Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Utilidades Domésticas > Como remover bolor das paredes

Como remover bolor das paredes

Visitas: 2
Comentários: 1
Como remover bolor das paredes

Ter paredes bem pintadas e livres do mofo e do bolor, é o que todos queremos e esperamos ter em nosso imóvel. Uma parede com bolor, além do aspeto que enfeia e torna o ambiente sombrio, implica questão de saúde, que propicia processo alérgico por meio dos fungos que se hospedam na parede mofada.

O odor que uma parede exala quando está afetada pelo bolor é uma caracteristica de que há muitos fungos no local, em geral, pessoas que sofrem de doenças alégicas como renites, crianças e idosos são os que mais sofrem quando expostos a ambientes mofados e, quem não tem nenhum tipo de pré-disposição a doenças do sistema respiratório, podem sentir-se mal nesses lugares, sem contar que se o tema for levado para outro prisma, a energia do cômodo fica bastante comprometida e essa questão não se trata de crendices e sim de visão quanto ao sentir. Estar em um lugar que tenha boas cores, limpo e aconchegante, é bem melhor que se está em um lugar em que o ambiente esteja repleto de bolor e com as paredes escurecidas.

O primeiro caminho que deve ser seguido para remover o bolor das paredes, é procurar se há algum vazamento, sabemos que talvez seja uma parede do quarto e que talvez não tenha nenhum encanamento mas, é importante verificar se não é vazamento de uma casa visinha ou se o muro é muito próximo da parede, fazendo com que a água não tenha bom escoamento, ou ainda se a água da chuva escorre muito por essa parede.

Uma vez verificado todas essa possibilidades, passemos para a parte interna da parede: um dos precedimentos para a remoção do bolor, é misturar, tomando como base um litro, meio litro de água sanitária e meio de água, passar essa solução na parede afetada , borrifar ou passar com um pano bem embebido na solução, lembrando de usar luvas, deixar por aproximadamente uma hora para matar os fungos, remover o bolor raspando com uma espátula e repetir a aplicação para também alcançar a camada mais profunda da argamassa.

Uma vez resolvido o problema em relação aos vazamentos, se houver, pois se não for devidamente tratado, mesmo pintando e fazendo a elimanação dos fungos, com o tempo o bolor voltará a surgir, por tanto, feito o procedimento de remoção do bolor, agora é só lixar e pintar escolhendo a sua cor favorita deixando a parede como nova.


Sílvia Baptista

Título: Como remover bolor das paredes

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 2

765 

Imagem por: Bryn Pinzgauer

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    07-06-2014 às 05:57:12

    Que genial! Realmente, precisa resolver o problema do vazamento, pois senão nunca se resolverá o bolor. Uma boa sugestão é revestir a parede com cerâmica.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Como remover bolor das paredes

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: Bryn Pinzgauer

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios