Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Gastronomia e tradições do distrito de Portalegre

Gastronomia e tradições do distrito de Portalegre

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 228
Gastronomia e tradições do distrito de Portalegre

O magnífico distrito de Portalegre localizado no alto Alentejo é muito visitado, e procurado pelos turistas, não só pelas belas paisagens, e pelas maravilhas que nele existe mas também pela maravilhosa gastronomia que tanto se destaca no país inteiro.

Na gastronomia portalegrense destacam-se varias especiarias, como por exemplo, as sopas, carnes, peixe, doçarias, entre outras.

As sopas e iguarias que se destacam na gastronomia do alto Alentejo são: A sopa de peixe de rio, a sopa de cação, a canja de pombo bravo, a sopa de beldroegas com figos e abrunhos, a sopa de batata com bacalhau, a sopa de batatas com pimento, a sopa de sarrabulho, a sopa de sarapatel, a sopa de hortelã, a sopa de cachola, as migas de espargos, as migas de miolo, as migas de tomate, e as migas de coentros.

Nos pratos de peixe gastronómicos realçam-se: a carpa grelhada e o ensopado de bacalhau.
Nos pratos de carne destaca-se: o ensopado de borrego, o lacão assado, a carne de porco ensacado, o cabrito de cachafrito, o cozido de grão, o cozido à moda do Crato, a lebre com feijão branco, o javali à moda de Atalaia, os maranhos à Belverense, o arroz de lebre, a perdiz de escabeche, a codorniz frita, o ratatau e os pezinhos de tomatada.




Na doçaria encontram-se: as tortilhas de amêndoa, as sericaias, as boleimas, os tosquiados, as boleimas de maçã, os tecolameco, a enxovalhada, as costas, os fedelhos, os bolos fintos de Vaiamonte, o toucinho rançoso de Monforte, os rebuçados de ovos, as queijadas de Portalegre e os pastéis de Santa Clara.

Outras das especiarias muito famosas são: o queijo de Nisa, tem uma cor amarelada e é feito do leite de ovelha cru. No distrito de Portalegre também são muito tradicionais os enchidos devido às tão famosas matanças, alguns dos enchidos são o lombo branco, o painho de Portalegre, a farinheira, a morcela, e etc.

A cidade de Portalegre foi muito conhecida pela “cidade dos sete conventos”, devido a importância que tinham no passado os conventos de Portalegre. Em Portalegre existe uma tradição que é a confeção de doces conventuais que originaram das receitas do Convento de Santa Clara e do Convento de São Bernardo, respeitadas pelo povo portalegrense e pelos turistas.


Laura Andrade

Título: Gastronomia e tradições do distrito de Portalegre

Autor: Laura Andrade (todos os textos)

Visitas: 228

793 

Comentários - Gastronomia e tradições do distrito de Portalegre

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios