Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Vestuário > Saiba como conjugar botas com o seu visual

Saiba como conjugar botas com o seu visual

Categoria: Vestuário
Comentários: 1
Saiba como conjugar botas com o seu visual

Com a proximidade do outono e do inverno, damos início a uma nova fase da moda, nos preparamos para mudar o visual de extrovertido, leve, casual e alegre, para a composição do chic, , elegânte e aquecedor, sem no entanto perder o toque de alegria. Nessas estações do ano, o vestuário tem que ser composto por roupas que mantenham a temperatura do corpo para surportar as baixas temperaturas. Até aí tudo bem, é sabido que para se usar uma camiseta regata, é preciso tirar a velha jaqueta do armário e escolher com o que vestir, conjugar botas, saias, meias, blusas e toucas.


É nos dias mais frios que se procura abrir a sapateira para ver se os calçados fechados estão prontos para serem usados, especialmente as botas que além de ser um charme usa-las, aquecem e estão sempre presente nas estações mais frias ou mesmo quando não, nos dias de chuva. Para quem ainda não tem um par de botas, pode investir sem medo, bota tem tudo a ver e não sai de moda. Para não se sentir deslocada comprando um par de botas que sugira apenas uma tendência da moda, opte pelas mais tradicionalmente conhecidas e as de cor escura como preta, marrom e vinho, o charme será mantido sem no entanto, correr o risco de ter que passa-la a diante quando o verão voltar. O bom da bota é isso, dura para outros invernos ou sempre que tiver vontade de usar.

Uma bota muito versátil, é a de cano curto e salto médio, esse modelo fica muito bem com calças retas incluindo o jeans, mais fique atenta e mesmo que veja uma cara amiga usando uma bota dessas com a calça por dentro ou curta, não repita esse erro. A bota de cano curto, seja de salto médio ou alto, é para ser usada com a calça por cima e tem que ser uma calça que tenha bainha no peito do pé. Já a bota de cano longo, essa sim, é própria para usar com a calça por dentro da bota e a calça precisa ser tipo justa. A bota cano longo também conjuga um bom visual com saia longa ou saia até os joelhos, só que as mulheres de menor estatura devem evitar esse tipo de bota, é mais indicada para as mais altas e magras.

Quanto a hora do dia para usar sua bota, fique à vontade, qualquer hora do dia ou da noite é a hora certa, o importante é aliar o tipo de bota ao seu estilo. Com essa breve sugetão, fica claro que compor o visual usando botas deixa a mulher linda.

Sílvia Baptista

Título: Saiba como conjugar botas com o seu visual

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 0

707 

Imagem por: It's Holly

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    19-08-2014 às 23:14:10

    Adoro o visual com as botas, ficam bem elegantes. Como conjugar botas com o visual é bem interessante, pois nos dá uma ideia de como nos vestirmos nesse período.

    ¬ Responder

Comentários - Saiba como conjugar botas com o seu visual

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: It's Holly

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios