Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Viagens > Turismo Para Pessoas Com Necessidades Especiais

Turismo Para Pessoas Com Necessidades Especiais

Categoria: Viagens
Turismo Para Pessoas Com Necessidades Especiais

A conquista de espaço com maiores oportunidades para pessoas com necessidades especiais está em constante crescimento mundial. Não apenas no setor de trabalho, acessibilidade, esportes, educação, mas também no espaço de viagens e turismo. Isso tem sido um mercado bem evolutivo e promissor, além de oferecer melhor comodidade para elas.

Muitas são as medidas que devem ser adotadas para que elas também possam usufruir com satisfação o período de viagens. Umas das medidas a serem adotadas são:
- Rampas, elevadores, espaço de circulação, textos em braile, sinais visuais, uso de ícones, tradutores da linguagem para surdos-mudos, travessia de ruas, altura de mesas, portas automáticas, toaletes acessíveis unissex, redação simples, tempo e velocidade de comunicação, maneiras alternativas de atender, dentre outros. Também treinar os agentes de turismo para esse perfil de público. É preciso exclusividade em alguns momentos.

As pessoas que possuem deficiências físicas sofrem com barreiras e atitudes que provocam limitações à sua integração à coletividade. Alguém com necessidades especiais se vê diante de um grande obstáculo quando se depara com atitudes ou instalações hostis. Os direitos dessas pessoas vêm sendo defendidos em diversos fóruns internacionais há bastante tempo.

É preciso recorrer às pesquisas para tentar dimensionar esse mercado. É importante uma abordagem médica para apurar os aspectos dos seus grupos sociais característicos. No que concerne à estruturação da oferta turística, é interessante a realização de uma análise comparativa entre os serviços normalmente oferecidos ao público (sem deficiências) e os serviços que seriam necessários para o atendimento digno a uma pessoa com necessidades especiais. Há barreiras nos meios de transporte, em geral, assim como nos meios de hospedagem e nos equipamentos turísticos.

Outro desafio é a estratégia de comunicação entre o destino e as pessoas com deficiências, de maneira a repassar as informações do turismo.

Não há experiências suficientes nesse atendimento especial, muito embora diversas iniciativas sejam noticiadas.

Entre os problemas de incapacidade, então aqueles relacionados às deficiências física, sensorial, neurológica, intelectual, entre outras. Mas as pessoas com necessidades especiais não percebem nos seus problemas uma razão para a não-participação plena na vida da sociedade. E essa é uma oportunidade para o turismo e uma forma de assumir atitudes de respeito ao próximo.


Briana Alves

Título: Turismo Para Pessoas Com Necessidades Especiais

Autor: Briana Alves (todos os textos)

Visitas: 0

457 

Comentários - Turismo Para Pessoas Com Necessidades Especiais

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios