Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Resiliência: seja forte!

Resiliência: seja forte!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Resiliência: seja forte!

Está sendo muito usado atualmente em vários segmentos profissionais, como psicologia, gestão, finanças, economia, educação e saúde, os termos resiliente e resiliência. Na verdade são termos e expressões que remetem à capacidade que todo ser humano tem de superar obstáculos e seguir adiante. Em muitos momentos de nossas vidas, com certeza, já tivemos experiências de resiliência. Quem nunca teve um problema ou uma barreira a enfrentar?

Para alguns é exigido um grau maior de resiliência devido a situações traumáticas vividas. Já para outros essa capacidade de superação é quase imperceptível, pois os problemas a serem enfrentados são de menor tamanho e não geram grandes modificações. A questão chave é: conseguimos ser fortes ou devemos nos deixar abater pelas situações que se apresentam em nossas vidas e que não são ideais? A resposta parece clara e simples, contudo para alguns a maneira mais fácil de resolver os obstáculos da vida ainda é fraquejando. Todavia todos têm a capacidade de se superar, enfrentar e crescer diante das adversidades. Basta ter a vontade de vencer. Pertencemos a dois grupos: aqueles que já nasceram resilientes e os que adquirirão essa capacidade ao longo de suas experiências de vida.

O termo resiliência vem da física moderna, caracterizando-se pela capacidade de permanecer forte perante a pressão, a dureza, ao choque e ao estresse. A resiliência exige uma tomada de decisão. Queremos terminar com o sofrimento pelo qual estamos passando ou não? As pessoas resilientes normalmente não culpam os outros pelas situações não ideais vividas por elas, têm um senso de humor admirável e uma excelente disposição ao trabalho. Elas canalizam todo o sofrimento pelo qual passaram para ações positivas e que as integrem de forma verdadeira e intensa à sociedade. Uma pessoa, ao tornar-se resiliente, consegue vencer um obstáculo após o outro, como se através das dificuldades tivesse adquirido resistência e força para driblar e superar barreiras.

Os casos de resiliência são muitos e diversificados. Uma pessoa ao enfrentar um acidente, ao perder entes queridos, a viver em ambientes violentos, ao sofrer abusos e humilhações, precisa desenvolver dentro de si essa capacidade, pois só assim conseguirá vencer em meio às adversidades. E, ao vencer tais obstáculos, o resultado geralmente é proporcionar à sociedade um bem, retribuindo o amor, a confiança e o carinho que alguém depositou na pessoa traumatizada. Para desenvolver a resiliência e superar barreiras basta que tenhamos alguém que acredite em nós e que nos apóie e ajude a dar os passos iniciais.

Há relatos em que, após longos anos de violência, fome e abandono materno, crianças adotadas por famílias equilibradas e carinhosas tornam-se adultos preocupados com o bem-estar do próximo e geralmente ajudam outros a erguerem-se seja por meios mais simples com uso da palavra a doações financeiras e trabalho voluntário.

Para os resilientes os objetivos de vida são sempre determinados a curto prazo e postos em prática. As pessoas resilientes não têm a pretensão de mudar o mundo ou tornarem-se famosas. Elas partem para a prática, não ficam se lamuriando e não esperam que os outros venham resolver os seus próprios problemas. Os resilientes valorizam as pequenas vitórias e vivem no tempo presente. A cada conquista tornam-se autoconfiantes, amadurecem e evoluem.


Rosana Fernandes

Título: Resiliência: seja forte!

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 0

761 

Imagem por: RaSeLaSeD - Il Pinguino

Comentários - Resiliência: seja forte!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Utilidades Domésticas
Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!\"Rua
O seguro desemprego é instituído pela Lei Nº 7.998, de 11 de janeiro de 1990 e que tem por finalidade prover a assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado sem justa causa. Foi sancionado pelo presidente da República do Brasil e também é regido pela Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT.

Este benefício é concedido a todo e qualquer trabalhador que foi dispensado apenas em regime de sem justa causa ou quando houver acordo judicial e o juiz autorizar o pagamento devido ao ex-trabalhador da empresa.

Sua duração é de 3(três) a 5(meses) de forma contínua e dependerá do tempo em que ficou empregado. O valor mensal é calculado conforme o que o trabalhador ganhava durante o período em que estava empregado.

Essa assistência financeira e temporária tem algumas regras, por isso, é muito importante conhecê-la antes mesmo de solicitá-la nos órgãos responsáveis.

Para ter direito ao benefício:


- Precisa ter a carteira devidamente assinada da empresa;
- Ter trabalhado durante 6 meses na empresa (no mínimo);
- Não ter recebido esse benefício no período de 16(dezesseis) meses ininterruptos;
- Ter sido dispensado sem justa causa.

Quem tem direito ao benefício:


- Os trabalhadores demitidos sem justa causa;
- O pescador artesanal; e
- O empregado doméstico, desde que o empregador esteja recolhendo o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS).

Como solicitar – Passo a passo:


1) Dirija-se à qualquer Caixa Econômica Federal ou ao M.T.E (Ministério do Trabalho e Emprego) da sua cidade munidos dos seguintes documentos:
- Rescisão contratual, carteira de trabalho devidamente dado baixa com a data de saída e assinada e carimbada pela empresa, as duas vias do seguro desemprego preenchido e fornecido pela empresa, cartão do PIS/PASEP ou o cartão cidadão, extrato do recebimento do pagamento do FGTS, comprovante de residência e os últimos 3 (três) contra-cheques;
2) Entregue todos esses documentos ao atendente. Eles vão fornecer o protocolo de entrada do seguro desemprego, vão lhe dizer quantas parcelas você tem direito e a data que você receberá a primeira (30 dias).

Bem, apenas isso e agora é só esperar para o recebimento do pagamento das parcelas. Para consultar, acesse este link: http://granulito.mte.gov.br/sdweb/consulta.jsf
Digite com seu número de PIS/PASEP e logo abaixo com o código no visor e clique em consultar. Vai abrir outra tela com as informações das parcelas.

Pesquisar mais textos:

Briana Alves

Título:Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!

Autor:Briana Alves(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios