imóvel é investir e valorizar o mesmo, enquanto que fazê-lo em imóvel alugado pode restar em prejuízo a quem investe se não houver prévio acordo com o proprietário, no sentido de que este pague pela benfeitoria, seja mediante descontos progressivos em alugueres, ou mesmo diretamente à empresa que faz o serviço de isolamento.

Considerando que o serviço de isolamento afetará todo o imóvel e não somente parte dele, em se tratando de apartamentos de condomínio, melhor se afigura, antes de qualquer ato, um contato com o síndico e demais moradores para averiguar todas as possibilidades de mudanças, conforme o plano arquitetônico previsto pelo profissional correlato, inclusive, pois se houver interesse de outros condôminos, a obra poderá sofrer ajustes sensíveis de preço final.

Por se tratar de isolamento termo-acústico é importante que se opte por produtos de qualidade, atentando-se ao fato de que é importante cuidar para que a retirada do barulho não traga outro problema, ou seja, o calor excessivo dentro do ambiente, de forma a torná-lo inapto à sobrevivência ali com qualidade de vida.

Por ser tratar de uma obra ampla, que atingirá toda a extensão do imóvel, inclusive fachadas, o passo inicial é contratar um arquiteto ou escritório de arquitetura que tenha como especialização o conforto acústico ambiental, que fará todo o planejamento logístico da obra, indicando ao contratante materiais e profissionais qualificados para realizá-la.

Importante, ainda, é que o contratante não se esqueça de providenciar um contrato de trabalho, que poderá ser confeccionado por um advogado qualificado, o qual deverá contar com todas as informações contratadas entre as partes, obrigações, direitos e deveres, devendo ser registrado, inclusive com cópia do projeto arquitetônico previsto, o que certamente terá garantia legal se necessário algum tipo de pleito judicial posterior.

Informações precisas sobre profissionais podem ser encontradas no site www.arcoweb.com.br


Fernanda Fernandes

Título: Conforto acústico em ambientes à volta de aeroportos

Autor: Fernanda (todos os textos)

Visitas: 0

649 

Imagem por: Brett L.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Kizua UriasKizua

    23-09-2014 às 12:38:08

    É bem verdade! Quem mora naquela proximidade se vê num barulho insuportável, mas que deveriam tomar medidas a fim de sanar este problema. É um desafio!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    01-06-2014 às 05:02:52

    Boa colocação quanto ao conforto acústico em ambientes onde está perto dos aeroportos. Talvez, os construtores não pensaram nisso, mas é bom atentar-se para isso mesmo.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Conforto acústico em ambientes à volta de aeroportos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Imagem por: Brett L.

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios