Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Sabia que a Crise Tem Vantagens?

Sabia que a Crise Tem Vantagens?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 4
Sabia que a Crise Tem Vantagens?

Aposto que ficou espantando com o tema deste texto. Vantagens na crise? É provavelmente para si uma ideia disparatada e sem qualquer sentido. Fica até com a ideia de que pensar que a crise tem vantagens é um atentado a quem está a sofrer por causa dela. Pois bem, deixe-me dizer-lhe que a intenção não é de todo ofender, mas sim chamar a atenção para factos importantes que são positivos na vida de cada um, perante a luta diária a que todos estamos sujeitos.

Se olharmos para a nossa vida há 7 ou 8 anos atrás, verificamos que qualquer necessidade que tivéssemos era imediatamente aniquilada com qualquer coisa comprada numa loja. Mesmo que a necessidade não fosse um bem material, comprar qualquer coisa na loja melhorava qualquer buraco negro que se abrisse no nosso peito.




Este é um dos aspetos mais importantes nas vantagens de uma crise. O reconhecermos que existem pequenas coisas que nos podem preencher e termos a capacidade de nos adaptarmos. Naturalmente que qualquer mudança na nossa vida, se o poder de compra baixou, não é bem recebida, mas até que ponto não devemos nós aceitá-la e adaptarmo-nos aos tempos que mudaram? Estamos a ganhar de novo a capacidade de mudança e de adaptação e apesar de neste momento julgar mau, a médio e a longo prazo, estes sentimentos vão trazer-lhe um “calo” muito importante e muito sábio para o resto da sua vida.

Também a capacidade de ajudar. Já reparou que uma calamidade gera voluntariado? Pois numa situação de crise, ao contrário do que se possa imaginar, as pessoas não se escondem. Existe um maior espirito de entre-ajuda e de conhecer melhor o vizinho, o amigo ou o conhecido. Partilhar, ajudar e ter a vontade de procurar ajuda são aspetos importantes durante uma crise. Já reparou que as campanhas do “Banco Alimentar contra a Fome” têm uma maior adesão em alturas de crise? Isto quer dizer qualquer coisa, certo?

O espirito de união cresce e descobrem-se truques e tradições há muito esquecidas. Pedem-se conselhos aos avós que viveram na Primeira Grande Guerra e sabem os truques da ração contada e os jogos de tabuleiro com os filhos na vez novos jogos de computador, são algumas das adaptações a que estamos sujeitos e que acabamos por aceitar.

A educação dos nossos filhos vai sair mais valorizada. Acredite que sim. Os seus futuros netos vão ouvir contar histórias sobre esta crise e a forma como você a ultrapassou. Os seus filhos vão dar valor a pequenas coisas quando estavam na linha errada da direção do consumismo desmedido.

Uma crise financeira é sempre difícil de ultrapassar e as noites sem dormir causam mossa, mas no final de contas e a médio ou longo prazo vão existir mazelas que não mais do que experiência que fortalece e educa. Não olhe a crise como uma sentença de morte e enfrente-a. Afinal, parece que ela estará por cá ainda durante uns tempos.


Carla Horta

Título: Sabia que a Crise Tem Vantagens?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

606 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    31-07-2014 às 02:34:47

    Certamente! Acredito que as vantagens de viver numa crise gera uma reflexão do que realmente é importante na nossa vida e o que é desnecessário. Aprendemos muito com a crise e que possamos nos autoanalisar e mudar nossos costumes que tem nos afetado financeiramente. O melhor mesmo é viver com pouco e de modo simples.

    ¬ Responder
  • Teresa Maria Batista GilTeresa Maria Batista Gil

    17-09-2012 às 12:34:51

    Concordo com o texto quando faz algumas referências às vantagens de uma crise.Na verdade as crises são bastante desagradáveis e sempre existiram ao longo da História.No entanto elas podem ser um reflexo dos exageros e consumismo em demasia, que não ajudam nada o planeta. Pelo contrário é um modo de degradá-lo e destruír.Longe vão os tempos que se produzia para consumo próprio. Não era muito agradável, mas havia mais união e o planeta estava harmonizado.

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    16-09-2012 às 23:24:47

    cara Sofia, quando digo que pode ter vantagens é no sentido de mudarmos ideologias e principalmente vícios absurdos. vivermos de forma diferente e adoptarmos medidas que julgávamos não existir. Dar valor a pequenas coisas por exemplo. Naturalmente que nenhuma crise é boa e muito menos viver com migalhas é bom e concordo plenamente consigo quando fala em efeitos perversos, mas há que ter esperança e mais do que isso lutar sem desanimar.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSofia Nunes

    12-09-2012 às 12:05:00

    Não considero que exista qualquer vantagem pessoal associada ao momento de crise que vivemos. Uma crise que se adivinha tão duradoura só pode ser nefasta. A falta de trabalho e a consequente perda de autonomia têm efeitos perversos sobre os seres humanos, difíceis de ultrapassar. Existem, isso sim, formas de tentarmos minimizar os efeitos que esta péssima conjuntura económica exerce sobre nós. Estamos a presenciar um importante momento histórico, mas de bom grado o dispensaríamos.

    ¬ Responder

Comentários - Sabia que a Crise Tem Vantagens?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Utilidades Domésticas
Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!\"Rua
O seguro desemprego é instituído pela Lei Nº 7.998, de 11 de janeiro de 1990 e que tem por finalidade prover a assistência financeira temporária ao trabalhador desempregado sem justa causa. Foi sancionado pelo presidente da República do Brasil e também é regido pela Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT.

Este benefício é concedido a todo e qualquer trabalhador que foi dispensado apenas em regime de sem justa causa ou quando houver acordo judicial e o juiz autorizar o pagamento devido ao ex-trabalhador da empresa.

Sua duração é de 3(três) a 5(meses) de forma contínua e dependerá do tempo em que ficou empregado. O valor mensal é calculado conforme o que o trabalhador ganhava durante o período em que estava empregado.

Essa assistência financeira e temporária tem algumas regras, por isso, é muito importante conhecê-la antes mesmo de solicitá-la nos órgãos responsáveis.

Para ter direito ao benefício:


- Precisa ter a carteira devidamente assinada da empresa;
- Ter trabalhado durante 6 meses na empresa (no mínimo);
- Não ter recebido esse benefício no período de 16(dezesseis) meses ininterruptos;
- Ter sido dispensado sem justa causa.

Quem tem direito ao benefício:


- Os trabalhadores demitidos sem justa causa;
- O pescador artesanal; e
- O empregado doméstico, desde que o empregador esteja recolhendo o Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS).

Como solicitar – Passo a passo:


1) Dirija-se à qualquer Caixa Econômica Federal ou ao M.T.E (Ministério do Trabalho e Emprego) da sua cidade munidos dos seguintes documentos:
- Rescisão contratual, carteira de trabalho devidamente dado baixa com a data de saída e assinada e carimbada pela empresa, as duas vias do seguro desemprego preenchido e fornecido pela empresa, cartão do PIS/PASEP ou o cartão cidadão, extrato do recebimento do pagamento do FGTS, comprovante de residência e os últimos 3 (três) contra-cheques;
2) Entregue todos esses documentos ao atendente. Eles vão fornecer o protocolo de entrada do seguro desemprego, vão lhe dizer quantas parcelas você tem direito e a data que você receberá a primeira (30 dias).

Bem, apenas isso e agora é só esperar para o recebimento do pagamento das parcelas. Para consultar, acesse este link: http://granulito.mte.gov.br/sdweb/consulta.jsf
Digite com seu número de PIS/PASEP e logo abaixo com o código no visor e clique em consultar. Vai abrir outra tela com as informações das parcelas.

Pesquisar mais textos:

Briana Alves

Título:Como Solicitar O Seguro Desemprego - Passo A Passo!

Autor:Briana Alves(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios