Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Tanto que eu não te disse

Tanto que eu não te disse

Categoria: Outros
Tanto que eu não te disse

Tanto, tanto, tanto que eu não te disse...

Deixo aqui mais uma vez um excerto de um manual meu, já com, pelo menos, meia dúzia de em cima... mas sempre atual e applicável...

Os anos passam sem que nos apercebamos e o tempo vai-nos fugindo por entre os dedos.

Somente quando alguém que nos é querido ou próximo falece, ou quando descobrimos que algum familiar, amigo ou que nós próprios estamos gravemente doentes, é que nos apercebemos do quanto a vida é breve e o quanto ligamos a coisas mínimas e sem importância.

Então, pensamos no quanto poderíamos ter aproveitado se tivéssemos agido de outro modo, nas coisas que ficaram por dizer, em tudo o que poderíamos ter feito e não fizemos (por falta de tempo, de negligência, de dinheiro, de disponibilidade, ou até mesmo por preguiça ou inércia…).

A vida é demasiado curta para nos prendermos a mesquinhices, ao “diz que disse”, a intrigas, invejas, maus humores ou rancores.

O tempo urge e nós envelhecemos sem saber no que ocupamos o tempo. Perdemos a infância dos nossos filhos, os seus primeiros passos, a sua primeira palavra, o cair do seu primeiro dente, o seu primeiro dia na escola, a sua primeira namorada, a sua primeira saída….

Enquanto isso, trabalhamos sem fim para um patrão que muitas das vezes nem sequer conhecemos… Afastamo-nos dos nossos conjugues, isolamo-nos dentro de nós, inconformados com a nossa sorte e ainda assim nada fazendo para mudá-la e a vida vai passando, cada vez mais rápida e nós cada vez mais ocos, vazios, podres, secos…

Tudo é demasiado breve, nada se recicla, tudo se transforma. É importante que aproveitemos cada minuto, com a consciência de que poderá ser o último, de que jamais se repetirá, de que nada tem retorno. É difícil aceitar, mas mais difícil será um dia alguém partir sem que lhe disséssemos o quanto o amávamos, ou que ao fecharmos os olhos pela última vez, nada levemos no peito senão frustração, dor, mágoa, rancores, stress, energias negativas que um dia nos isolaram de quem nos rodeou, a quem amámos e a quem odiámos … em vão…
In Cada livro um Pensamento, de Susana Farias


Susana Farias

Título: Tanto que eu não te disse

Autor: Susana Farias (todos os textos)

Visitas: 0

618 

Comentários - Tanto que eu não te disse

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios