Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A Cidade Tão Sonhada Por Todos

A Cidade Tão Sonhada Por Todos

Categoria: Outros
Comentários: 3
A Cidade Tão Sonhada Por Todos

O que mais tem neste mundo são cidades, mas o que menos tem são pessoas satisfeitas com o local onde moram. Se existem cidades de péssima qualidade é por conta do péssimo cuidado e negligência de seus habitantes. Para que todos nós alcancemos a cidade que tanto sonhamos é necessário sabermos como subir nos degraus do desenvolvimento humano. Conquistar bens materiais não garante uma vida de qualidade se no bairro não tiver uma boa segurança.

Estamos vivendo tempos difíceis onde as cidades em geral que antes eram pacatas, hoje são perigosas. Daqui a pouco, todo lugar será insuportável de tanta destruição e injustiça, mas isso pode ser evitado através do esforço de mudar a sociedade.

Não podemos ajudar o próximo somente em datas especiais como o Natal, e sim em todo tempo. Os anos se passam e nada muda em nossas cidades. Tudo isso por nossa culpa e também daqueles que prometeram fazer algo pelas cidades, mas não cumpriram. A cidade que tanto sonhamos é aquela que realiza o homem em todos os aspectos sem gerar desigualdade a ninguém. Nós só encontramos a solução para toda esta crise social se todos lutarem pelos seus direitos. O problema não está somente nos políticos que nada fazem, e sim em alguns cidadãos que vivem de braços cruzados. Se todos servissem uns aos outros, este mundo seria outro totalmente diferente.

Não podemos desistir deste sonho de desfrutar do melhor desta terra. Todo mês ter um salário digno pelos nossos esforços. Não podemos deixar de apresentar o nosso melhor desempenho na educação dos jovens e adolescentes. Somos nós que fazemos a cidade boa ou ruim. O escritor nada é sem o leitor e a cidade nada é sem os habitantes. A cidade que sonhamos não é aquela que tem uma linda aparência, mas sim aquela que é valorizada pelos seus habitantes. Cidades cheias de obras para nada servem se ainda há gente desempregada. Diversas oportunidades de emprego para nada servem se a educação tem piorado. No momento em que andarmos ao lado da cidade em que moramos, tudo se transformará. Se todos se desenvolvem, a cidade também desenvolve.

O problema da maioria dos que estão acima com grandes riquezas é que se preocupam somente consigo mesmo e se esquecem que existem outros cidadãos. Do que adianta Shopping Center se não tem quem comprar? Do que adianta parques se não tivermos segurança? Do que adianta condomínios de luxo se muitos moram na rua? Antes de edificar grandes construções precisamos edificar o ser humano que em sua maioria vive sem esperança. A cidade que queremos é aquela que mostra a nossa dignidade. Precisamos construir a união entre cada indivíduo e assim as cidades serão boas e aptas para que venhamos habitar com orgulho e honra.

Não podemos viver apenas para ganhar dinheiro. Devemos trabalhar pelo bem de nossas cidades. A cidade em que o povo se une é a cidade dos sonhos. A cidade em que a limpeza necessária é a de nosso coração e não das ruas. A cidade em que a beleza necessária é a união entre os povos ao invés de ter nossas casas sofisticadas. A cidade em que no mercado as coisas sejam mais acessíveis a todos. Não adianta gerarmos milhões de reais em nossa cidade se o dinheiro é investido nos mais favorecidos da sociedade. E eu ainda acredito que esta cidade tão sonhada será construída pela mudança da sociedade.


Natanael Genoel

Título: A Cidade Tão Sonhada Por Todos

Autor: Natanael Genoel (todos os textos)

Visitas: 0

568 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Yuri SilvaYuri

    30-08-2014 às 01:58:18

    Caramba! Que texto sensacional, Natanael! Tudo que escreveste é verdade! Meus parabéns! Gostei muitíssimo!

    ¬ Responder
  • Natanael

    30-08-2014 às 18:06:55

    Grato, amigo leitor! Se colocarmos em prática alcançamos a concretização desta visão.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãorui

    19-06-2014 às 23:01:47

    lindo... amei

    ¬ Responder

Comentários - A Cidade Tão Sonhada Por Todos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios