Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Telemóveis > Telemóveis – um bem indispensável

Telemóveis – um bem indispensável

Categoria: Telemóveis
Visitas: 14
Comentários: 1
Telemóveis – um bem indispensável

O uso de telemóveis tornou-se hoje uma prática tão necessária como do ar que respiramos. Se analisarmos bem, ele é quase o principal amigo do homem. já quase não se consegue viver sem ele, e usa-se na carteira, bolso, carro ou até na mão ou pendurado ao pescoço. E, quando porventura se esquece é motivo de corrermos à sua procura.

Em casa ou no emprego, no autocarro, na rua , café ou em qualquer lugar, ninguém está livre de ouvir as conversas do vizinho do lado. E, ninguém se incomoda com a sua indiscrição.
Muito útil para a interacção das pessoas, mas não raro motivo de problemas ou mesmo de acidentes domésticos.

No que diz respeito a usá-lo a conduzir, é óbvio que aumenta em muito o risco de se sofrer um acidente. Talvez cinco ou dez vezes mais de hipóteses. O seu manuseamento distrai muito o condutor por isso só é permitido usá-lo através de aparelhos ou de microfone com sistema de alta voz, cuja utilização não implique manuseá-lo.

Apesar destes riscos associados ao telemóvel, sem dúvida que ele aproxima mais as pessoas, encurta distâncias e pode até salvar vidas.

Com os problemas da actualidade a aumentar, é conveniente trazê-lo sempre pois as emergências são uma constante.

Pode ajudar não só a pessoa que o leva consigo como também às outras.

Revela-se de grande utilidade sobretudo na estrada mas não quando se conduz. A não ser para socorrer algum acidente.

Cada vez mais se torna imprescindível a ponto de o seu consumo aumentar bastante. É motivo de oferta em datas especiais e há quem possua dois ou três, apesar da crise.

Os modelos são inúmeros bem como as suas operadoras que oferecem serviços diversificados. Convêm escolher a melhor de acordo com as posses.

Com o avança da sua tecnologia brevemente em vez de um telemóvel temos na mão um computador e ninguém o vai dispensar.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Telemóveis – um bem indispensável

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 14

643 

Imagem por: » Zitona «

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • SophiaSophia

    03-06-2014 às 23:07:01

    As pessoas não vivem mais sem o celular. Mesmo sendo algo tão útil, é preciso ter equilíbrio e não deixar que ele nos controle.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Comentários - Telemóveis – um bem indispensável

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: » Zitona «

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios