Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Vestuário > Como aproveitar da melhor maneira o espaço de um guarda-roupa

Como aproveitar da melhor maneira o espaço de um guarda-roupa

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Vestuário
Visitas: 16
Comentários: 3
Como aproveitar da melhor maneira o espaço de um guarda-roupa

A maior parte das vezes a nossa roupa e acessórios é sempre em demasia para o espaço que possuímos para a sua arrumação.

Todavia, existem alguns truques que podem jogar a nosso favor. E nada melhor que aproveitar a mudança de estação para os pôr em prática.

O vestuário deverá ser arrumado de modo a que o ar circule livremente, pois só assim se impedirá que o cheiro a mofo se instale nos nossos armários.

A roupa também não deverá ser comprimida, pois assim ficará amarrotada.

Quando usar uma peça de roupa que não pretende lavar ainda, tenha o cuidado de a deixar arejar, antes de arrumar. Aperte botões e feche todos os fechos das mesmas, acerte colarinhos e vincos antes de proceder à sua arrumação.

Os cabides grossos são indicados para peças de roupa mais pesadas, como casacos. Os de plásticos, são ideias para outro tipo de roupa. Qualquer um deles, deve ter um bom formato, de modo a não estragar a linha dos ombros.

As camisolas grossas e os pulôveres, devem ser dobrados. Para tal, coloque papel de seda ou papel vegetal nas costas de cada peça de roupa antes de as dobrar.

Peças de seda e de algodão não devem ser arrumadas em sacos por muito tempo, pois precisam de ser arejadas. Opte por envolvê-las em lençóis velhos ou então em papel de seda.

Antes de guardar roupa de inverno ou de verão, lave-as ou mande-as limpar a seco.

Os sapatos e botas devem ser limpos, secos e arejados antes de serem arrumados.

Os chapéus deverão ser enchidos com papel de seda amachucado, para que não percam a forma.

Os lenços, gravatas e cintos devem ser colocados em cabides próprios.
Organize o espaço com caixas e com divisões.

Rotule sacos e caixas com listas, mencionado o seu conteúdo, para assim ser mais fácil de encontrar o que pretende, e não perder tanto tempo.

Num guarda-roupa, as prateleiras deverão ser usadas para arrumar a roupa de casa, malas e chapéus.

Tudo o que for utilizado com mais frequência deverá ficar nas prateleiras mais baixas e tudo o resto nas que estão mais altas.

Nas gavetas, coloque peças de roupa pequenas, como meias e roupa interior.

Os varões são ideais para pendurar saias, casacos, blusas e vestidos. As peças mais compridas deverão ser separadas das mais curtas, porque o espaço que fica abaixo destas poderá ser utilizado para mais arrumação.

Os cestos de arame são ótimos para acondicionar camisolões e roupa mais grossa.

Os espaços abertos podem ser usados para arrumar pastas e malas.

O calçado deverá ser colocado lado a lado numa prateleira, pois precisam de muita ventilação


Catarina Bandeira

Título: Como aproveitar da melhor maneira o espaço de um guarda-roupa

Autor: Catarina Bandeira (todos os textos)

Visitas: 16

762 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    09-06-2014 às 02:20:11

    Os cabides são imprescindíveis. Muitas pessoas enrolam as camisas, blusas, bermudas e as colocam nas gavetas. Assim, abrem mais espaço no guarda-roupa. Creio que também é uma boa ideia.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoCarla Horta

    09-09-2012 às 12:40:57

    Se o guarda roupa for alto, porque não colocar 2 varões um mais acima e o outro mais abaixo? Assim ganha-se o dobro do espaço e a roupa fica mais arejada e prática de ver e escolher.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoJoão Humberto

    06-04-2009 às 00:23:16

    Foi muito interressante o teu texto catarina. Claro, direto e muito enriquecedor, no entanto eu tenho um grande problema:

    - Onde colocar tantos pares de calçado da minha mulher?

    Ao longo dos 12 anos de casados, ela, têm tido uma tendencia para comprar sapatos, mas estamos a falar, todos os meses. Ás vezes todas as semanas. Os sapatos até parecem uma "droga" para a minha mulher. Eu adoro a minha mulher, mas esta tendencia que têm em comprar sapatos deixa-me a bater um pouquito mal.

    São sapatos de todas as cores feitio e formas. São dezenas de sapatos. Talvez algumas centenas.

    - Onde colocar tantos pares de calçado da minha mulher?

    ¬ Responder

Comentários - Como aproveitar da melhor maneira o espaço de um guarda-roupa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios