Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Enlouqueça-o!

Enlouqueça-o!

Categoria: Outros
Visitas: 2
Enlouqueça-o!

O homem inicia sua atração pelo olhar, o sexo masculino tem o primeiro despertamento de desejo pela visão, por isso, uma mulher sexy desperta interesse. Usar a sensualidade com charme, é um conjunto que os homens compartilham da mesma opinião, de que uma mulher que sabe seduzir sem perder a feminilidade, o que quer dizer que ousadia sem vulgaridade, muito os atraí.

Sei que às vezes fica um questionamento do que pode ser considerado vulgar no tocante a sensualidade. Pois bem, tudo que a mulher tiver vontade de fazer com seu homem, desde que sinta-se a vontade sem estar obrigada a fazer, ou que ainda possa causar algum desconforto por uma quetão de conceitos, não deve fazer, isso acontece com algumas mulheres no tocante a prática do sexo oral e anal, ousar não é sinônimo de vulgaridade.

Pode acontecer que no afã de fazer com que o homem sinta prazer, tente-se fazer o que para ele, soe como algo que não tenha a ver com atitudes femininas. Um bom exemplo é acretitar que ele está disponível para tudo e usar objetos para introduzir em si, sem antes apurar se ele compartilha desse desejo. Brincadeiras como jogar dados erótico, desses que em cada lado do dado tem uma imagem com posições variadas, pode ser bem interessante.

Para enlouquecer um homem, a primeira atitude é estar bem consigo e procurar ter muita intimidade com sua própria sexualidade, com seu corpo. Essa intimidade aumenta a segurança pessoal e nada de se preocupar com a estrutura física, a perfomace é que vai definir tudo, o modo de agir é o que será marcante.

Estimular bem o parceiro antes da penetração é importante, use e abuse das preliminares soltando a imaginação, uma sugestão é pegar a mão dele e conduzir pelo seu corpo. Se fizer sexo oral, nada de pressa, escolher uma posição que ele possa estar vendo os movimentos deixa o homem muito excitado.

Durante o coito, dê movimentos para que o contato se torne mais parazeroso em toda extensão do pênis, o que também proporciona uma maior sensação de prazer na mulher, por tanto, nada de ficar parada ou semi-parada, essa é a sua hora, o seu momento de dar e receber prazer, se envolvendo de verdade e deixando a mente livre para que o objetivo da entrega seja plenamente alcançando que é o de enlouquecer o homem, levando-o ao orgasmo de maneira que seja inesquecível e também desfrutando de todo o prazer merecido.


Sílvia Baptista

Título: Enlouqueça-o!

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 2

791 

Imagem por: zenera

Comentários - Enlouqueça-o!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Imagem por: zenera

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios