Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O dia dos Mortos

O dia dos Mortos

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
O dia dos Mortos

O culto ao dia dos mortos é um festa celebrada no México, um país onde alegria e religiosidade se misturam. É a maior manifestação festiva dos mexicanos. É um ritual declarado como patrimônio histórico da humanidade pela Unesco e celebra a vida e a morte durante três dias consecutivos. Em algumas comunidades dos Estados Unidos onde há um grande número de mexicanos também se celebra o dia dos mortos.

Ocorre no dia 1º de novembro e envolve principalmente a gastronomia, além do artesanato voltado para temas fúnebres. Apesar do clima de luto todos se divertem de várias maneiras. O povo costuma fazer versos ridicularizando personagens da política, das artes e das ciências, onde a morte dialoga com personagens vivos. São as chamadas calaveritas. É uma festa de manifesstações culturais e folclóricas. Existem também manifestações de arte, como jogos e brinquedos funerários.




Os mexicanos costumam preparar altares com oferendas como imagens religiosas, objetos queridos da pessoa morta, comidas de diversos tipos, bebidas como mezcal e tequila, doces, frutas, velas e incensos. Acreditam assim que irão agradar ao morto que volta à casa neste dia.

A gastronomia é um caso á parte; os pratos são especialmente feitos para essa festa; temos como demonstração as caveirinhas de açúcar e o pão de morto, que assume diferentes formas, como figuras redondas ou formas de crânio. Costumam também preparar os pratos que eram os preferidos de seus entes queridos.

A origem dessa festa remonta a um passado distante. Na cultura mesoamericana no México antigo a morte era tida como um processo de passagem da vida para outra dimensão. Tinha, portanto, uma grande importância nas cerimônias religiosas desses povos.

Essas cerimônias se originaram a 3000 anos antes de Cristo. Era comum nos rituais religiosos exibir crânios como troféus e como símbolo de renascimento.
Os indígenas faziam homenagens aos mortos durante todo o mês de agosto, que era o nono mês do calendário solar asteca. Isso ocorria antes da chegada dos colonizadores espanhóis. Estes tentaram convencer os indígenas ao catolicismo; mudaram a data da comemoração para 1º de novembro, onde se comemora também o dia de todos os Santos.

Nos dias atuais, a festa exibe uma mescla de manifestações de várias culturas, de vários povos, que não só a cultura mesoamericana, como era originalmente, a exemplo vestígios de festas como a do Dia das Bruxas. Originalidade à parte, constitui uma maravilha de manifestação popular.


Delene Aparecida Rodrigues

Título: O dia dos Mortos

Autor: Delene Aparecida Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 0

665 

Comentários - O dia dos Mortos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

10 motivos para você fazer um cruzeiro

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Viagens
10 motivos para você fazer um cruzeiro\"Rua
Vai chegando o final do ano e começa a bater aquela vontade de viajar, de ir descansar longe da correria do dia-a-dia, sem se estressar, a dica é que não há nada mais prático e relaxante do que fazer um cruzeiro, sabe por quê?

1. Você pode contratar o serviço parcelado, em muitas agências de viagem; assim começa a pagar agora e provavelmente já estará mais da metade pago na ocasião da viagem;

2. Relaxar em lugar calmo, com todas as comodidades à bordo, garçons, camareiro, equipe de animação, entre outros;

3. Geralmente o pacote já vem com comida e bebida liberados, o que quer dizer que você se delicia e não se preocupa com quanto vai gastar e onde vai comer.

4. Como o navio atraca em vários portos, dá um tempinho para conhecer vários lugares bacanas e tirar muitas fotos nos pontos turísticos. Dependendo da parada, você até consegue alugar um kit de mergulho e dar uma olhada no fundo do mar.

5. A diversidade cultural costuma ser muita e você acaba conhecendo pessoas e costumes de outros países;

6. Para não ir achando que as horas à bordo do navio são entediantes, vale ressaltar que há inúmeras atividades fornecidas pela tripulação responsável, o que inclui brincadeiras, atividades físicas em grupo, dança, sorteios e muita música.

7. Para aqueles que apreciam jogos de azar, o navio tem um cassino que é um encanto mesmo para quem não joga.
8. Outra atração impressionante é a danceteria, aberta todas as noites, com músicas de variados estilos, e bebidas liberadas com o bar no mesmo ambiente;

9. Já se preferir lagartear ao sol dentro do navio costuma ter espaço para o banho de sol e com piscinas grandes e também jacúzis para você se sentir em um verdadeiro spa.

10. Não menos importante, os navios contam com um teatro que costuma impressionar os passageiros, com um elenco digno de grandes palcos, e histórias incríveis.


Então, se você ainda não teve essa incrível experiência, vale a pena se programar aí com a família, e aventurar no mar, colecionar um misto de emoções, lembrancinhas e milhares de fotos. Com certeza será uma experiência inesquecível e você vai acabar querendo fazer mais vezes!

Pesquisar mais textos:

Clarissa Reinoco Machado

Título:10 motivos para você fazer um cruzeiro

Autor:Clarissa Reinoco Machado(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios