Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Tenho medo de perder meu namorado

Tenho medo de perder meu namorado

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 8
Tenho medo de perder meu namorado

Antes de entrar em desespero com medo de perder o namorado, é preciso analisar, procurando manter a calma, sobre o que está despertando esse medo e quais os reais motivos desse temor.

O namoro é uma forma de relacionamento em que o casal aprende a se conhecer mutuamente, quando os dois degustam momentos de atração, admiração e conquista. É natural nesse período, cada um querer apresentar o que tem de melhor. Esse comportamento tem a ver com nosso ego e não há nada de mal nisso, mas é preciso ser verdadeiro, não se deve criar uma imagem fantasiosa contando bravatas, demonstrando personalidade de um perfil que não seja o real.

Dentro dessa questão de perder alguém, uma das principais causas é o autoamor. Quando se está nutrindo esse sentimento por si, o medo desaparece e o que se pode vir a sentir, caso o namoro termine, é um pouco de tristeza por estar terminando uma relação que gostaria de continuar. Chorar, sentir durante alguns dias um pouco de desânimo, é um estado passageiro, mas que passará sem maiores comprometimentos de transtornos psicológicos.

Outra coisa fundamental é entender e aceitar que o namorado não é um artigo, uma peça que compramos. É uma pessoa, um indivíduo que não pertence a ninguém, pois ao pensar assim, não é amor é posse. Olhar para o outro com esse conceito equivocado, é mais uma dica de que está faltando autoestima e que é preciso trabalhar nesse resgate emocional, aprendendo a olhar para si mesma, fazendo com que se torne uma pessoa mais forte, aumentando a segurança.

Ao pensar no namorado, se deve evitar ficar imaginando coisas, querendo adivinhar se ele está disposto a terminar o relacionamento só porque um dia ou outro, ele está sem vontade de conversar ou beijando menos. Ficar dando asas à imaginação desse tipo, gera sofrimento, angústia, ansiedade. O melhor a fazer é aguardar que ele dê sinais de melhora e conversar sobre o que está acontecendo, assumindo uma postura madura, transmitindo confiança de que está pronta para ouvir. Talvez esse seja o incentivo que o namorado esteja precisando para se abrir e, pode ser que o que tanto o preocupa não tenha nada a ver com o namoro.

Atenção: se constantemente tiver pensamentos que produzem medo de perder o namorado, ao ponto de lhe causar perdas que passam despercebidas a principio, como faltar às aulas, o trabalho, diminuir os cuidados pessoais, entre outros, procure ajuda profissional.


Sílvia Baptista

Título: Tenho medo de perder meu namorado

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 8

788 

Comentários - Tenho medo de perder meu namorado

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios