Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Vamos Aprender com as Formigas

Vamos Aprender com as Formigas

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 2
Vamos Aprender com as Formigas

Estava há dias a ouvir o canto rangido de uma cigarra, que por sinal achei horrível, acabei então por dar razão à trabalhadora formiga do conto infantil, que já não podia ouvir a cigarra a fazer aquela chinfrineira enquanto ela, formiga trabalhava. O seu som irritante pode atingir os 120 decibéis e têm até que proteger os seus próprios tímpanos para não prejudicar a sua audição. Ao contrário do que afirma a história, a cigarra não têm que ser forçosamente preguiçosa, ela alimenta-se da seiva de raízes de plantas e naturalmente tem que a procurar, no entanto a sua rival no conto, tão mais pequena quanto mais trabalhadora, é uma demonstração vida da organização.

A formiga é um inseto de uma família só mas tem para cima de doze mil espécies, e tanto quanto se sabe, todas elas são organizadas, e trabalhadoras; elas têm funções específicas dentro ou fora do formigueiro. Algumas constroem as galerias que compõe o formigueiro, outras alimentam e cuidam das larvas antes que estas sejam também formigas, algumas protegem o formigueiro. A rainha põe ovos que darão as próximas gerações, algumas outras formigas são também atacantes, uma vez que são predadoras de outras espécies… São sem sobra de dúvida um exemplo para nós humanos.

Se é um exemplo para nós, pessoas normais de uma sociedade normal, quanto não será então para os preguiçosos… pena é que quem deveria tomá-las por exemplo a maior parte das vezes nem sequer perde tempo a olhar para estas pequenas mas fantásticas coisas da natureza. Palavras sábias as de Salomão quando no seu livro de provérbios, no capítulo 6 e versículo 6 afirmou: “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos e sê sábio.”.

A forma ordenada como se deslocam, a forma como comunicam às outras formigas um lugar onde há alimento, sem egoísmo, sem contenda, é uma preciosidade também no que diz respeito ao exemplo que podemos e devemos tomar. Infelizmente vivemos num mundo em que as pessoas, felizmente não todas as pessoas, querem sempre conseguir mais e ficam irritadas se outros descobrirem as mesmas possibilidades. Com as formigas não é assim, se uma encontra um lugar onde há comida, no regresso para o formigueiro ela deixa um rasto de cheiro que as outras formigas podem perceber e seguir. Quando se acaba o alimento deixam de emitir esse rasto que desaparece para que outras formigas não sejam levadas ao engano, perdendo tempo desnecessário na sua tarefa…

O meu desafio é que possamos aprender com as formigas… são tão pequenas, tão insignificantes, no entanto se prestarmos bem atenção podem ensinar-nos muita coisa!!!


Ana Sebastião

Título: Vamos Aprender com as Formigas

Autor: Ana Sebastião (todos os textos)

Visitas: 0

665 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Ana SebastiãoAna Sebastião

    20-09-2012 às 11:19:21

    Obrigada pelo seu comentário. É verdade que temos muito a aprender com os animais.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    18-09-2012 às 10:53:10

    Por vezes em dias de verão observo as formigas, atarefadas no seu trabalho, e reparo exactamente nos mesmos cenários que descreve. Não acho que sejam insignificantes, são animais interessantíssimos com uma vida comunitária digna de ser observada, como aliás muitos peritos fazem. No entanto, as formigas não são a única espécie que se ajuda internamente, sem medo do benefício dos outros. Já assisti a cães mostrarem aos seus companheiros de matilha onde podiam encontrar alimento.

    ¬ Responder

Comentários - Vamos Aprender com as Formigas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios