Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Plantas - Adaptabilidade

Plantas - Adaptabilidade

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Plantas - Adaptabilidade

Nem todas as plantas têm flor. De entre as plantas sem flor distinguem-se as seguintes: os fetos, as hepáticas, os líquenes e os musgos.

Há mais de 300 milhões de anos as plantas primordiais eram ausentes de flor. Todas estas referidas são descendentes dessas. As espécies que existiram há mais de 300 milhões de anos e as referidas que existem na atualidade são descendentes. Ambas produziam e produzem esporos e, a partir destes, são originadas novas plantas.

Existem ainda algumas folhas bastantes peculiares e outras que não devem ser tocadas. Há espécies de catos com caules ramificados que, embora se pense que são ausentes de folhas, as suas folhas são, de facto, os seus espinhos.

Algumas plantas dependem das suas flores para darem origem aos frutos. As macieiras, as cerejeiras, as pereiras, os pessegueiros, …, se não florissem não dariam o fruto.
As particularidades que as folhas das plantas das mais variadas espécies possuem têm todas uma finalidade. Algumas plantas que necessitam de sobreviver a determinado clima, por vezes, desenvolvem determinadas características que as auxiliam a protegerem-se ou a minimizarem a incidência de alguns fatores meteorológicos existentes no seu habitat.
O pinheiro-insigne vive em zonas em que os invernos são muito rigorosos. Para resistir a eles ele desenvolveu umas folhas em forma de agulha. As folhas que possui, devido à sua forma e à sua forte cutícula, protege-o da chuva e da neve.

Algumas plantas habitam locais onde é normal passarem muitos meses sem chuva. Durante alguns meses, a ausência de água é notória, por isso as plantas agaves retêm água nas suas folhas, que são bastante grandes e grossas.

Noutros locais, a humidade é constante e as plantas não têm a necessidade de armazenar água nas suas folhas para conseguir sobreviver. A floresta tropical é um exemplo de habitat onde o clima é predominantemente quente e húmido. Neste local as plantas tropicais têm todas as condições e recursos para sobreviverem. Neste local, as plantas adaptaram-se de forma a conseguirem ser capazes de fazer com que a água em excesso escorre-se através das suas folhas. A planta costela-de-adão é um exemplo disto mesmo, possui nas suas folhas uma cobertura especial, que se assemelha a uma superfície encerada, que faz a água que cai das árvores onde ela se abriga do calor, escorrer.


Rua Direita

Título: Plantas - Adaptabilidade

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

616 

Comentários - Plantas - Adaptabilidade

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Receptores digitais

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: TV HIFI
Receptores digitais\"Rua
Os receptores digitais são instrumentos que têm a função de receber sinal por via de canais digitais.

De acordo com a sua função, estes canais poderão ser satélite ou por cabo. Actualmente, já existem bastantes serviços de televisão por cabo que funcionam apenas com estes receptores, uma vez que é através deles que se consegue ter acesso não só aos canais de serviço, mas também a pacotes codificados.

O serviço de recepção de canais por satélite é um sistema independente para o qual é necessário ter um disco receptor satélite de modo a poder ter canais digitais fora dos serviços prestados pelos operadores de televisão digital.

Este instrumento permite que os próprios ecrãs sem tecnologia digital passem a usufruir desta através destes receptores. No entanto, a melhor qualidade só é garantida com um ecrã já com esta tecnologia.

Os receptores digitais permitem também aceder a uma multiplicidade de serviços, desde que devidamente configurados. Por exemplo, com estes receptores, é possível aceder a menus específicos de pausa de emissão para depois ser continuada, de serviços on-demand ou acesso a portais específicos, entre outros.

Esta pequena caixinha permite ao seu utilizador usufruir da televisão a um novo nível, de modo a que possa ter todas as comodidades no conforto do lar. 

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Receptores digitais

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    04-06-2014 às 06:53:28

    Gostei dos receptores digitais. Bom texto abordando isso.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios